Publicidade
Publicidade
Sem saber que era impossível, fui lá e soube
PublishNews, Marcio Coelho, 21/06/2018
Em sua coluna, Marcio explica o porquê da sua ausência nas páginas do PN

Domingo, 18 de março de 2018. Vamos comer? Vamos. Espera, o que é isso? Nossa, parece que rompeu a bolsa. Será? Acho que sim. Vamos para o hospital, então. Espera. (Primeira contração.) Sim, agora vamos. Chamou o Uber? Sim, mas precisamos sacar dinheiro. Vamos. O Uber chegou? Chegou. Foi assim que o Chico apareceu. Antecipando a experiência e arrebatando os dias. E as noites.

Esse parágrafo é pra explicar, não justificar, minha ausência das colunas. Chico chegou, e eu disse a mim mesmo: calma, não é impossível conciliar o trabalho na TAG, a casa, um recém-nascido, as leituras, os textos do PublishNews, a família, os amigos, os filmes e as séries. Sim, é impossível. Chico, mesmo sem saber, me fez refletir sobre as impossibilidades da vida, independentemente de ele ter nascido.

Isso me fez lembrar de uma conversa que tive com um colega quando trabalhei num escritório de tradução juramentada. Eu ainda tinha uns 25 anos (nossa, já faz vinte anos!), cursava a graduação em Letras e me lembro de dizer a ele: “Meu, terminando a faculdade, vou me dedicar às minhas leituras pessoais”. Ele me olhou e disse: “Doce ilusão...”.

Os anos vão passando e você se dá conta de que, sim, há coisas impossíveis. Entender as músicas do Nando Reis cantadas por ele. Não ficar mais nervoso com o Corinthians. Não conviver com idiotas. Impossível ler Machado de Assis e não se apaixonar. Ouvir Something do George Harrison e não chorar. Impossível não ficar triste com a morte do Philip Roth. Não ficar preocupado em demorar pra mandar este texto pro Leonardo Neto.

Impossível mesmo é ter criatividade pra escrever com o Chico chorando, por isso saiu assim, meio confuso, exatamente como a sensação de não ter mais controle das coisas nem tempo pra desenvolver o raciocínio. Hora de trocar a fralda.

Marcio Coelho começou a sua carreira como revisor na antiga editora Siciliano e alcançou o cargo de gerente editorial da Saraiva até abrir a hoo, editora especializada na publicação de livros de temática LGBT vendida recentemente à Universo dos Livros. Recentemente, passou a integrar o time da TAG – Experiências Literárias onde assumiu o cargo de gestor de produtos.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Em sua coluna, Marcio Coelho fala sobre algumas incoerências do mercado editorial
Em sua coluna, Marcio Coelho escreve uma fábula sobre o mercado livreiro onde ficção e realidade parecem se misturar
Em sua coluna, Marcio Coelho fala sobre as diferenças e semelhanças entre o livro e a barata e questiona: onde encontrar refúgio os problemas atuais? no primeiro ou no segundo?
Em sua coluna, Marcio Coelho relembra o primeiro Congresso do Livro Digital para concluir: tem espaço para todo mundo. Leitores não faltam, basta publicar para eles.
Estamos realmente contribuindo para o desenvolvimento dos nossos pequenos leitores? O que fazemos, pessoalmente e profissionalmente, para estimular a leitura de fato?
Publicidade



O MBA em Book Publishing é uma pós-graduação Lato Sensu, reconhecida pelo MEC. Com realização da Casa Educação e apoio oficial do Publishnews, o curso tem a coordenação pedagógica do Instituto Singularidades. O programa foi elaborado para contemplar as profundas transformações que o mercado editorial vem passando nos últimos anos, sempre com o objetivo de preparar profissionais de forma completa e eclética para atuarem na indústria do livro. O curso já se encontra na terceira turma.

Outras colunas
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Em sua coluna, Paulo Tedesco fala sobre a importância de se investir na educação e, claro, nos livros
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Em sua coluna, Henrique Rodrigues avalia os limites das relações profissionais e humanas no turbilhão da vida editorial brasileira
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Sou obstinado na ficção. Quando quero escrever poesia, escrevo ficção. Sinto-me mais ambientado.
Raimundo Carrero
Escritor brasileiro
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar