Publicidade
Publicidade
O discurso comum sobre os livros de autoajuda
PublishNews, 02/12/2013
O discurso comum sobre os livros de autoajuda

Na sexta feira, o PublishNews repercutiu uma matéria de uma jornalista americana sobre os livros de autoajuda, com a proposta de entender o interesse das pessoas sobre o assunto, desde os primeiros livros de conselhos do Egito Antigo até os dias de hoje. Depois de ler o artigo, fiquei decepcionado. O texto manteve todos os clichês comuns que estou cansado de ler e ver repetidos a todo momento. Basta ver uma de suas quase conclusões: "Estatísticas do mercado editorial sugerem que 80% dos que compram livros de autoajuda já compraram títulos do gênero antes, o que poderia indicar que eles não ajudam."

Esta é para mim ou uma conclusão superficial e/ou orientada academicamente, pois o fato de consumirmos mais de alguma coisa quer dizer que gostamos dela, caso contrário, a repudiaríamos.

O que é uma obra de auto ajuda?

Particularmente, classifico como autoajuda qualquer livro que o seu leitor reconheça, ao final da leitura, um ganho pessoal. Pode ser um conhecimento ou informação que considere útil e estratégico para sua vida, para entender mais sobre si mesmo, ampliar o senso crítico, lidar com os outros e com Deus, ampliar suas habilidades e competências, concorrer a uma vaga de emprego, participar de um processo seletivo e, por fim, buscar prazer, alegria, diversão, entretenimento.

Muitos livros que assumem a chancela de autoajuda são o que passei a chamar de Literatura de Acesso, pois dão ao iniciante naquele tema algo mais palatável para que ele possa se interessar e ao mesmo tempo compreender o assunto, passo essencial para criar um interesse verdadeiro em continuar sua pesquisa.

Acredito que o termo autoajuda englobe todos os livros, porque Cultura ajuda, não importa o tipo de conteúdo. No entanto, vivemos repetindo o mantra de que livros de autoajuda são aqueles escritos por pessoas que são “fraudes”, porque não fazem o que escrevem, não são capazes de usar seus próprios conhecimentos. Esquecemos que existem picaretas em todas as profissões do mundo, sejam em livros de uso prático ou intelectual. Cópias baratas de qualquer livro, assunto e autor existem em todos os gêneros, e simples repetidores do conhecimento dos outros existem tanto no ambiente acadêmico quanto nas mais diversas áreas profissionais. Difícil mesmo é enxergar alguma originalidade.


Sugestões, comentários, escreva em meu blog:

http://faroeditorial.wordpress.com/

Pedro Almeida é jornalista e professor de literatura, com curso de Marketing pela Universidade de Berkeley. Autor de diversos livros, dentre eles alguns ligados aos animais, uma de suas paixões, trabalha no mercado editorial há 20 anos. Foi publisher em editoras como Ediouro, Novo Conceito, LeYa e Lafonte. Atualmente inicia uma nova etapa de sua carreira, lançando a própria editora: Faro Editorial.

Sua coluna traz exemplos recolhidos do cinema que ajudam a entender como funciona o mercado editorial na prática. Como é o trabalho de um ghost writer? O que está em jogo na hora de contratar um original? Como transformar um autor em um best-seller? Muitas dessas questões tão corriqueiras para um editor são o pano de fundo de alguns filmes que já passaram pelas nossas vidas. Quem quer trabalhar no mercado editorial encontrará nesses filmes algumas lições importantes. Quem já trabalha terá com quem “dividir o isolamento”, um dos estigmas dos editores de livros. Pedro Almeida coleciona alguns exemplos e vai comentá-los uma vez por mês.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Sobre o início da operação de livros pelo Magazine Luiza, Pedro Almeida alerta: “Abrir mais um canal de vendas que tenha como diferencial o preço não incrementa tanto a leitura como desejamos"
Em sua coluna, Pedro Almeida lança um novo olhar sobre a formação de leitores e elenca dez dicas para torná-la mais atrativa aos jovens
Em sua coluna Pedro Almeida lança um olhar sobre a experiência de outros países em criar institutos que levam a sua cultura para o exterior e se pergunta: por que o Brasil não investe nisso?
Em sua coluna, Pedro Almeida ressalta a importância do prêmio que dá reconhecimento aos profissionais de venda e de marketing por trás dos livros mais vendidos no Brasil
Em sua coluna, Pedro Almeida analisa o potencial do nosso soft power e em como a literatura pode ajudar a alavancá-lo
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Em sua coluna, Henrique Rodrigues analisa os formatos e impasses na seleção de nomes para eventos culturais
Em sua coluna, Luciana Pinsky se pergunta como seria tornar-se homem por um dia?
Em sua coluna, Marcio Coelho fala sobre os leitores, o mercado editorial brasileiro e como muitas vezes, não enxergamos a verdade dos fatos e achamos que a situação é ainda pior do que parece
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Aquele que lê maus livros não leva vantagem sobre aquele que não lê livro nenhum.
Mark Twain
Escritor e humorista norte-americano (1835-1910)
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar