Publicidade
Publicidade
Para se viver de textos
PublishNews, Paulo Tedesco, 21/08/2023
Quem só deseja números e não compreende contextos e subtextos, jamais entenderá o que é viver de textos

Um leitor, numa das redes sociais, comentou: por onde andavam os números sobre o mercado editorial que embasariam o que eu afirmava? Falava ele sobre recuperar o investimento com autores nacionais. De imediato respondi, polidamente, que bastaria buscar as referências feitas sobre outra editora e algumas matérias, aqui no PublishNews, e logo teria sua resposta.

Impetuoso, o leitor insistiu, mas afirmar sem números que comprovem é dar um balão ao leitor, dentro, só ar. Claro, ele havia me provocado, como assim? Ou estaria ele certo? Eu havia cometido um pecado mortal em defender algo como tendência sem comprovar informações através de números?

Redargui: mas observe, amigo, o que fiz foi comentar o que parece estar dando certo, a se ver as primeiras posições entre os mais vendidos a cada nova pesquisa publicada. Confesso que já pensava que a coisa iria enveredar por paixões políticas e radicalizações à direita ou ao esquerdismo.

Mas ele persistia numa nova esgrimada não menos ousada: “O senhor seleciona pessoas para responder ou não? Não acha 'meio estranho' essa eugenia de interlocução? Só gostaria de saber números. Se eles não são relevantes, ou o senhor também não sabe, melhor usar outro argumento. É muito estranho fazer apologia de eficiência e assertividade sem dados”.

Não deixei, dentro de mim e em meu silêncio de leitor, soar o esperado touchê! O famoso grito quando a espada toca o adversário e o elimina sem recurso algum. Não me dei por vencido e e a defesa foi no calor, aliás, no morno quase frio da rede social: se ele se recusasse a ver as provas, como o depoimento da editora Rosely Boschini, que, então, prestasse atenção nos dados da Amazon e outras.

Por fim, completei em nova publicação no mesmo espaço: ora, caro amigo, o mercado editorial é diferente. Aqui os números nem sempre aparecem. Aliás, raramente. A própria gigante Amazon, com estimados 50% do mercado, só libera seu ranqueamento por gênero, se tanto. Outras, ou ainda a maioria das livrarias, nem isso. Que ele fosse atrás dos boletins e pesquisas do PublishNews/Nielsen e Bookinfo, e teria sua teimosia aplacada.

Dito isso, me recolhi e à espera da réplica – muitos opinadores de rede social, em geral, gostam de bate-boca que tende ao vazio. Mas nada aconteceu, e esse nada, ou seja, nenhum comentário, terminou me trazendo à esta coluna: o amigo leitor quer aprender sobre o mercado editorial? Quer entender a cabeça do leitor? Entenda, aqui a música, ou melhor, a escrita, acontece diferente. O mundo dos livros é o mundo de uma mídia muito particular. Absolutamente complexa e mais antiga que todas as outras mídias juntas.

Temos muito a fazer, é verdade. Mas ao longo dos meus 50 anos vi o mundo do livro brasileiro ser revolucionado talvez como nenhum outro, e ainda assim deixando novas questões abertas. Tudo porque livro é CULTURA! Livro é arte! Livro é muito, mas muito maior do que a IA, do que a dor do governador que quer terminar com ele, ou de alguém que certo dia acordou e disse: preciso de dados, dados e mais dados para saber o que tomar no café da manhã. Ora, quem só deseja números e não compreende contextos e subtextos, jamais entenderá o que é viver de textos, como todos do mundo do livro o fazem.

Paulo Tedesco é escritor, editor e consultor em projetos editoriais. Desenvolveu o primeiro curso em EAD de Processos Editorais na PUCRS. Coordena o www.editoraconsultoreditorial.com (livraria, editora e cursos). É autor, entre outros, do Livros Um Guia para Autores pelo Consultor Editorial, prêmio AGES2015, categoria especial. Pode ser acompanhado pelo Facebook, Twitter, Instagram e LinkedIn.

** Os textos trazidos nessa coluna não refletem, necessariamente, a opinião do PublishNews.

Publicidade

A Alta Novel é um selo novo que transita entre vários segmentos e busca unir diferentes gêneros com publicações que inspirem leitores de diferentes idades, mostrando um compromisso com qualidade e diversidade. Conheça nossos livros clicando aqui!

Leia também
Tivemos o prazer de ler um livro carnavalizado e carnavalizando! E há quem diga que a literatura nacional naufragou...
Paulo Tedesco escreve sobre a valorização do trabalho manual versus o trabalho intelectual e criativo
Em novo artigo, Paulo Tedesco lembra que 'nunca é tarde para reagir' e que ainda há muito a ser feito em 2024
As distantes galáxias separadas da Terra pelo vácuo parecem muito com as críticas, por exemplo, sobre o preço do livro
Em novo artigo, Paulo Tedesco faz um paralelo entre homens e livros e a sociedade como uma grande biblioteca e sobre como ela merece ser lida com maior profundidade e nas entrelinhas
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Todas as sextas-feiras você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
As ruas foram tomadas por um público leitor majoritariamente jovem que me deu esperança de um futuro urgente
Publicado pela Giostri, 'Brancos não sabem pedalar', de Vanderson Castilho Munhoz, se passa em 2035, em um Brasil governador por um ditador que apoia o domínio no futebol brasileiro do Clube de Regatas Flamengo
Obra escrita por Paula Carminatti faz parte da duologia 'Ária de Yu'
Escrita por Juily Manghirmalani, 'Vivências asiático-brasileiras: raça, identidade e gênero' aborda questões como identidade cultural, autorreconhecimento, conflitos geracionais e construção de mitos sobre os povos asiáticos
O livro já não é a coisa mais importante na vida da criança. É apenas o centro de um grande universo de experiência.
Peter Hunt
Escritor britânico
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar