Diana Passy, a 'Jovem Talento de 2018', na PNTV
PublishNews, Redação, 29/05/2019
Criadora da Flipop, responsável pelo marketing da ​editora Seguinte e vencedora do Prêmio Jovens Talentos de 2018, Diana participou do nosso programa semanal e falou sobre diversos assuntos, entre eles, a Flipop.

A PublishNewsTV dessa semana recebeu Diana Passy, criadora da Flipop, responsável pelo marketing da editora Seguinte e vencedora do Prêmio Jovens Talentos de 2018, para um bate-papo com André Argolo.

Diana entrou na Companhia das Letras como estagiária de direitos estrangeiros, passou a cuidar das redes sociais da editora e fez parte desde o início da Seguinte, selo jovem da Companhia, ajudando na seleção de originais. Estar ao mesmo tempo em diversos projetos é algo que a "jovem talento" procurou desde o início. “Vem muito de como eu sou, não consigo fazer só o que colocam na minha frente”, brincou.

Por conhecer bem a categoria de livros Young Adult, Diana entrou de cabeça no assunto. Para as lentes da PNTV, ela explicou diversas coisas sobre esse gênero literário, por exemplo, como ele entrou na sua vida, como faz para escolher os melhores originais, o que é uma história padrão, o que deve ou não ser abordado em uma obra e a importância que cada livro pode representar na vida de quem está lendo. Além disso, Passy comentou o quanto o público mudou desde que o gênero YA começou a ganhar mais destaque nos últimos anos. “Poucos anos atrás se você falasse ‘ah é um livro sobre feminismo’, as pessoas iam torcer o nariz, e hoje se você não tem questões feministas e se isso não tá refletivo na história de alguma forma o livro já é rejeitado”, comentou.

Gostar do que faz é um dos segredos para crescer no trabalho e Diana deixa isso bem claro. “Eu trabalho com esse tipo de livro porque eu me identifico, porque eu também sou fã de muitas coisas e entendo a importância deles livros na vida do jovem, que está cada vez mais ciente do que ele pode exigir de uma leitura”, contou. Passy explicou também que os jovens são muito sinceros em suas reações e feedbacks e mais exigentes até que os leitores adultos.

Sobre a Flipop - projeto que contou muito para a escolha de Diana como Jovem Talento de 2018 - ela conta: "Acredito que o que o mercado poderia fazer é conversar mais uns com os outros, ao invés de nos enxergarmos como concorrentes. Criei a Flipop muito com base nisso. Converso muito abertamente com pessoas de várias editoras porque não vejo as outras editoras como concorrentes, temos tantos problemas que afetam o mercado editorial e considerar nós mesmos um problema, vai só implodi. Se a gente trabalha junto a gente consegue chegar mais longe e mais rápido".

Ainda sobre a Flipop, Diana contou que o objetivo do evento é que o leitor “se aprofunde na sua carreira de leitor”, que ele vá conhecendo um autor e saia com muitos outros na cabeça. “O leitor na Flipop ele é levado com muita seriedade, temos bate-papos muito aprofundados para mostrar para o jovem leitor que aquilo que ele está lendo também tem uma seriedade e que tem assuntos que talvez ele nunca tenha pensado e que poderá começar a pensar e cobrar de outros livros que ele lerá”.

No decorrer da conversa Diana ainda falou um pouco da sua infância, sua família, a influência da literatura no seu crescimento, seu interesse pela ciência e artes e sobre seus livros favoritos.

No nosso programa mais curto, Maju Alves adianta algumas informações sobre o Prêmio Jovens Talentos 2019 e Talita Facchini continua caçando notícias antigas do PublishNews. No programa mais longo você confere a íntegra da entrevista com Diana.

[29/05/2019 08:00:00]