Publicidade
Publicidade
Quer conhecer o mercado de HQs? Vá em eventos!!
PublishNews, Cassius Medauar, 25/05/2018
Cassius Medauar retoma a sua coluna no PublishNews dando dicas de como conhecer o mundo das Histórias em Quadrinhos

Muito tempo atrás, em uma galáxia muito, muito distante... eu escrevia minha coluna aqui no PublishNews sobre Freelas, e vez ou outra falava de HQs. Mas sempre trabalhei neste mercado e agora volto com tudo para tentar mostrar um pouco do Maravilhoso Mundo das Histórias em Quadrinhos.

Muita gente do mercado editorial me pergunta como saber mais e conhecer mais gente das HQs. Um dos melhores jeitos é ir a eventos. Hoje temos muitos no Brasil, alguns anuais, outros bienais, e curiosamente este é um ano recheado de bons eventos, por isso é hora de deixar a preguiça de lado e ir em um ou mais deles.

O primeiro está perto e é um dos melhores eventos de HQ do Brasil. O FIQ, Festival Internacional de Quadrinhos, ocorre em Belo Horizonte de 30 de maio a 03 de junho este ano. Bienal e em sua décima edição, o FIQ é gratuito e reúne editores, autores e leitores em um espaço amplo no centro de BH, a Serraria Souza Pinto. Além de palestras, bate-papos e sessões de autógrafos, ainda é possível ver o rumo da produção nacional no beco dos artistas, bater papo com profissionais da área e ainda tomar a ótima cerveja Backer  (que normalmente tem estande no evento). Apesar de estar bem em cima da hora, eu iria se fosse você (inclusive, eu vou mesmo).

A seguir, em Julho, de 6 a 9, em São Paulo, acontece o AnimeFriends, um dos maiores eventos de mangá (quadrinhos japoneses) e animê do Brasil, ao lado do Sana, evento em Fortaleza, que ocorre de 27 a 29 de julho. Ambos são uma ótima oportunidade de conhecer esse publico específico que tanto cresce dentro do mercado dos quadrinhos e ver as atrações que eles curtem, as editoras que publicam mangás, ver palestras de mercado e etc.

Este ano teremos também a Bienal de Quadrinhos de Curitiba, antiga Gibicon, que deveria se revezar com o FIQ, que acabou não acontecendo ano passado por causa da crise a fez com que os dois ocorram no mesmo ano. A Bienal ocorrerá de 6 a 9 de setembro e tem um esquema bem parecido com o FIQ. Tem beco dos artistas, muitas palestras interessantes, artistas estrangeiros convidados e a entrada também é gratuita. Um diferencial interessante é que o evento promove festas a noite nas quais uma boa parte dos profissionais da área comparece, dando assim mais tempo de bate papo e troca de ideias pro pessoal.

E temos a Comic Con Experience em São Paulo, sempre em dezembro, este ano acontecendo de 6 a 9 (mas no dia 5 já tem umas horas de “prévia”). A CCXP é o maior e mais profissional evento geek do Brasil. Não deixa nada a dever a eventos gigantes estrangeiros e, em 2017, já conseguiu atingir a marca de maior comic con do mundo em publico (mais de 200 mil pessoas passaram pelo evento). Qualquer um que tenha interesse no universo Geek precisa ir pelo menos uma vez na CCXP. Os melhores dias são a quinta e sexta, menos cheios. Lá tem absolutamente tudo do mundo geek e não da para descrever. Apenas vá.

Claro que existem muitos outros eventos espalhados pelo Brasil durante o ano. Todos eles valem uma visita, mas estes acima são os maiores e com mais chance de você encontrar gente e ter uma visão melhor do mercado de quadrinhos no Brasil. Agora é se programar, fazer as malas e ir. Nos vemos lá?

Sugestão de leitura: Em toda coluna vou dar uma sugestão de alguma HQ bacana. Começo por indicar Pobre Marinheiro, da Balão Editorial, livremente inspirada no conto “No mar” de Guy de Maupassant. Se aproveitando da linguagem dos quadrinhos, o autor explora com intensidade a relação de dois irmãos e os trágicos desdobramentos de sua empreitada no mar, conduzidos por um traço excepcional e uma narrativa repleta de saltos temporais, silêncios e momento marcantes.

Cassius Medauar (@cassiusmedauar) é formado em Jornalismo pela Cásper Líbero e está no mercado editorial há quase vinte anos, tendo trabalhado como editor na Conrad, Pixel e Ediouro, além de também ter passado pela editora Abril. Fanático por quadrinhos, cultura pop em geral e esportes, trabalhou como tradutor e jornalista freelancer durante alguns anos, tendo traduzido Beber, Jogar e F@#er, O vendedor de armas, a série Dexter, Um otimista incorrigível (biografia de Michael Fox) e Cicatrizes (HQ), entre outros. Atualmente, é Gerente de Conteúdo da Editora JBC, onde é o responsável pela linha de mangás e HQs da editora. Sua coluna mensal agora aborda principalmente o mercado de quadrinhos, mas assuntos como mercado geek, trabalho freelancer, surfe e futebol podem marcar presença.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Você vai levando a sua vidinha de freelancer, mas de repente aparece aquela proposta. E agora?
Em sua coluna, Cassius Medauar dá sete dicas para quem quer começar a vida de freela
Nesta coluna, Cassius dá sete dicas de o que - e o que não - fazer em um evento do mercado editorial
Twitter e Facebook atrapalham?
É muito chato quando o freela some. Desaparecer é muito pior do que atrasar o trabalho.
Publicidade



O MBA em Book Publishing é uma pós-graduação Lato Sensu, reconhecida pelo MEC. Com realização da Casa Educação e apoio oficial do Publishnews, o curso tem a coordenação pedagógica do Instituto Singularidades. O programa foi elaborado para contemplar as profundas transformações que o mercado editorial vem passando nos últimos anos, sempre com o objetivo de preparar profissionais de forma completa e eclética para atuarem na indústria do livro. O curso já se encontra na terceira turma.

Outras colunas
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Em sua coluna, Paulo Tedesco fala sobre a importância de se investir na educação e, claro, nos livros
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Em sua coluna, Henrique Rodrigues avalia os limites das relações profissionais e humanas no turbilhão da vida editorial brasileira
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
O poema não é feito dessas letras que eu espeto como pregos, mas do branco que fica no papel.
Paul Claudel
Escritor francês
(1866-1955)
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar