Publicidade
Publicidade
E aí, já leu ‘Memorial de Aires’?
PublishNews, Marcio Coelho, 15/02/2018
Em sua coluna de estreia, Marcio Coelho conta como conheceu Pedro Paulo de Sena Madureira

Alto, branco como cera, bochechas rosadas, terno de veludo verde, bengala e gravata borboleta. Ele entrou na sala da revisão com uma prova na mão e perguntou quem havia revisado A festa do bode, um puta livro do Mario Vargas Llosa. Sem levantar da cadeira, o revisor, recém-saído da graduação e se achando bom, levantou a mão. Ele entrou, ligou para o Vargas Llosa, disse a ele em que pé estava o livro, desligou e se virou para o revisor, este que você lê agora.

– É o primeiro livro que você revisa? – perguntou Pedro Paulo

– Sim, é – respondi meio sem jeito.

– Certo. Diga-me, que curso você fez na graduação?

– Letras – eu já com medo da próxima pergunta.

– Você já leu Memorial de Aires? – grande obra do Machado de Assis.

– Não, ainda não li – na época não tinha lido, que pena.

– Então, leia. Quando você terminar de ler, vai jogar seu diploma no lixo. Venha comigo, quero conversar sobre sua revisão.

Esse foi meu primeiro diálogo com Pedro Paulo de Sena Madureira, lá pelos anos 2000. O grande editor Pedro Paulo. O PP, como era chamado na antiga editora Siciliano. Já falei aqui sobre essa editora, uma escola que colocou muita gente boa no mercado. Rola um sentimento nostálgico quando vejo tanta gente que se autointitula editor(a). Não. Editor(a) constrói, não simplesmente reproduz. Saiba.

Sentei com o PP na mesa da sala de reuniões da Siciliano, e ele começou, página por página, a me mostrar o que eu tinha feito de certo e de errado. Mostrou o que não fazer, me elogiou nos pontos certos, mas principalmente ajudou a iniciar a carreira que já vai pra 18 anos. O editor que sou hoje deve muito ao PP. Ainda bem. Segui por pouco tempo na Siciliano, que estava passando por um momento de transição muito grande, e a vida continuou.

Certa noite, muitos anos depois, quando eu ainda morava em São Paulo, fui assistir a uma aula sobre o mercado editorial ministrada pelo Pedro Paulo num desses lugares com nomes arrogantes da cidade. Sempre elegante – nos hábitos e nas roupas – perfumado, altivo e cativante, PP nunca precisou de esforço para ser ouvido. A sala estava cheia. Depois de ouvirmos histórias e ensinamentos de um editor que conviveu com Clarice Lispector, pra citar apenas um nome, a aula terminou com muitas palmas e envios de currículo.

Lendo um perfil sobre o editor no Estadão, ficou óbvio, para mim, que um profissional como ele não cabe mais no nosso mercado. Menos pela capacidade, mais pela extravagância, totalmente justificada na época dele. Agora no ostracismo, ele vende objetos pessoais para sobreviver. Triste isso, mas mesmo fora do mercado há algum tempo, Pedro Paulo de Sena Madureira é um dos maiores editores que o Brasil tem. Sim, é, porque um(a) editor(a) nunca está editor(a), é editor(a).

O ofício de editor não se aprende em bancos escolares. Hoje eu sei disso, PP. Li Memorial de Aires, não joguei meu diploma fora, mas entendi seu recado. Obrigado por isso, obrigado por me ensinar tanto no início da minha carreira e por permitir que ainda o leiamos com tanta sinceridade. E você, editor(a) – ou que se diz editor(a) – já leu Memorial de Aires

Marcio Coelho começou a sua carreira como revisor na antiga editora Siciliano e alcançou o cargo de gerente editorial da Saraiva até abrir a hoo, editora especializada na publicação de livros de temática LGBT vendida recentemente à Universo dos Livros. Marcio também passou pela TAG – Experiências Literárias onde exerceu até agosto o cargo de gestor de produtos.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
A partir de Monteiro Lobato que, além de escritor, era um empreendedor do livro, Marcio Coelho faz, em sua coluna, uma reflexão sobre a gestão dos pontos de vendas de livros no país
Nosso colunista Marcio Coelho foi ao Jabuti depois de algumas edições ausente. Ele gostou e conta como foi.
Em sua coluna, Marcio Coelho fala sobre algumas incoerências do mercado editorial
Em sua coluna, Marcio Coelho escreve uma fábula sobre o mercado livreiro onde ficção e realidade parecem se misturar
Em sua coluna, Marcio Coelho fala sobre as diferenças e semelhanças entre o livro e a barata e questiona: onde encontrar refúgio os problemas atuais? no primeiro ou no segundo?
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Carlo Carrenho traz números e tendências do audiolivro no Reino Unido e na França
Toda semana você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Volnei Canônica conta que foi convidado, ao lado de nomes como André Neves, Roger Mello e Marina Colasanti para participar do Salão do Livro Infantil e Juvenil da cidade espanhola de Pontevedra
Na crônica deste mês, Luciana Pinsky brinca com encontro e desencontros
Com meus livros promovo investigações literárias, não necessariamente para achar culpados.
Enrique Vila-Matas
Escritor espanhol
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar