Publicidade
Publicidade
E toca o telefone 15
PublishNews, Marisa Moura, 30/04/2021
No décimo quinto episódio da série criada por Marisa Moura, a já conhecida telefonista da agência literária fictícia atende um leitor crítico traumatizado

Novamente toca o telefone na agência literária fictícia criada por Marisa Moura. Depois de atender diferentes tipos de autores, editores e até uma agente concorrente, dessa vez, a misteriosa funcionária atende à ligação de um leitor crítico / parecerista traumatizado. Contratado pela agente literária para avaliar uma certa obra, o tal leitor resolveu dar seu parecer antes mesmo de terminar o texto.

— Agência Literária. Bom dia!

— Bom dia, faxi! Tudo bem com você?

— Quanto tempo que não conversamos! Aqui tudo em ordem. E você com muitas leituras? Muita traição, muitos vampiros, muito sexo estranho?

— Nem me lembra disso tudo. Você não tem ideia do que a agente mandou eu ler agora...

— Não tenho mesmo...

— Essas pessoas que apresentam sua obra assim: já tenho filhos e netos, já plantei várias árvores e agora escrevo esse livro, é para chorar ou para mudar de profissão.

— Não muda não leitor crítico, seus pareceres dos textos são importantes demais da conta. Tirando aquele que ia te processar porque não gostou dos erros que você mostrou, o resto que fala comigo, te adora.

— Quando eles gostarem, manda eles escreverem para mim agradecendo, assim colo tudo na parede, para ler nesses momentos de terror, como o de hoje.

— Que aconteceu? Nunca ouvi você falar desse jeito.

— Pensa numa história assim, o protagonista morre no final do primeiro capítulo. No segundo, o autor ressuscita o protagonista para algumas ações: meu primeiro beijo, minha primeira relação sexual, meu irmão caçula...

— Ei, são lembranças, leitor, ouço muito disso por telefone aqui.

— Não são não. A ressurreição ocupa mais de 10 páginas do segundo capítulo. O ritual de ressuscitar o protagonista mistura elementos de muitos cultos. Consegui identificar mais de 20 religiões nessas descrições. Um horror.

— Que confusão!

— Mas estou ligando para falar com a agente. Ela está?

— Que chato. Acabou de sair para uma reunião...

— Por favor, avisa ela que depositei o dobro do que recebi para esse parecer na conta da agência. Espero que assim ela nem tente me convencer a terminar esse imbróglio que nunca vai ser livro.

— Pensa bem. Se acalma e depois você fala com ela.

— Vai ser difícil, mudar de ideia. Cuida bem da agência. Até.

— Até e por favor pensa bem, ressuscita a sua paciência para essas horas. Até.

— Bipe, bipe.

A formação de Marisa Moura começou pela graduação em Letras na Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, onde assumiu sua paixão pela literatura, da criação à produção. Marisa sentia necessidade de aprofundar-se em Marketing Cultural para Literatura Brasileira, o que fez no mestrado da Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP). Com a ideia fixa de trabalhar com literatura brasileira, abriu a sua agência, a Zigurate, em 1994 e não parou mais. Sua coluna reflete sobre o trabalho do agente literário, um profissional atuante nas negociações de direitos autorais internacionais e nacionais e já presente no mercado editorial

** Os textos trazidos nessa coluna não refletem, necessariamente, a opinião do PublishNews.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
A misteriosa funcionária da agência literária fictícia criada por Marisa Moura é promovida e agora ela precisa entender tudo sobre a Lei dos Direitos Autorais e já pintou a primeira dúvida.
Marisa Moura dá continuidade à saga da funcionária misteriosa que dessa vez parece preocupada com as mudanças no mercado do agenciamento literário
Mais uma vez, o telefone tocou na Agência fictícia criada por Marisa Moura. Do outro lado, uma raridade: uma pessoa com nome, sobrenome e correspondência no mundo real: o editor Pascoal Soto.
Dessa vez, a serelepe funcionária da agência fictícia criada por Marisa Moura atende um autor desesperado porque fez algo que não devia ter feito e agora precisa avisar à agente e não sabe como fazê-lo
Dessa vez, a misteriosa telefonista atende uma editora com mais de 30 anos de experiência no mercado editorial
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Todas as sextas-feiras você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Gustavo Martins de Almeida participou de uma tarde de autógrafos na Livraria Janela e isso o inspirou a entender como essa moda chegou ao Brasil
Em sua coluna, Paulo Tedesco fala sobre a importância que o livro digital ganhou nos últimos anos e como se adaptar às mudanças do mercado
Podcast do PublishNews conversou com os autores Clara Alves e Pedro Rhuas sobre o crescimento da literatura LGBTQIAP+, sua importância e ainda o sucesso de suas obras
No mês da Consciência Negra, Os Passarinhos, tirinha de Estevão Ribeiro publicada sempre às sextas, cedem espaço para a Rê Tinta
Com a liberdade, as flores, os livros e a lua, quem não seria inteiramente feliz?
Oscar Wilde
Poeta e dramaturgo irlandês (1856-1900)
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar