Publicidade
Publicidade
Buenos Aires, ‘La reina del Plata’
PublishNews, Bernardo Gurbanov, 10/05/2016
Bernardo Gurbanov, presidente da ANL e argentino, faz um balanço da Feira do Livro de Buenos Aires, encerrada nesta segunda-feira (09)

O viajante que aterrissa no Aeroparque à beira do Rio da Prata, encontra em poucos minutos de trajeto rumo à região do Obelisco uma cidade elegante, aristocrática, com praças e monumentos por todo quanto é lado. A arquitetura neoclássica, ora espanhola , ora francesa, ora italiana, impressionam pela sua imponência e refinamento.

Prédios do final do Século XIX e início do Século XX povoam o centro da cidade induzindo o visitante a supor que chegou na Europa, fantasia incorporada não por acaso pelos distintos portenhos.

Durante a primeira metade do Século XIV a educação esteve focada no ensino primário, administrada pelas ordens religiosas católicas que impuseram o uso obrigatório da língua espanhola.

Polémicas históricas aparte sobre imposições e evangelizações, numa época na qual a expressão inclusão social nem passava pela cabeça dos governos de turno, Argentina funda sua primeira universidade em 1613 e desde os seus primórdios a educação foi priorizada alcançando o ápice no processo de construção da cidadania nas décadas de 1860 e 1870 quando fomenta a chegada de professores europeus e norte-americanos para implementar um sistema eficiente e duradouro.

O ensino primário torna-se obrigatório, estatal, laico e gratuito e são construídas milhares de escolas e diversas universidades na capital e nas províncias.

Estas são algumas das pistas para começar a entender a tradição leitora deste povo e a prolífica produção de escritores que a partir do final do Século XIX começaram a derramar uma literatura que acabou transbordando mundo afora.

No Século XXI, tanto ou mais “problemático e febril” como diz o tango Cambalache se referindo ao Século XX, a educação entrou num processo de industrialização e degradação continuada que parece não ter fim e nem é exclusividade dos nossos vizinhos.

Brasil tenta e naufraga há décadas na construção de um país leitor enquanto Argentina, depois de ter conseguido essa meta até pelo menos a década de 1970, parece estar desconstruindo esse país onde todo tempo passado foi melhor.

Mesmo assim, Buenos Aires é ainda a cidade com maior concentração de livrarias por habitante no mundo e também a que ostenta o maior número de psicanalistas e psicanalisados por metro quadrado. Tem até um setor do bairro de Palermo chamado Vila Freud.

Poucos quarteirões separam Vila Freud do centro de exposições La Rural, onde todo ano acontece a Feira Internacional do Livro de Buenos Aires – FILBA.

Durante três semanas um desfile de tipos humanos que superou, em 2016, a marca de 1,2 milhão de pessoas, visita o recinto de 40 mil m² para encontrar seus autores favoritos, descobrir livros inusitados, participar das mais de 1,5 mil atividades culturais, dentre as quais, destacou, nesta última edição, a presença de dois Prêmios Nobel de literatura: o peruano Mário Vargas Llosa e o sul-africano John Maxwell Coetzee.

Mario Vargas Llosa durante a 42ª edição da Feira do Livro de Buenos Aires | © Divulgação
Mario Vargas Llosa durante a 42ª edição da Feira do Livro de Buenos Aires | © Divulgação

Uma festa anual, uma celebração do livro e da leitura que renova as esperanças de reconstruir o paraíso perdido.

[Nota do Editor: a Feira do Livro de Buenos Aires já adiantou a data de sua realização em 2017. Será de 27 de abril a 16 de maio e a cidade homenageada será a americana Los Angeles].

Bernardo Gurbanov é presidente da Associação Nacional de Livrarias (ANL) e proprietário da Editora Letraviva. Para conhecer mais sobre sua história livreira e de vida, leia aqui mesmo no PublishNews matéria A saga dos livreiros Gurbanov na Argentina e descubra porque ele é nosso argentino brasileiro predileto.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Em seu artigo, Gurbanov fala sobre a obra escolhida pelo Prêmio Jabuti como Livro do Ano e que o mercado do livro precisa urgente aprimorar sua gestão 'para sair desse estado de inércia'
Bernardo Gurbanov foi para a Feira do Livro de Buenos Aires e fala de se promover a leitura de forma criativa
Bernardo Gurbanov foi para a Avenida Corrientes acompanhar a 11ª edição da Noite das Livrarias e conta o que viu
Em sua coluna Bernardo Gurbanov faz um panorama da relação entre Brasil e Espanha, trazendo inclusive números e dados importantes dentro desse cenário
Nosso colunista Bernardo Gurbanov foi para Bienal do Ceará e conta tudo o que viu por lá
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Em nova crônica, Luciana Pinsky conta a história de uma mulher que vivia atrasada até que esbarrou num ciclista em pleno trânsito de SP
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
A partir de Monteiro Lobato que, além de escritor, era um empreendedor do livro, Marcio Coelho faz, em sua coluna, uma reflexão sobre a gestão dos pontos de vendas de livros no país
Toda semana você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Eu acredito que temos uma obrigação de ler por prazer.
Neil Gaiman
Escritor inglês
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar