Publicidade
Publicidade
Hoje tem coluna 3 em 1
PublishNews, 25/02/2014
Desta vez, a colunista Camila Cabete escreve seu texto em três atos

Hoje a coluna vem em três atos! Passo tanto tempo sem escrever, que quando sento para fazê-lo, tenho tanta coisa para informar – e reclamar – que dá nisso!



O que as editoras querem da gente (livrarias)?

Lembra que escrevi minhas expectativas, ou melhor, o que gostaria que as editoras fizessem ou mudassem em 2014? Pois é, recebi e-mails de colaboradores pedindo o oposto: o que as editoras gostariam que as livrarias fizessem ou mudassem neste ano. Compilando, resumi em apenas três resoluções:

As editoras querem...

...que as lojas online – tanto para o físico quanto para o e-book – disponibilizem links para o booktrailler dos livros. Tem muita gente fazendo isso, mas as lojas ainda não se atualizaram.

...que o passo-a-passo para instalar o reader, baixar o e-book e começar a leitura seja muito mais simples e fique em destaque nos sites e e-mails de confirmação de compra. Muitas pessoas desistem ou adquirem e nunca baixam o seu primeiro livro digital. Então é isso: trabalhar para que o leitor tenha as primeiras – e todas as outras! – experiências com o e-book sem traumas.

...explicações mais claras a respeito do arquivo, vídeos explicativos, SAC 24 horas e por aí vai… Tudo para ensinar, informar e ajudar o leitor.

Na cabeça do consumidor, ainda é muito complicado entender de quem é a “culpa" caso ele não consiga baixar um livro digital comprado. A editora não tem o que fazer. Ele precisa entrar em contato com a loja que comprou e solicitar ajuda. Caso o arquivo tenha algum problema, aí sim esta entrará em contato com a editora, que, por sua vez, trocará o bendito arquivo. Tudo isso em, no máximo, 48 horas. É só imaginar no mundo físico: se você compra um livro impresso em uma livraria e este vem com defeito, quem é que troca por um novo ou entrega seu dinheiro de volta? A loja!!! Pois bem, é a mesma coisa no digital. Depois a loja se entende com a editora e vice-versa.

---------------------------------------------------------------------

Marketing/Merchandising

Sobre as campanhas de divulgação de e-books:

No momento, o mercado está no “paradoxo Tostines” (essa é para quem é das antigas): você não investe no marketing porque não tem retorno financeiro ou não tem retorno financeiro porque não investe no marketing? Quando, como loja, oferecemos uma ação que irá divulgar o nome da editora e de seus títulos digitais, esbarramos com uma montanha de problemas e desafios: os direitos autorais, o preço de capa, a falta de interesse em quebrar paradigmas para experimentar. Ora bolas, se seus livros precisam ser divulgados para serem vendidos, aceite as propostas das lojas, arrisque, coloque o custo na conta dos milhares de exemplares que enviava para a imprensa, divulgadores etc. e tire da conta dos livros impressos defeituosos que as livrarias devolviam. Fico tão encantada com ações das editoras para fazer turnês, viajar divulgando o nome da empresa, mas quando chego muito perto e pergunto como o livro digital está sendo incluído nisso, a resposta é desanimadora… Ou então fica o “cricri” do grilo, ninguém sabe, ninguém viu.

Ok, nós, lojas, temos que informar, mas, para isso, é necessário apoio. Precisamos de editoras ousando e correndo riscos, o que traz retorno quase que imediato – e os índices são claros quanto a isso.

Junte sua equipe editorial e os faça ler digital, consumir o produto que produz, acessar as lojas digitais, conhecer os merchandisers pelo nome, pelo celular, pelo Whatsapp. Coloca o povo para acessar o Facebook, acompanhar blogs de literatura, ler resenhas e se comunicar com formadores de opinião. Mexam-se!!!! Ora, não me venham com chorumelas, afinal quem sofre com consignação aí, levanta a mão!


---------------------------------------------------------------------

Dicas rápidas de Metadados

(Para quem não sabe o que é metadado, vá lá no início de minhas colunas para se informar, faz favor =])

Códigos Bisac e BIC = códigos de catalogação, internacionais.

Queridos, colocar milhares de códigos Bisac não vai te ajudar. Seu livro tem uma categoria específica, e quanto mais específico for, mais acertará em seu público identificado.

Tags = Serve para linkar seu livro com assuntos e palavras específicas.

Aqui, sim, use (e abuse!) o quanto quiser.

ONIX = HTML usado para alimentar sistemas de livrarias e bibliotecas.

Ele pode ser a solução para sua editora e responsável digital não entrarem em colapso. Em vez de gerar um metadado por loja, uma planilha Excel por loja e por aí vai, por que não desenhar um programinha de entrada de metadados e geração de ONIX automático? Cadê meus amigos desenvolvedores? Cadê vocês que não oferecem esta solução para as milhares de editoras existentes no país?

Distribuidoras = Ok, se você não tem dinheiro para desenvolver sistema algum, quer colocar suas obras em todas as principais lojas e ainda atualizar tudo de um só lugar... Tcharannnnnn! Existem as distribuidoras para te salvar. Feche com uma e exija dela a atualização constante de seus metadados.

Se uma loja te envia uma planilha ou dá uma página para preenchimento de dados é porque é importante. Não mude a planilha, não deixe espaços em branco. Lembra da escola? Quando você deixava uma questão em branco, o que acontecia? Se não entender ou não souber alguma coisa, simples, pergunte.

O dia a dia digital não é brincadeira, mas já é uma realidade. Vender digital não é fácil, mas editoras comercializam centenas de milhares de e-books anualmente. Se esta não é uma realidade para você, você está fazendo algo errado. Se vender esta quantidade não é um mercado acontecendo, então me diga o que é. Ainda temos muito que avançar, mas muita coisa está acontecendo. Vamos juntos, aceitando críticas e se deixando criticar (com carinho), porque, assim, o sucesso é inevitável!

*Aguardo seus feedbacks em @camilacabete ou camila.cabete@gmail.com

*Sou mega caótica na hora de escrever, por isso, se não fosse a Laura Souza @souzalaura, vocês não entenderiam nada. Obrigada pela revisão e pela imagem que ilustra coluna de hoje Laurita!!!!

Camila Cabete (@camilacabete no Twitter e Instagram) tem formação clássica em História e foi responsável pelo setor editorial de uma editora técnica por alguns anos. Entrou de cabeça no mundo digital (em 2009) ao se tornar responsável pelos setores editorial e comercial da primeira livraria digital do Brasil, além de ter feito pós-venda e suporte às editoras e livrarias da primeira distribuidora de conteúdo digital do Brasil. Hoje é a senior country manager da Kobo Brasil e é a podcaster e idealizadora do Disfarces Podcast.

Link para o linkedin

** Os textos trazidos nessa coluna não refletem, necessariamente, a opinião do PublishNews.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Pra quem pensa que e-book e audiobook são iguais ao livro impresso, Camila Cabete recomenda: 'o livro digital não é pra você, incentive as livrarias independentes'
Desvalorização do real frente ao dólar pode ser uma oportunidade para editores brasileiros, vendendo no exterior, mas tem que saber fazer. Camila Cabete ensina.
Na sua primeira coluna de 2021, Camila Cabete fala da importância dos algoritmos na divulgação de livros e apresenta uma entrevista que fez com uma especialista no assunto
Camila Cabete usa a sua coluna para apontar como a crise elegeu novos arautos do negócio digital no Brasil: ‘me surpreendo com pessoas que renegavam o formato e negócio digital surgirem como os grandes palestrantes do ramo’
A partir de um caso de K-popers no TikTok, Camila Cabete fala sobre letramento digital e discussão da ética nos meios digitais em salas de aula
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Marisa Moura dá continuidade à saga da funcionária misteriosa que dessa vez parece preocupada com as mudanças no mercado do agenciamento literário
Episódio de número 175 recebe Elisa Von Randow, do estúdio Alles Blau, e Alceu Nunes, diretor de arte da Companhia das Letras
Em nova coluna, Paulo Tedesco celebra a pós-modernidade, simbolizada, na sua opinião, pela impressão por demanda
Todas as sextas-feiras você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Ricardo Costa e Cassia Carrenho, ex-colaboradores do PN, e Luciana Sousa, a funcionária mais antiga, são recebidos para relembrar histórias dos 20 anos do PublishNews
Escrever tem muito a ver com ilusionismo.
Raphael Montes
Escritor brasileiro
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar