Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 13/07/2021
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
Há mais de 50 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
PublishNews, Leonardo Neto, 13/07/2021

Nesta terça-feira (13), o Festival Literário Internacional de Poços de Caldas (Flipoços) anuncia a sua programação de 2021 a ser realizada entre os dias 21 e 25 de julho, no formato on-line. Uma das grandes novidades desse ano é a primeira Residência Literária Virtual Flipoços Camões, organizada em parceria com o Instituto Camões CCP Brasília. Ao longo de 20 dias, os escritores portugueses Teolinda Gersão e Joel Neto passearão virtualmente pela cidade e sua história, conversando com historiadores, jornalistas, escritores e personalidades locais. Ao fim desse período, eles desenvolverão textos que farão parte de um e-book a ser lançado em novembro, com distribuição gratuita. Toda a programação da qual os portugueses participarão será aberta ao público e transmitida ao vivo pelas redes sociais do Festival. O PublishNews entra com parceiro da Residência Literária e vai lançar mais um dos seus produtos: O DNA PublishNews, o nosso laboratório de mídia. A residência tomará corpo em uma casa virtual que abrigará os dois escritores. Em cada um dos cômodos, eles vão desenvolver um tema em vídeos. No quarto, por exemplo, eles falam dos seus sonhos; na biblioteca, sobre a lusofonia e na cozinha, suas referências gastronômicas. É uma forma de o leitor brasileiro conhecer Teolinda e Joel, de uma forma mais pessoal e próxima. O projeto entra no ar no mesmo dia do início da Residência Literária: 21 de julho e ele será alimentado à medida que o projeto acontece, trazendo para a página todas as atividades de que Teolinda e Joel participarão. Ao fim do projeto, além do e-book com os textos produzidos pelos dois escritores, será lançado um documentário com os bastidores da Residência Literária. Tudo isso também estará disponível para os leitores do DNA PublishNews.

PublishNews, Redação, 13/07/2021

A HarperCollins Brasil reforçou o seu time comercial e contratou Rodrigo Belinski Borges para o cargo de gerente de vendas da editora. Com anos de experiência no mercado, Rodrigo já foi gerente comercial e gerente de contas da editora Ciranda Cultural e já passou pela Globo Livros, Catavento, Saraiva, Cosac e Publifolha. Ele chega à HarperCollins Brasil com o objetivo de ampliar a atuação da editora em livrarias físicas de todo o Brasil e fará parte da equipe liderada pela diretora de marketing e vendas Daniela Kfuri. “Estamos animados em poder contar com o Rodrigo na área comercial. A experiência que ele tem no mercado será um diferencial, principalmente neste momento, em que acreditamos na retomada das livrarias físicas e queremos apoiá-las", disse Daniela em comunicado enviado ao PublishNews.

PublishNews, Gustavo Martins de Almeida, 13/07/2021

O surgimento de um novo hábito, conduta ou tecnologia geralmente é sucedido por tentativas de contorná-lo ou alterar sua função. Nos artigos Papel, tela, fone de ouvido; Domínio público e voz; Escute... e leia! e A voz do livro, o livro da voz, tive como tema a voz no mercado editorial. Destaco o primeiro deles, Papel, tela fone de ouvido no qual disse serem os earphones a nova longa auris, uma extensão dos ouvidos do ser humano, que captam os sons por aquele acessório, conectado aos seus e-readers, audiobooks e Spotify. Também naquela coluna falei do discurso que John Kennedy tinha pronto, datilografado, no dia de seu assassinato, que posteriormente foi “lido por ele” através da inclusão e processamento de gravações de sua voz num computador, que sintetizou os sons e “pronunciou” o texto por ele criado. Pois essa onda vocal já começa a sofrer os efeitos da irrefreável tendência humana de descobrir o atalho, o contorno, ou mau uso de novas tecnologias. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta coluna.

PublishNews, Redação, 13/07/2021

A Biblioteca Nacional lançou o seu Programa de apoio à pesquisa 2021. O edital prevê a seleção de pesquisadores para concessão de bolsas, visando incentivar a produção de trabalhos originais, desenvolvidos a partir de pesquisas no acervo da Fundação Biblioteca Nacional, em qualquer uma de suas áreas. Pelos termos do programa, a FBN poderá conceder bolsas de pesquisa a doutores, com desembolso mensal, por um período de um ano para pesquisadores brasileiros, natos ou naturalizados, ou estrangeiros com residência e visto permanentes no Brasil. A escolha do tema do projeto é livre, porém, receberão bônus na avaliação os projetos que se enquadrarem nas áreas de Memória e preservação digital; 200 anos da Independência do Brasil; Livro, leitura e bibliotecas e Letras clássicas. As inscrições terminam no dia 03 de agosto.

PublishNews, Redação, 13/07/2021

Anna Maria Martins | © Divulgação / Academia Paulista de LetrasA União Brasileira de Escritores lançou essa semana, o Prêmio UBE de Literatura - Concurso de Contos Anna Maria Martins – 2021. O galardão pretende promover e valorizar a cultura e estimular a produção literária, bem como reconhecer o trabalho de autoras e autores nacionais, estreantes ou não. De abrangência nacional, o prêmio tem tema livre e os interessados devem inscrever seus contos até o dia 31 de agosto. Para conferir o regulamento completo, clique aqui. O resultado será anunciado no dia 15 de outubro e a cerimônia de entrega dos prêmios, bem como o lançamento da antologia – que será publicada pela Laranja Original – será realizada até o final do ano. Homenageada pelo prêmio, Anna Maria Martins foi escritora e tradutora, tendo traduzido obras de Agatha Christie, Aldous Huxley, Anthony Berkeley, Laurence Stern, Maurice Leblanc, Heinrich Heine, Herman Melville, T. S. Eliot, entre outros. Seus primeiros contos foram publicados no suplemento literário do Estadão e pelo livro A trilogia do emparedado e outros contos, recebeu o 15º Prêmio Jabuti na categoria Autor revelação e o Prêmio Afonso Arinos, da Academia Brasileira de Letras. Desde 1992 até seu falecimento em 2020, ocupou a Cadeira número 7 da Academia Paulista de Letras.

PublishNews, Redação, 13/07/2021

Criada pelo Núcleo de Estratégias e Políticas Editoriais (Nespe) em parceria com o Centro Universitário Ítalo Brasileiro, a pós-graduação em Edição e gestão editorial está nos seus últimos dias com inscrições abertas. No curso de especialização 100% on-line, os alunos conhecerão intimamente as práticas de editoração e ao final das aulas, estarão aptos a trabalhar como editores, publishers, assistentes, coordenadores, produtores e gerentes na área editorial. Será possível também, fortalecer a rede de contatos e trocar experiências com profissionais do setor. Nomes como Bruno Mendes, Anna Rennhack, Bruno Zolotar, Camila Cabete, Ivo Camargo, Julio Silveira e Carlo Carrenho são palestrantes do curso. As aulas iniciam no dia 24 de julho e os interessados podem se inscrever clicando aqui.

PublishNews, Redação, 13/07/2021

Considerado uma das gêneses do afropessimismo, O cometa especula sobre novas possibilidades da vida negra a partir do fim do mundo. Nesta breve ficção especulativa originalmente publicada na antologia de textos, poemas e contos Darkwater (que a Fósforo também publicará em 2022), o sociólogo americano W.E.B. Du Bois retrata uma Nova York vazia após a passagem de um cometa misterioso que mata todos os habitantes da cidade. Sobrevivem apenas Jim, um homem negro, e Julia, uma mulher branca. No centenário da publicação do conto, Saidiya Hartman, professora de Columbia e nome fundamental do pensamento negro contemporâneo, escreveu o ensaio O fim da supremacia branca que completa esta edição, no qual comenta a atualidade do texto e situa o pensamento de Du Bois no centro do debate racial contemporâneo. Por meio da união de dois autores fundamentais do pensamento negro americano, O cometa + O fim da supremacia branca (Fósforo, 88 pp, R$ 39,90 – Trad.: André Capilé e Cecília Floresta) procura evidenciar a trágica repetição da brutalidade contra a população negra ao longo dos anos, mas também a esperançosa resistência contra o racismo. O livro recebeu um projeto gráfico especial, que será a cara dos demais títulos de Du Bois publicados na Fósforo, baseado nos famosos infográficos feitos à mão pelo próprio autor com dados sobre a vida da população afro-americana.

PublishNews, Redação, 13/07/2021

Devoradores de estrelas (Suma, 424 pp, R$ 64,90 – Trad.: Natalie Gerhardt), novo thriller científico de Andy Weir, autor best-seller de Perdido em Marte, conta a história do astronauta Ryland Grace. Ele é o único sobrevivente de uma desesperada missão de emergência – se ele falhar, toda a humanidade e o planeta Terra serão destruídos. Mas no momento ele não sabe disso. Ryland não se lembra nem do próprio nome, muito menos de sua missão ou de como cumpri-la. Tudo o que ele sabe é que dormiu por muito, muito tempo. E que despertou a milhões de quilômetros de casa, com apenas dois cadáveres como companhia. Com os colegas de tripulação mortos e as memórias confusas retornando aos poucos, Ryland vai perceber a tarefa impossível que tem nas mãos. Viajando pelo espaço em sua pequena nave, cabe a ele descobrir a resposta para um enorme mistério científico – e derrotar a ameaça de extinção da nossa espécie. O tempo está acabando, e o humano mais próximo está a anos-luz de distância, então Ryland terá que fazer tudo isso sozinho. Ou talvez não.

“Gosto de imaginar a figura do autor como um ator: em algum momento, escrever é como subir no palco e interpretar a vida dos personagens.”
Itamar Vieira Junior
Escritor brasileiro em entrevista ao jornal Cândido
1.
Vermelho, branco e sangue azul
2.
Escravidão -Vol 2
3.
Mais esperto que o diabo
4.
Torto arado
5.
O poder da autorresponsabilidade
6.
A garota do lago
7.
Os sete maridos de Evelyn Hugo
8.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
9.
Mentirosos
10.
A rainha vermelha
 
PublishNews, Redação, 13/07/2021

Depois de História da sua vida e outros contos, que ganhou notoriedade pelo texto que deu origem ao filme A Chegada, de Denis Villeneuve, Ted Chiang – um dos principais autores contemporâneos de ficção científica – volta com a obra Expiração (Intrínseca, 416 pp, R$ 59,90 - Trad.: Braulio Tavares). O livro reúne nove contos, sendo dois inéditos e sete deles publicados em diferentes mídias entre 2005 e 2015 – incluindo a história que dá título ao livro, vencedora do prêmio Hugo em 2009. O texto traz a mensagem de uma civilização mais avançada que nós e já extinta, cujos habitantes usam cilindros de ar no lugar de pulmões. Eles acreditavam que, dessa forma, viveriam para sempre, até que um cientista resolveu investigar a si mesmo e fez uma descoberta fascinante. Os dois contos inéditos – Ônfalo e A ânsia é a vertigem da liberdade – estão nas últimas páginas. O primeiro relata a história de uma arqueóloga em um mundo onde a ciência e a religião se complementam. Já o texto final do livro apresenta um gadget que permite contato com versões diferentes de nós mesmos, que fizeram outras escolhas durante a vida e estão, agora, vivendo as consequências desses caminhos em uma linha do tempo diferente. Misturando doses certas de ficção científica às nossas questões mais antigas enquanto espécie e indivíduos, a narrativa de Chiang e estimula reflexões sobre o homem, a humanidade, a sociedade e o livre-arbítrio.

PublishNews, Redação, 13/07/2021

Em O efeito Frankenstein (Melhoramentos, 296 pp, R$ 39 – Trad.: Ana Maria Doll Portas), o protagonismo não é nem do criador e nem da criatura, mas de um caso de amor que atravessa os séculos. Em seu premiado romance de ficção científica, a espanhola Elia Barceló convida o leitor a viajar no tempo com a personagem Nora. A feminista estudante de medicina conhece alguém muito diferente e cheio de mistérios em pleno baile de carnaval, quando salvam uma criança de se afogar no Rio Danúbio. Como uma “Cinderela” às avessas, o misterioso Max desaparece e Nora vai atrás dele. É quando fica presa no passado. Barceló com maestria situa o leitor no tempo com mudanças no texto que vão da linguagem a hábitos da época e cultura. Assim como Mary Shelley, a mente por trás do lendário Frankenstein, Nora terá de se rebelar contra a sociedade conservadora e machista da época a que agora pertence. Só assim será capaz de viver plenamente sua história ao lado do novo amor e poderá entender como a criatura de Frankenstein, até então presa nas páginas dos livros da época em que vivia, está, agora, conectada a ela.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.