Publicidade
Publicidade
IA: Instrumento de Ajuda
PublishNews, André Palme, 03/07/2024
Em novo artigo, Palme fala sobre como podemos enxergar a inteligência artificial como uma ferramenta de uso para muitas das atividades e tarefas do dia a dia

A gente tem falado bastante de Inteligência Artificial (IA). No último mês participei de uma mesa em um evento, dei uma entrevista só sobre isso para uma newsletter e estou aqui, usando meu artigo mensal, para falar do assunto – sem falar que na Comissão de Inovação e Tecnologia da CBL (Câmara Brasileira do Livro) é nossa pauta constante.

A verdade é que ainda existem muitas dúvidas quase que iniciais sobre a IA e sobre como se dá seu uso, sob o aspecto legal (quem, por exemplo, é o dono de um conteúdo produzido por uma ferramenta), mas também sobre o aspecto prático (que ferramenta utilizar, como e quando ela é mais útil e por aí vai).

E claro, como outro aspecto, temos as visões apocalípticas de para onde vamos com o avanço desenfreado da tecnologia e caso uma regulação e regras não forem colocadas para que o uso seja em prol de todos e não algo excludente e perigoso. Mas isso é assunto pra um outro momento.

© Possessed Photography / Unsplash
© Possessed Photography / Unsplash
O que quero com esse artigo é trazer minha visão sobre onde a IA está posicionada na minha cabeça e no meu uso dela. Pra isso quero de maneira ousada mudar o uso dessas duas letras: I e A. Ao invés de falarmos sobre Inteligência Artificial, quero falar sobre Instrumentos de Ajuda.

Porque pra mim, é isso que neste momento a IA representa, mais uma ferramenta de uso para muitas das atividades e tarefas do dia a dia, sejam da vida profissional, sejam das minhas tarefas pessoais.

A começar pelo fato de que a gente já usa IA muitas vezes sem nem se dar conta disso. Por exemplo, eu estou escrevendo esse artigo usando o Google Docs e em várias palavras o software já me sugere um auto-completar quando digito a primeira letra. Isso já é IA, já é uma inteligência artificial me auxiliando a ganhar tempo de digitação. Acontece a mesma coisa nos e-mails, no whatsapp e por aí vai.

Muitas outras coisas no nosso dia a dia, coisas que parecem simples e corriqueiras (depois que incorporamos a tecnologia como parte da nossa vida) são IA e a gente só se apropria delas, insere na rotina e começa a usar, sem grandes debates sobre o assunto.

Não quero dizer com isso que os debates não são importantes, claro que são. É essencial que a gente possa definir regras para o uso desta – e de qualquer – tecnologia, para que usos mal-intencionados sejam pelo menos mitigados. É claro que precisamos deixar bem claro a quem (ou quens) pertence o direito autoral de uma capa, um texto, uma música ou qualquer outro conteúdo feito utilizando uma ou mais ferramentas de IA.

Mas acho que além dos debates, existem oportunidades: de ganho de tempo, escala, produtividade, repertório… porque no fim estamos cada vez mais buscando qualidade de vida e equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Para que isso aconteça cada vez mais, tempo é uma moeda muito, mas muito valiosa. Quanto mais eu me torno gestor do meu tempo, mais tempo tenho pra fazer o que eu quero, ficar próximo dos meus e me dedicar a outras coisas além das minhas obrigações de todos os dias.

É com esse olhar positivo – espero que não poliânico – que eu tenho encarado a IA. Como um Instrumento de Ajuda, uma caixa de ferramentas que me fazem produzir mais e melhor, otimizar meu tempo e assim me dar mais liberdade pra fazer outras coisas, qualquer coisa.

E você, acredita que a IA pode ser um aliado, ou é o início de uma era sombria e perigosa?

Palme é um executivo da cultura e do entretenimento com +12 anos de experiência na liderança de projetos que envolvem conteúdos multi formatos, tecnologia e streaming; além de empreendedor, professor, mentor e colunista. Nos últimos anos liderou projetos que somam mais de 10 mil horas de conteúdo em áudio, entre audiobooks, podcasts e audioseries.

Atualmente é CMCO (Chief Marketing & Content Officer) e um dos sócios do Skeelo.

** Os textos trazidos nessa coluna não refletem, necessariamente, a opinião do PublishNews

Publicidade

A Alta Novel é um selo novo que transita entre vários segmentos e busca unir diferentes gêneros com publicações que inspirem leitores de diferentes idades, mostrando um compromisso com qualidade e diversidade. Conheça nossos livros clicando aqui!

Leia também
Em novo artigo, Palme fala sobre como os celulares são muito mais do que a nossa porta de entrada para o mundo digital, mas também um grande aliado na disseminação da leitura
A gente tem alguns bons exemplos do poder da comunidade e das interações e todos os aspectos sociais dentro do mundo do livro
É importante adotar sempre uma postura de estar em cena e não ficar só como alguém na plateia vendo a banda passar, parafraseando o Chico
Em novo artigo, André Palme fala sobre o poder e a importância da comunidade e como ter pessoas engajadas com seu conteúdo pode fazer a diferença
Em novo artigo, Palme explica que o acesso global não significa automaticamente consumo global e que é preciso mais do que isso para que um conteúdo faça sucesso em diversos lugares do mundo
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Todas as sextas-feiras você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Seção publieditorial do PublishNews apresenta livros publicados pela Aboio e Outono Edições e escritos por Milena Martins Moura e Francirene Gripp de Oliveira
'O Cordeiro e os Pecados dividindo o pão', obra de Milena Martins Moura, aborda a ligação entre o sagrado e o desejo feminino, numa releitura subversiva das figuras femininas míticas arquetípicas
Obra infantojuvenil de Francirene Gripp de Oliveira conta a história de um dinossauro que aparece num parque de conservação ambiental em pleno Cerrado de Minas Gerais
Nossa equipe conversou com Luciana Gil e Alessandra Effori, da livraria Bibla, aberta em maio, e com Jessica Nolte, da Casa Cosmos, que abrirá no segundo semestre
Todo homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais.
Charles Baudelaire
Poeta francês
(1821-1867)
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar