Publicidade
Publicidade
Quando eles ganham louros por gritarem a novidade de 2012 em pleno 2020
PublishNews, Camila Cabete, 20/10/2020
Camila Cabete usa a sua coluna para apontar como a crise elegeu novos arautos do negócio digital no Brasil: ‘me surpreendo com pessoas que renegavam o formato e negócio digital surgirem como os grandes palestrantes do ramo’

Desde que começou esta pandemia dos diabos, que não me permito escrever, com exceção de uma exaltação à geração Z. Isso aconteceu porque, desde o início da pandemia, as vendas no mundo digital explodiram. Meu trabalho triplicou.

Infelizmente, parece que o mercado de livros se voltou um pouco mais para as bandas da inovação. Digo infelizmente por que, para mim, parece que esses movimentos só acontecem quando a crise chega forte, quando, na minha análise, eu acredito que este deveria ser um moto contínuo do nosso mercado e não só quando a água bate na bunda.

E aí é que me surpreendo com pessoas que renegavam o formato e negócio digital surgirem como os grandes palestrantes do ramo. Cheios de novidades óbvias e termos ultrapassados. Eles (sim, no masculino mesmo) vêm como cavalheiros do apocalipse do bom senso. Há pouco tempo me diziam que talvez, quem sabe, um dia teriam um comércio eletrônico… Mas eles vestem terno, carregam os elegantes e socialmente aceitos fios brancos na cabeça, a invejável barriguinha de chopp também socialmente exaltada, membro de uma família tradicional, geralmente. Ganham louros por gritarem a novidade de 2012 em pleno 2020.

Estão achando a coluna de hoje raivosa? É para achar mesmo! Não só porque estou me apoderando do direito de pioneira no assunto, mas também exigindo este posto para um grupo de mulheres (e poucos homens) que começaram este mercado, na unha, no sangue e na raça. Aguentando o deboche dos colegas de trabalho, que na época nem sabiam direito o que eles faziam na editora.

Imaginem só se as mulheres neste mercado resolvem perder a vergonha na cara, como eu, e passam a exigir que sejam reconhecidas também? Ou melhor, imaginem se as outras mulheres do mundo editorial passam a apoiar isso? Imagina se os homens, cientes da luta por igualdade e militantes junto com a gente, resolvem apoiar também? Imagina só se a gente parar de se reunir para jogar pedras, e passamos a usar esta força na exaltação dos talentos e pioneirismos das mulheres e homens apagados pelos senhores de terno…

Imagina se com este apoio todo, as mulheres passam a denunciar abusos e assédio moral em nossos ambientes de trabalho, falando abertamente de salários baixos e ambientes insalubres que nos sujeitamos para termos a chance de trabalharmos com o que amamos?

Esta coluna não se trata de raiva, trata de revolução.

Estamos vivendo tempos de acertos de contas. E, como aconteceu com o digital, o mercado editorial me parece o último a chegar em tempos atuais. Por isso venho exaltar meu pioneirismo e gritar a plenos pulmões, de forma bem virginiana que: EU AVISEI!

Agora vai lá, e concentra seu marketshare com uma gigante do varejo só, pra ficar bem vulnerável de novo, vai!

Beijos de luz, usem máscara, façam o auto exame e votem com consciência da sua classe ;)

Camila Cabete (@camilacabete no Twitter e instagram) tem formação clássica em História e foi responsável pelo setor editorial de uma editora técnica por alguns anos. Entrou de cabeça no mundo digital (em 2009) ao se tornar responsável pelos setores editorial e comercial da primeira livraria digital do Brasil, além de ter feito pós-venda e suporte às editoras e livrarias da primeira distribuidora de conteúdo digital do Brasil. Hoje é a senior country manager da Kobo Brasil e é a podcaster e idealizadora do Disfarces Podcast.

Link para o linkedin


** Os textos trazidos nessa coluna não refletem, necessariamente, a opinião do PublishNews.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
A partir de um caso de K-popers no TikTok, Camila Cabete fala sobre letramento digital e discussão da ética nos meios digitais em salas de aula
Camila Cabete celebra dez anos como colunista do PublishNews: 'Revendo minhas colunas antigas eu tive um sentimento de muita gratidão. Posso dizer ao ver que fiz parte desta história'
Em sua coluna, Camila conta como deixou de ser só 'publishers relations da Kobo' para ser também 'especialista em inovação no mercado editorial'
'Onde encaixaríamos o material didático na realidade que os alunos vivem hoje? O material didático deveria ser fluido, mutável.... como a web', defende Camila Cabete na sua coluna de hoje
Camila Cabete é curta e grossa na sua coluna de hoje: colocar seus e-books numa única loja é 'uma atitude limitante e nada sustentável'
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Todas as sextas-feiras você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso. Hoje, excepcionalmente, o posto foi ocupado por Rê Tinta
Idealizadora do Festival Literário de Poços de Caldas é a convidada dessa semana do PublishNews Entrevista
Em sua coluna, Gustavo Martins fala sobre as reações e ideias de algumas livrarias ao redor do mundo para se manterem abertas e atrativas para o público
Nova livraria do centro de SP abre as portas nesta segunda (23/11). Irene de Hollanda, codiretora, e Rita Palmeira, responsável pela curadoria, contatam os detalhes da Megafauna no Podcast do PN
Livreiro participa do PublishNews Entrevista, programa que quer formar um arquivo da memória editorial brasileira
A crônica é uma literatura de várzea.
Antonio Prata
Escritor brasileiro
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar