Meus primeiros dias como livreira
PublishNews, Monica Carvalho*, 07/01/2019
Monica Carvalho, a mais nova livreira de SP, faz um relato emocionado sobre o seu primeiro mês no ramo

Uma coisa é sonho, outra é realidade... Me lembro que eu sonhava em ir a um show da banda Rolling Stones, afinal, é uma das bandas mais antigas e incríveis em atividade até hoje. Depois de anos sem voltar ao Brasil, marcaram uma apresentação em São Paulo. Eu, claro, me programei, comprei o ingresso e combinei com uns amigos de irmos juntos.

No dia do show trabalhei até as 16h, passei em casa, andei com o Lennon, meu cachorro, me troquei e peguei um Uber para o estádio do Morumbi. No meio do caminho, caiu uma chuva daquelas que param tudo em São Paulo. O show começava às 21h, eu saí de casa às 18h30. Teoricamente, em 40 minutos, eu estaria num bar perto do estádio para encontrar os amigos. Porém, com o trânsito pesado por causa da chuva, foi ficando tarde e para piorar a situação, o motorista era inexperiente e dirigia a 30 km por hora (talvez fosse um pouco mais, mas a minha impressão era essa). Eu estava aflita, achando que iria perder o show. Minha ansiedade foi a mil! Como não dou conta de ficar quieta esperando, decidi descer antes e fazer a pé no trecho que faltava (uns 2 quilômetros), afinal estava tudo parado mesmo. Finalmente encontrei meus amigos e entramos no estádio às 21h em ponto! A banda foi pontual (ingleses né?) e, logo que entramos ouvimos Start me up! Depois dos primeiros acordes, eu me esqueci de todos os perrengues que passei para chegar ali e curti cada momento! Sem dúvida, um dos melhores shows da minha vida.

Contei essa história porque me lembrei dela quando comecei a pensar em compartilhar meus primeiros dias como livreira. O projeto da Livraria da Tarde levou uns quatro meses para se tornar realidade, mas ela foi levantada, de fato, em três dias, porque antes havia móveis, fios soltos, tintas, gesso e obra, muita obra, atrasada como esperado...

Eu não via a hora de começar a abrir as caixas e colocar os livros nas estantes! A última semana foi muito estressante. Prestadores de serviço dando o cano, brigas com pedreiros, eletricista, arquiteto, fornecedores em geral.

Foi batendo aquela ansiedade, somada ao medo de não conseguir abrir no dia anunciado, receio de dar algum problema no sistema, no ar condicionado, de eu ter um piripaque ou um piriri, de faltar luz. Mas faltando três dias para a abertura, começamos a abrir as caixas e a colocar os livros nas estantes.

A sensação foi bem semelhante aos quase 120 minutos que passei quando estava no Uber a caminho do show dos Stones, só que em proporções bem maiores. Noites sem dormir, choro, pedidos de ajuda para amigos, parentes, colegas de trabalho, pessoas que eu sinceramente nem conhecia direito... E eu fui prontamente atendida por todos. Como eu senti na pele a solidariedade e o apoio dessas pessoas! Com muito trabalho e dedicação, eu e minha equipe conseguimos colocar 10 mil livros nas estantes em três dias e abrimos a Livraria da Tarde na data prometida.

A receptividade dos clientes tem sido incrível. Muitos elogios, boas energias, agradecimentos e amor. Como no show dos Stones, aconteceu também na livraria, depois dos primeiros acordes, esqueci os perrengues e curti cada minuto dessa experiência mágica.

Foram os melhores 10 dias da minha vida! Receber os clientes, colocar os livros nas estantes, pensar na melhor estratégia, como no xadrez, para expor os livros nas mesas, escolher quais deles vão para as estantes, aprender com os meus livreiros e com os clientes, conversar com as parceiras e parceiros, receber pessoas que como eu sonham em ter uma livraria, tem sido uma experiência espetacular. Estou feliz demais por viver essa experiência aos 47 anos. Na verdade, me sinto com 20 e poucos, é como se eu estivesse começando a minha vida profissional agora.

Que venham os próximos 20 anos!


* Monica Carvalho é psicóloga e empresária, graduada em Psicologia e pós-graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente cursa Psicanálise no Instituto Sedes Sapientiae em São Paulo. Sócia da Movidaria consultoria de Educação Corporativa e Experiências de Aprendizagem, atuou por 20 anos nesse mercado trabalhando para grandes empresas como Ambev, Porto Seguro, Dell, Arcelor Mittal, International Paper, entre outras. Em 2019 decide dar um novo rumo à sua vida profissional e abrir a Livraria da Tarde, um sonho antigo transformado em realidade. Um espaço repleto de livros, afeto e diálogo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do PublishNews


[07/01/2020 09:40:00]