Publicidade
Publicidade
Estou cansada de falar isso, mas quero registrar!
PublishNews, Camila Cabete, 16/08/2017
Nessa semana, Camila Cabete, a nossa colunista judoca, fala sobre competição: 'se alguma livraria digital vender muito, a gente vai acabar dividindo este mercado. É só fazer a lição de casa'.

Nas últimas entrevistas que falei sobre livro digital, o futuro do mercado, a crise nas livrarias e a temida concorrência, tenho me colocado numa posição nada brilhante, a meu ver, nada complexa e muito menos competitiva.

Para começar, eu acho a competição o câncer do mundo. Qualquer uma, sim, inclusive nos esportes. Como praticante antiga (e bota antiga nisso) de judô, eu costumava competir obrigada, para manter as aulas que eram de graça na minha escola. E era um suplício. Nunca vi qualquer sentido naquilo. Depois eu cresci, dentro de um sistema extremamente competitivo na escola, faculdade, trabalho e nas relações.

Eu sei, você que me conheceu há muitos anos atrás, pode estar se perguntando, "mas ela era competitiva pra c%$#@". Fui e me arrependo enormemente. Competição não vale a pena, é destrutivo e nem pra joguinhos e esportes serve para mim. No trabalho, quando parei de competir, eu só aprendi. Quando eu resolvi que queria trabalhar somente com pessoas mais inteligentes e melhores do que eu, eu só ganhei, não só profissionalmente, mas também amigos para a vida toda. Acredito numa sociedade colaborativa. Você pode achar tudo isso que estou escrevendo um absurdo, hippie, mas mesmo assim quero deixar aqui registrado, que agora em 2017, penso desta forma.

Mas onde na minha coluna isso entraria? Não era para estar falando do digital, mercado blábláblá? Ora, isso tem tudo a ver com a minha forma de levar a minha vida. O terror e medo que uma empresa que não falarei qual é, mas todo mundo sabe, provoca é uma grande balela. Veja bem, a gente já sabe o que pode acontecer num mercado de competição, não é mesmo? Então, em vez de cometermos os mesmos erros, por que não mudar a tática? Partir para planos inclusivos e colaborativos?

Não sou a cabeça estratégica de empresa alguma. Como todo mundo sabe, sou chão de fábrica, e acho que, justamente por isso, me dou a liberdade de filosofar neste aspecto.

Minha visão de livreira digital é que, se alguma livraria digital vender muito, a gente vai acabar dividindo este mercado... é só fazer a lição de casa... Em vez de boicotar o coleguinha e se borrar de medo, fazer bem o seu trabalho sempre vai alcançar aquele cliente que é o seu perfil. Falo isso de um lugar confortável, pois as editoras assinaram um contrato que protegem o preço do livro digital. Mas por que não olhar o mundo fora do círculo vicioso da competitividade?

Não se engane. Esta minha visão não é nada Pollyanna... é a visão de quem deixou de acreditar em quase tudo o que temos atualmente. Na verdade, é uma visão bem deprimida da realidade. Bem cansada de discutir o fim do livro, quando na verdade devemos ter mais leitores, em qualquer formato!

Camila Cabete (@camilacabete no Twitter e instagram) tem formação clássica em História e foi responsável pelo setor editorial de uma editora técnica por alguns anos. Entrou de cabeça no mundo digital (em 2009) ao se tornar responsável pelos setores editorial e comercial da primeira livraria digital do Brasil, além de ter feito pós-venda e suporte às editoras e livrarias da primeira distribuidora de conteúdo digital do Brasil. Hoje é a senior country manager da Kobo Brasil e é a podcaster e idealizadora do Disfarces Podcast.

Link para o linkedin


** Os textos trazidos nessa coluna não refletem, necessariamente, a opinião do PublishNews.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Na sua primeira coluna de 2021, Camila Cabete fala da importância dos algoritmos na divulgação de livros e apresenta uma entrevista que fez com uma especialista no assunto
Camila Cabete usa a sua coluna para apontar como a crise elegeu novos arautos do negócio digital no Brasil: ‘me surpreendo com pessoas que renegavam o formato e negócio digital surgirem como os grandes palestrantes do ramo’
A partir de um caso de K-popers no TikTok, Camila Cabete fala sobre letramento digital e discussão da ética nos meios digitais em salas de aula
Camila Cabete celebra dez anos como colunista do PublishNews: 'Revendo minhas colunas antigas eu tive um sentimento de muita gratidão. Posso dizer ao ver que fiz parte desta história'
Em sua coluna, Camila conta como deixou de ser só 'publishers relations da Kobo' para ser também 'especialista em inovação no mercado editorial'
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Todas as sextas-feiras você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Na sua primeira coluna de 2021, Camila Cabete fala da importância dos algoritmos na divulgação de livros e apresenta uma entrevista que fez com uma especialista no assunto
Todas as sextas-feiras você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Em sua última coluna dos anos 2010, Henrique Rodrigues apresenta um panorama literário do período
No último episódio do ano, Podcast do PN traz dois livreiros de diferentes realidades para discutirem o varejo de livros no Brasil
O livro só é uma obra cultural quando é escrito e é lido.
Isaias Gomes Teixeira
Administrador executivo do Grupo Leya
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar