Diários de Frankfurt: Nem só de livros vive Frankfurt
PublishNews, Talita Facchini, 11/10/2018
No terceiro capítulo do Diário de Frankfurt de Talita Facchini, ela faz uma constatação importante: o respeito aos Direitos Humanos é assunto recorrente na Feira do Livro de Frankfurt

Já no meu terceiro dia acompanhando a feira, ficou ainda mais claro para mim o quanto assuntos como liberdade de expressão e os Direitos Humanos são tratados com importância por aqui. Talvez isso tenha me chamado atenção por conta do futuro incerto do nosso país, mas ainda assim, todas as mesas que vi tocaram no assunto.

Na tarde de ontem, acompanhei o CEO Talk, onde os principais veículos que cobrem a indústria editorial do mundo (incluindo o PublishNews, claro) entrevistaram o CEO da Macmillan, John Sargent. Na sabatina, ele falou sobre a importância de se publicar bons livros e que o leitor merece ter a opção de ler todas as versões e opiniões de um mesmo assunto, dando o exemplo de obras a favor e contra o presidente americano, Donald Trump.

Depois da sabatina, na companhia do Leo e Bia Alves (HarperCollins), fui andar pela feira, conhecer alguns estandes e aproveitar alguns happy hours, porque depois de um dia cheio, uma cerveja sempre cai bem.

O último compromisso do dia foi a festa da Nicole Witt agente literária que tem sido uma figura-chave na disseminação da literatura lusófona por todo o mundo. 

Meu primeiro compromisso no dia seguinte foi a mesa sobre Política, literatura e comprometimento, que teve a participação do brasileiro J.P. Cuenca. E, veja você, mais uma vez a liberdade de expressão foi assunto. Cuenca falou um pouco sobre seus livros, sobre a política no Brasil e comentou que nossa liberdade de expressão e criação está ameaçada.

Assim como Cuenca, Geovani Martins e Bianca Santana também participaram de mesas junto com alguns autores da América Latina. Geovani falou sobre o fenômeno do seu livro O sol na cabeça (Companhia das Letras) - que eu particularmente gosto muito – na mesa sobre os novos nomes da América Latina. Saí dessa mesa com o meu primeiro furo em Frankfurt, como você pode ler aqui. Bianca falou sobre a importância que ela dá aos temas raciais e femininos em suas obras na mesa que reuniu autoras da América Latina. O que mais gostei de ter acompanhado os três foi ver o Pavilhão de Frankfurt cheio para ouvi-los falar um pouco sobre como nossa cultura e sobre como tratamos temas como política e a questão racial.

Meu dia ainda está cheio de mesas para acompanhar, mas amanhã o ritmo diminui e já entro no clima de despedida. 

J.P. Cuenca
J.P. Cuenca

Geovani Martins
Geovani Martins

Eu e Leo na festa da Nicole Witt
Eu e Leo na festa da Nicole Witt

Ricardo Costa, da Metabooks
Ricardo Costa, da Metabooks

Leo e Bia Alves aproveitando os bons drinques
Leo e Bia Alves aproveitando os bons drinques
[11/10/2018 09:50:00]