Varejo de livros mantém curva positiva
PublishNews, Leonardo Neto, 02/10/2018
Relatório da Nielsen / Snel aponta que o faturamento cresceu 5,37% entre os dias 13/08 e 09/09 e no acumulado do ano, o crescimento é de 9,33%

Todos os meses, o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e a Nielsen apresentam o Painel das Vendas de Livros no Brasil. O relatório, que compila os principais dados apurados pelo instituto de pesquisa junto a vendedores de livros (livrarias, supermercados e lojas de autoatendimento), aponta que entre os dias 13 de agosto e 09 de setembro esses players tiveram faturamento de R$ 137.542.821,45 apurados com a venda de livros. Essa cifra é 5,37% maior do que a apresentada no mesmo período de 2017. Em volume, o salto foi de 3,65%, indo de 3.421.616 exemplares vendidos em 2017 para 3.546.497 comercializados nesse ano.

Vendas de livros sobem entre os dias 13/08 e 09/09, aponta Nielsen| © Lima Andruška
Vendas de livros sobem entre os dias 13/08 e 09/09, aponta Nielsen| © Lima Andruška
No acumulado do ano, os ganhos em faturamento já somam 9,33%, fechando o nono período em R$ 1.346.026.785,24 ante os R$ 1.231.136.151,75 apurados em igual intervalo do ano passado. Em volume, o crescimento é de 5,7%, com 31.127.229 cópias vendidas de janeiro até o último dia 9. A diferença entre o que se vendeu o ano passado e esse é de 1.678.587 exemplares.

É bom lembrar aqui que o varejo vinha com a sua seta apontada para cima desde fevereiro de 2017. A escalada foi interrompida entre junho e julho por conta da greve dos caminhoneiros e a Copa do Mundo e retomada no oitavo período (16/07 a 12/08).

As perspectivas, na visão da Nielsen, é que o varejo de livros feche 2018 com crescimento sobre o apurado em 2017. “Apesar de todas as incertezas político-econômicas do Brasil e de um cenário pouco harmonioso envolvendo os players do mercado livreiro, o consumo de livros vai na contramão, se encaminhando para um bom fechamento de ano” comenta Ismael Borges, gestor do Bookscan Brasil, ferramenta da Nielsen que monitora o mercado. 

Clique aqui para ter acesso à íntegra do relatório.

[02/10/2018 10:00:00]