Publicidade
Publicidade
O livro é um bom presente de Natal, menos para as crianças?
PublishNews, Volnei Canônica, 22/12/2017
Volnei Canônica acredita que sim e vai além: faz uma lista com sugestões de livros que podem ser dados a crianças, respeitando a sua idade e o nível da sua capacidade leitora

O Natal é época de rever amigos, de festejar as conquistas, de ingerir calorias que você vai levar o ano inteiro para queimar, de reencontrar familiares dos quais você passou o ano todo fugindo, entre outras coisas boas, e outras, nem tanto. Nesta época você se dá conta de que é popular, e seu nome foi parar em várias listas de amigo secreto.

Começa a saga de ir atrás de presentes nesta época do ano, e encontrar as lojas abarrotadas de pessoas se acotovelando na mesma busca. Nessas horas lembramos das livrarias, já que em alguma prateleira estará um livro que é a cara do seu amigo secreto. Livros que você leu e de que gostou. Livros que estão na moda, ou, quem sabe, o cheque-livro. Então é muito comum, durante a troca de presentes entre os adultos, os livros serem vistos como uma boa escolha. Mas porque não damos livros de presente para as crianças no Natal?

© Mariana Massarani
© Mariana Massarani

Para muitos adultos, o livro não é visto como um brinquedo. Não é visto como um objeto de diversão. O adulto estabelece uma relação, uma concepção de que o livro infantil estaria somente ligado à escola. Uma ideia ultrapassada, na qual não existe diversão na ficção ou no conhecimento. Contribuindo ainda para outro pensamento, o de que a escola foi feita somente para ensinar e só se aprende de forma séria, nunca acompanhado de diversão.

Nós adultos esquecemos que o livro estabelece um jogo com o leitor. Se for um bom livro, então será um jogo inteligente e desafiador. Em bibliotecas públicas de países como Alemanha, Suécia, Inglaterra e muitos outros, as famílias podem retirar de 15 a 30 itens por um período de 15 dias. Nestes itens estão incluídos livros, dvds, cds e jogos. Engana-se quem acha que o livro é o item menos retirado.

Minha provocação é saber o porquê de nós adultos continuarmos perpetuando a imagem de que o livro é chato, de que as crianças não irão gostar de recebê-los de presente, nem no Natal nem no aniversário?

Sugiro aproveitarmos o espírito natalino e começarmos a desfazer essa ideia.

O Natal é carregado de simbologias. Por exemplo, a árvore de Natal onde vamos colocar os livros que vamos dar de presente. Se você preferir, ao invés de colocar embaixo da árvore de natal você pode deixar para o papai Noel entregar pessoalmente.

Eu já fiz minhas compras de natal e incluí a lista de livros abaixo:

PRÉ-LEITOR (0 A 3 ANOS)

Leitura com mediação de adulto

Olivia ajuda no natal – Obra de Ian Falconer, tradução Deisa Chamahum Chaves, publicado pela editora Globo.

Olivia é uma porquinha muito conhecida e adora contar as suas aventuras. Na noite de Natal. Olivia quer ser prestativa e ajudar a sua mãe a organizar tudo para a chegada do Papai Noel. Mas a ansiedade e o jeito meio atrapalhado de Olivia vai transformando essa ajuda em uma noite muito engraçada. O premiado ilustrador americano Falconer sempre mistura em suas ilustrações fotografias de outros artistas, conhecidos ou não. Uma homenagem reafirmando que não existem fronteiras entre as artes.

A mais bela noite de natal - Livro de Sophie Beaude e Jérôme Ruillier, com tradução de Irami B. Silva e publicado pela Escala Educacional.

Em tom de segredo, um avô e seu neto compartilham o espírito natalino. Uma história que traz a expectativa, a surpresa, o novo, o singelo, as relações entre as pessoas. O ilustrador Jérôme Ruillier desenvolve seus desenhos com traço muito próximo ao da criança que está começando a desenhar. O lápis de cor segue várias direções, e não uma única, preenchendo as imagens de forma não linear ou uniformizada. Um recado do artista para deixarmos a criança livre no seu processo de criação, sem exigir que ela pinte sempre dentro de um limite pré-estabelecido, na mesma direção e sem sobrepor as cores.

LEITOR INICIANTE (3 A 6 ANOS)

Leitura com mediação de adulto e início de autonomia leitora

Porque colocamos estrelas nas árvores de natal - Livro de Nadia Heppell, com tradução de Luciana Fiuza Roberto editado pela Aletria.

O cão Lurijo quer se destacar em um concurso de árvores de Natal e ganhar o prêmio: um bolo de chocolate! Esta história apresenta ao leitor um olhar sobre a simplicidade, sobre tudo que está ao nosso redor e sua possibilidade de inovação. Zara, amiga de Lorijo, ilumina a história, com suas estrelas, para deixar mais evidente que a verdadeira diferença acontece quando temos amigos e entendemos a necessidade de cooperar, estabelecendo importantes laços afetivos no nosso dia a dia. Nadia, com suas pinceladas de tinta a óleo, traz os detathes natalinos sempre num recorte de zoom nesta grande tela que é a página do livro.

O natal de Manuel – Obra de Ana Maria Machado e Cecilia Esteves, editora Global.

O nome Manuel é considerado uma variante de Emanuel, que tem origem no hebraico Immanuel, composto pela junção dos elementos immánu, que quer dizer "conosco" e El, que se refere a "Deus”, “Senhor”. Deus conosco! Nesta história André é um menino “perguntadeiro” que está atrás do significado do Natal. De pergunta em pergunta, para os pais, para a irmã, para a avó, para os tios, para a cozinheira, para os amigos, o Natal se revela de forma diferente para cada pessoa. Mas uma grande surpresa a escritora Ana Maria Machado reservou para o final.

LEITOR AUTÔNOMO (6 A 9 ANOS)

Livros para quem tem uma maior autonomia leitora

Alvinho e os presentes de natal – Obra de Ruth Rocha e Suppa, publicada pela editora Salamandra.

As crianças estão expostas a diferentes tipos de propagandas, que criam uma demanda, uma vontade, ou necessidade de ter objetos dos quais na verdade nunca precisaram. A televisão anuncia um novo brinquedo, o cartaz na rua faz propa­ganda de uma nova camiseta do último desenho animado, a revista mostra a versão atual de um jogo de video game, e assim vai. Ruth Rocha convida o jovem leitor e sua família para refletir sobre algo muito recorrente nesta época, que é o consumismo desenfreado. A ilustradora Suppa trabalha os seus desenhos com várias texturas, misturando recortes e colagens inclusive de imagens de objetos reais como rádio portátil, raquete de tênis, caixas de presentes.

Feliz Natal, Papai Noel! - Livro de Paola e Daniela Santandrea, com tradução de Roberto Parmeggiani, publicado pela editora Nós.

Otto é um menino que adora e Natal. Todos os anos, no dia 1º de dezembro, uma luz mágica acende. Seu pai é carteiro e eles moram bem pertinho da casa onde, todos dizem, o Papai Noel mora. Só que ninguém viu o bom velhinho entrar ou sair da casa. Otto resolve visitar o Noel na noite de Natal e lhe entregar um presente. Muitas supresas acontecem quando o menino adentra a casa. Num belíssimo projeto gráfico que apresenta imagens em duotone, com detalhes em vermelho, para não deixar o leitor esquecer a presença do bom velhinho que se torna ainda mais misterioso a cada virada de página.

LEITOR FLUENTE (9 A 12 ANOS)

Livros para quem tem autonomia leitora, com fôlego para textos densos e/ou longos

O natal do pequeno Nicolau - Obra de René Goscinny e Jean-Jacques Sempé, com tradução de Pedro Karp Vasquez, editora Rocco.

De forma divertida os autores apresentam mais uma aventura deste personagem que nasceu na França e ganhou o mundo. Nicolau resolveu escrever para o Papai Noel pedindo presentes. Não para ele, mas para as pessoas que ama muito. Mas estes pedidos estão um pouco estranhos. Nicolau também nos revela o seu dia a dia na escola e sua relação com os colegas. Com um discurso mais próprio e direto, como é peculiar das crianças que não se preocupam com o politicamente correto estabelecido pelo adulto, Sempé entrega, em seu traço, imagens de cartum que dialogam com o texto, criando essa atmosfera divertida e contraventora da infância.

O peru de natal e outros contos – Mário de Andrade e Missa do Galo e outros contos – Machado de Assis. Ambos adaptados para quadrinhos por Francisco Vilachã e publicados pela Editora do Brasil.

Estes dois contos clássicos de Natal ganham uma nova roupagem com a narrativa visual dos quadrinhos, propondo, através da linguagem sequencial, uma outra dinâmica ao texto original. Um visual moderno que aproxima estes autores dos jovens leitores. Investimento que vem crescendo no mercado editorial. Francisco Vilachã faz uma homenagem explicita a Mário de Andrade retratando-o como o próprio personagem Juca no conto O Peru de Natal. Ambas as obras trazem, além dos contos natalinos, outros contos e trechos de histórias bastante conhecidas (talvez mais citadas do que lidas), poemas, sonetos, e breve biografia destes dois grandes escritores brasileiros. Uma ótima sacada da Editora do Brasil, que começou a coleção HQ Brasil. Livros para ter nas escolas, nas bilbiotecas e em casa. Vamos aguardar os novos títulos.

Uma história de natal - Obra de Charles Dickens, com ilustrações de Vinício Jota e tradução de Ana Maria Machado, publicado pela editora Ática.

Ana Maria Machado entrega ao leitor brasileiro a tradução do texto integral de Charles Dickens, publicado pela primeira vez em 1843, na Inglaterra. À véspera do Natal, todos preparam-se para a celebração do nascimento de Cristo. Apenas uma pessoa não parece feliz com o Natal: o velho Scrooge, um homem sovina, ranzinza e solitário. Ele não vê razão para tanta alegria, até receber a visita fantasmagórica de Marley, seu falecido sócio, que se arrepende de ter passado a vida atrás de dinheiro. Ótima leitura nesta época em que o capitalismo está se sobressaindo ao humanismo.

Quem tiver mais dicas de livros de presentes para este e outros natais pode completar nos comentários.

Feliz Natal com muita leitura de literatura!

Volnei Canônica é formado em Comunicação Social – Relações Públicas pela Universidade de Caxias do Sul, com especialização em Literatura Infantil e Juvenil também pela Universidade de Caxias do Sul, e especialização em Literatura, Arte do Pensamento Contemporâneo pela PUC-RJ. É Presidente do Instituto de Leitura Quindim, Diretor do Clube de Leitura Quindim e ex-diretor de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, do Ministério da Cultura. Coordenou no Instituto C&A de Desenvolvimento Social o programa Prazer em Ler. Foi assessor na Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). Na Secretaria Municipal de Cultura de Caxias do Sul, assessorou a criação do Programa Permanente de Estímulo à Leitura. o Livro Meu. Também foi jurado de vários prêmios literários.

** Os textos trazidos nessa coluna não refletem, necessariamente, a opinião do PublishNews.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Em sua coluna, Volnei Canônica explica detalhes da pesquisa sobre bibliotecas escolares realizada recentemente pelo Instituto Pró-Livro
Volnei Canônica conta que foi convidado, ao lado de nomes como André Neves, Roger Mello e Marina Colasanti para participar do Salão do Livro Infantil e Juvenil da cidade espanhola de Pontevedra
Em sua coluna, Volnei Canônica sai em defesa dos seres fantásticos na literatura infantil. ‘Aprender a lidar com o simbólico é mais seguro do que lidar com as coisas ditas reais’, diz.
Em sua coluna, Volnei fala sobre ' Panorama sobre o Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Brasil?' evento programado para acontecer de 30/11 a 02/12 em Caxias do Sul
Em novo artigo, Volnei Canônica lança um olhar para a infância e a formação de leitores em eventos literários.
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Nessa semana, nossa equipe recebeu Sara Fernanda Frigério, sócia da Literárius, um sistema especialmente desenvolvido para atender o mercado editorial e livreiro
Toda semana você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Editor por trás de coleções que marcaram gerações de leitores, como ‘Vaga-Lume’ e ‘Para gostar de ler’, conversa com André Argolo
Monica Carvalho se prepara para abrir a Livraria da Tarde, que será instalada no bairro de Pinheiros
Em sua coluna, Henrique Rodrigues analisa a polêmica da Flip e o cenário literário atual no país
A literatura é mentir de maneira que seja verdade.
Jon Fosse
Escritor norueguês
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar