Publicidade
Publicidade
Leitura de avião
PublishNews, 25/06/2014
Leitura de avião

De férias forçadas por conta da Copa, colho material para o artigo no avião. A opção, para mim inédita, de e-reader nos aplicativos oferecidos aos passageiros pelas companhias aéreas, em voo, causou surpresa e curiosidade.

Ao invés do carrinho de revistas trazido pela aeromoça, a opção de leitura eletrônica das revistas e dos periódicos recentes na telinha do encosto da poltrona é enorme, e de relativamente fácil manuseio.

Além dessa comodidade, a reflexão intuitiva diz respeito à leitura cotidiana. O livro eletrônico deixa de ser novidade, vai aos poucos se disseminando e as várias gerações, cada uma ao seu modo, vão assimilando o novo modus legendi.

Mas e os jornais e revistas, que lemos de graça pela internet? Eles, de modo geral, ainda estão no prazo de carência da história dos periódicos publicados – isto é, tornados públicos – mas a pressão para a cobrança pelo fornecimento desse conteúdo é inevitável.

Os jornalistas são os mesmos, as máquinas fotográficas por eles utilizadas, as pesquisas contratadas, os salários, etc. Nessa fase de transição, o custo é estável; embora se reduza a despesa com o papel, diminui a receita de venda.

Fica a dúvida quanto a publicidade e classificados. Parte significativa da receita dos jornais decorre da venda de anúncios de imóveis e veículos. Como localizar aqueles quadradinhos na tela do computador ou celular? Talvez a saída seja a busca nominal, ou por imagens.

O fato é que o aumento dos meios eletrônicos de leitura, e me refiro particularmente a dos periódicos, faz com que o conteúdo se dissemine com maior rapidez, principalmente em camadas sociais ainda não acostumadas ao livro eletrônico. Obviamente continua a regra de proteção das obras artísticas literárias e científicas, tanto do que será veiculado pelas revistas quanto a própria criação.

O fato é que a disponibilidade de revistas e periódicos em e-readers no avião me parece grande passo para a disseminação do meio de leitura em camadas ainda não atingidas pelo novo hábito.

Gustavo Martins de Almeida é carioca, advogado e professor. Tem mestrado em Direito pela UGF. Atua na área cível e de direito autoral. É também advogado do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e conselheiro do MAM-RIO. Em sua coluna, Gustavo Martins de Almeida aborda os reflexos jurídicos das novas formas e hábitos de transmissão de informações e de conhecimento. De forma coloquial, pretende esclarecer o mercado editorial acerca dos direitos que o afetam e expor a repercussão decorrente das sucessivas e relevantes inovações tecnológicas e de comportamento. Seu e-mail é gmapublish@gmail.com.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Gustavo Martins de Almeida recomenda: 'Leiam os contratos das redes sociais. Exigem um pouco de atenção, mas ao menos ajudam a saber como estão sendo tratados os dados sobre você'
Gustavo Martins de Almeira aproveita a data de comemoração dos 173 anos de nascimento de Eça de Queiroz para retomar um capítulo importante da Justiça brasileira
Em sua coluna, Gustavo Martins de Almeida analisa, sob o ponto de vista jurídico, dois assuntos: Domínio público e a explosão dos audiolivros
Em sua coluna, Gustavo Martins de Almeida fala dos direitos decorrentes do novo hábito de se ouvir um livro
​A obtenção de dados sobre leitores e seus hábitos de leitura são o hit do momento e Gustavo Martins de Almeida usa sua coluna para explicar as implicações disso no mercado editorial
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Carlo Carrenho traz números e tendências do audiolivro no Reino Unido e na França
Toda semana você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Volnei Canônica conta que foi convidado, ao lado de nomes como André Neves, Roger Mello e Marina Colasanti para participar do Salão do Livro Infantil e Juvenil da cidade espanhola de Pontevedra
Na crônica deste mês, Luciana Pinsky brinca com encontro e desencontros
A literatura para crianças é um sonho mais feliz, iluminado, divertido, sem tantas dores. Daqueles que você acorda gargalhando. E há espaço para isso, a vida não é só dor.
João Carrascoza
Escritor brasileiro
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar