Publicidade
Publicidade
A colunista, o sociólogo e o casal de livreiros
PublishNews, Felipe Lindoso, 22/07/2019
Felipe Lindoso sai em defesa do casal de sebistas processado por Edir Macedo. 'Esse processo representa um atentado à liberdade de expressão tão grave quanto o veto a Miriam Leitão e Sérgio Abranches', defende.

Na última semana, o abaixo-assinado que conseguiu impedir a ida de Miriam Leitão e Sérgio Abranches a uma feira de livros, uma das mais recentes entre as atitudes chocantes e antidemocráticas dos partidários do indivíduo que ocupa a Presidência da República, chamou atenção da mídia e de quem se importa com o livro e a leitura. Os curadores do evento explicaram detalhadamente como um sujeito que mora na cidade conseguiu assinaturas de mais de três mil pessoas “repudiando” a presença do casal de autores.

O acontecido teve sua repercussão amplificada por serem os dois autores quem são: a colunista do principal veículo porta-voz da orquestração do golpe de 2016 e seu marido, sociólogo, conhecido no âmbito acadêmico, e que, nesse episódio, foi rejeitado explicitamente por ser casado com quem é.

Miriam Leitão nem iria participar de eventos por conta de suas coletâneas de artigos econômicos, e sim por seus livros infantis. Sérgio Abranches, pelo livro que revisa o conceito de “presidencialismo de coalização”, aventado há vários anos.

Independentemente da qualidade dos livros (não os li), certamente pesou no convite a repercussão – que se esperava positiva – da presença da colunista d’O Globo. Deu o contrário.

A tentativa de perturbar o evento com a presença do jornalista Glenn Greenwald, em programação paralela à Flip, em Paraty, foi outro exemplo dessa intolerância. Felizmente, apesar da perturbação, não conseguiram impedir a mesa e o debate.

A indignação é justa. Qualquer tentativa de sufocar o debate, proibir livros e autores precisa ser veemente combatida.

Qualquer tentativa?

Infelizmente não tem sido assim.

Há pouco mais de um mês um casal de livreiros, vendedores de livros usados em Rezende, no Rio de Janeiro, sofreu uma brutal investida judiciária (como está na moda), do autonomeado bispo Edir Macedo. Luciano Gonçalves e Mariana Ribeiro, donos do sebo Gregas e Troianas, estão sendo processados pelo autor-bispo, que pede vultosa indenização – pequena para a riqueza do dono da Record e pastor da Universal, mas potencialmente desastrosa para os livreiros.

Luciano Gonçalves e Mariana Ribeiro, donos do sebo Gregas e Troianas, em Rezende, no interior fluminense | © Reprodução
Luciano Gonçalves e Mariana Ribeiro, donos do sebo Gregas e Troianas, em Rezende, no interior fluminense | © Reprodução
A base do processo?

Os donos do sebo haviam colocado um banner na vitrina da loja, convidando racistas, machistas e homofóbicos a entrar, pois ali havia uma casa que prezava a cultura e a inteligência. Era, portanto, um espaço disposto a oferecer ajuda a quem estivesse disposto a se livrar dos preconceitos. O texto do banner também expandia o convite a "pessoas que consideram a obra de Jair Bolsonaro, Silas Malafaia e Edir Macedo uma vergonha para a humanidade", como diz o abaixo-assinado que circula em apoio ao casal.

Edir Macedo sabe muito bem da importância dos livros, e se deu ao trabalho de escrever vários, inclusive extensa autobiografia em três volumes, cada um dos quais entrou nas listas dos mais vendidos no ano do lançamento. Edir Macedo também personagem muito assíduo nas crônicas judiciais do país, como autor e como réu. Os processos em que Edir Macedo se envolve são variados: vão de injúria a charlatanismo e lavagem de dinheiro. Seus seguidores costumam replicar os processos em vários estados, obrigando quem se defende a despender vultosos recursos com advogados e a presença nos variados processos.

O que importa aqui é que esse processo em específico representa um atentado à liberdade de expressão tão grave quanto o veto a Miriam Leitão e Sérgio Abranches.

Mas, ao contrário dos dois famosos, os livreiros sofrem com a ocultação do calvário judicial que ameaça seu ganha pão e, sobretudo, ameaça uma livraria.

Mesmo nas lutas contra ações atrabiliárias, o caso dos sebistas mostra a terrível desigualdade que se esconde por trás de alguns combates pela democracia e pela liberdade de expressão.

O manifesto em defesa dos dois livreiros, encabeçado por Haroldo Ceravolo, Aldo Bocchini Neto, Daniel Louzada e outros (eu assinei logo no começo), está com 1.575 assinaturas. É pouco.

Vamos mostrar que não apenas os autores famosos contam com a solidariedade do mundo do livro. Assine também aqui.

Felipe Lindoso é jornalista, tradutor, editor e consultor de políticas públicas para o livro e leitura. Foi sócio da Editora Marco Zero, diretor da Câmara Brasileira do Livro e consultor do CERLALC – Centro Regional para o Livro na América Latina e Caribe, órgão da UNESCO. Publicou, em 2004, O Brasil pode ser um país de leitores? Política para a cultura, política para o livro, pela Summus Editorial. Mantêm o blog www.oxisdoproblema.com.br. Em sua coluna, Lindoso traz reflexões sobre as peculiaridades e dificuldades da vida editorial nesse nosso país de dimensões continentais, sem bibliotecas e com uma rede de livrarias muito precária. Sob uma visão sociológica, ele analisa, entre outras coisas, as razões que impedem belos e substanciosos livros de chegarem às mãos dos leitores brasileiros na quantidade e preço que merecem.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Em sua coluna, Felipe Lindoso conta os bastidores que possibilitaram a inauguração de uma biblioteca infantil dedicada à língua portuguesa no Japão
Em sua coluna, Lindoso fala sobre a importância e crescimento das traduções em língua inglesa nos últimos anos
Em sua coluna, Felipe Lindoso analisa a pesquisa 'Kids & Family Reading Report - The Rise of Read-Aloud' feita pela editora americana Scholastic
Em sua coluna, Felipe Lindoso dá seus pitacos sobre a crise que afeta o mercado livreiro – e consequentemente o editorial – brasileiro
Em sua coluna, Lindoso fala sobre a lei aprovada na Colômbia que coloca o país no pelotão de vanguarda na atualização da legislação de direitos autorais não apenas na América Latina
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Episódio da Audioteca Paraty dessa quinta-feira traz o áudio da mesa que reuniu os autores independentes Felipe Sali, Juliana Dantas e Leonardo Baruki
O escritor, tradutor e jornalista é o convidado dessa semana da PublishNewsTV. No papo, ele falou sobre a infância, as profissões e ainda contou ‘causos’ das várias personalidades que já entrevistou.
Primeiro episódio da Audioteca Paraty dessa semana traz a íntegra da mesa que mostrou as ações do Sesc na formação do leitor e na promoção de leitura
Julio Cesar da Cruz e Roberto Novaes, ambos à frente da Distribuidora Catavento, são os convidados do Podcast dessa semana
Livros relidos são livros eternos.
Machado de Assis
Escritor brasileiro

(1839-1908)
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar