Publicidade
Publicidade
A importância de Montag
PublishNews, Redação, 16/07/2018
Em sua coluna, Paulo Tedesco fala sobre a importância de se preservar o legado literário

Passei o mês de junho e parte deste julho refletindo sobre voltar a escrever para o mercado editorial e para nosso querido PublishNews. E isto se deu porque as notícias do encolhimento do mundo do livro em números reais e palpáveis foram assustadores e pareciam longe de um soluço, ficando mais para algo em queda permanente e irremediável.

Sou dos otimistas, sempre fui, mas desde o início deste ano de 2018 quando se descobriu a perda de 600 mil leitores na Alemanha, um dos maiores mercados do mundo, a sensação de que o Brasil iria, certamente, para um buraco ainda maior, só parecia crescer e com isso se enterrava meu otimismo.

Antes, porém, da terra arrasada, é bom levar em conta algumas novidades que vêm afetando o mundo leitor tirando leitores dos livros e ocupando seu tempo ocioso: a emergência em larga escala das redes sociais, das redes streaming como Netflix, e a ampliação rápida e cada vez mais voraz da interconexão das coisas, o que consome sem recursos o tempo extra do leitor, aquele mesmo tempo há pouco dedicado à leitura silenciosa e meditativa.

Mas talvez seja um erro encarar por esse viés, e imagino que nessa altura editores mais experientes riem do que escrevo. Outros momentos da história devem ter sido também críticos e que foram superados, momentos de descrédito no livro e de desesperança com o futuro dos leitores, em que a realidade do Farhenheit 451 de Ray Bradbury nos era inescapável – este que recentemente voltou sob a forma de novo filme para o cinema (talvez merecesse um seriado bem longo) – e foi esquecida por momentos mais felizes.

E o riso seria porque eles conhecem os altos e baixos da humanidade como poucos e raros. Sabem, como sábios do livro, do objeto livro, que cedo ou tarde o homem moderno entra em novo espiral intelectual, e com isso a leitura de algo complexo como um livro volta a se tornar indispensável e inadiável, gerando, assim, novo ciclo de leitores e de apaixonados pelo livro.

Mas não dá para escapar da realidade, do indisfarçável hoje. Sim, nosso país, pobre e gigante é a ponta miserável de um sistema mundial absolutamente perverso com quem cede sua economia a potências estrangeiras e em prol dos produtos estrangeiros. E sim, somos cada vez mais importadores e consumidores de cultura de baixa qualidade, algo que se reflete, claramente, nos níveis de visitação à pornografia na internet e na busca de notícias de violência e ascensão do fascismo (leia-se racismo, machismo, homofobia, anticomunismo, etc.).

O mundo talvez ainda vá tomar algum tempo para recuperar o nível de leitura ideal para recuperarmos uma sociedade mais humana e educada, mais consciente de seu papel. E se esse tempo se demorar a aparecer, como tudo indica, é bom voltarmos a pensar no Guy Montag, personagem do Farhenheit 451: aqueles que sabem do valor das grandes obras que mergulhem profundamente na preservação do legado literário, ainda que signifique um sacrifício pessoal e intransferível.  

Paulo Tedesco é escritor e consultor em projetos editoriais. É autor dos livros Quem tem medo do Tio Sam? Fumprocultura de Caxias do Sul, 2004); Contos da mais-valia & outras taxas (Dublinense, 2010) e Livros: um guia para autores (Buqui, 2015). Desenvolveu e ministra o curso de Processos Editorais na PUCRS e coordena o www.consultoreditorial.com.br atendendo autores e editores. Pode ser acompanhado pelo seu site, pelo Facebook ou pelo Twitter.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Em sua coluna, Paulo Tedesco dá sua opinião sobre os reais motivos para a crise do mercado editorial: 'Não há crise de leitura, definitivamente'
Em artigo, Paulo Tedesco faz reflexão sobre o atual cenário eleitoral: 'Nossa democracia, ou melhor, nossa forma de tentar exercer a democracia vem sendo ameaçada abertamente'
Em sua coluna, Paulo Tedesco fala sobre a importância de se investir na educação e, claro, nos livros
Em sua coluna, Paulo Tedesco recomenda a editores e a autores que não tenham medo de assumir posições e publicar sem medo
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Na crônica deste mês, Luciana Pinsky brinca com encontro e desencontros
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Em sua coluna, Lindoso fala sobre a importância e crescimento das traduções em língua inglesa nos últimos anos
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Livros são libertadores, são parte importantíssima de nossa memória externa, fora de nosso corpo biológico
Nelson de Oliveira
Escritor brasileiro
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar