Diários de Abu Dhabi: Dia da apresentação para os árabes
PublishNews, Paula Cajaty*, 27/04/2018
Nesse segundo dia na Feira de Abu Dhabi, Paula e Mariana apresentaram aos árabes um pouco das particularidades do Brasil sob a ótica dos editores independentes

O segundo dia em Abu Dhabi foi em igual medida tranquilo e intenso.

Lembro de sonhar que tinha roubado um punhado de tâmaras no lobby do hotel e foi assim que acordei às três da manhã: com uma fome enorme. Descobri que o fuso horário se impõe mesmo quando não lhe damos muita importância, pois conferi a hora no Brasil e lá seriam 20h30 - a hora exata do jantar.

Com o sono leve, acordei bem cedo para o café da manhã e consegui madrugar no estande da LIBRE no segundo dia do evento. Isso foi ótimo, pois pude apresentar-me com calma aos vizinhos de corredor, como o ganense Ernest Oppong e o grego George Lekkas, já que o público só começou a chegar a partir das 10h30. A Mariana Warth chegou um pouco mais tarde, após terminar os ajustes no design do arquivo da apresentação que seria realizada às 14h no Business Club.

Depois que ela chegou, aliviadas pelo trabalho já estar finalizado, fomos juntas participar da apresentação de nossas recém-conhecidas Ruta Briede e Alise Nigale, respectivamente ilustradora e editora da Letônia, que contaram à plateia os desafios encontrados na longa produção do livro infantil A rainha das gaivotas, premiado em 2017 em seu país de origem. 

A manhã passou rápido e o almoço precisou ser breve para que pudéssemos ajustar tudo para a apresentação da LIBRE e da Nuvem de Livros aos espectadores que fomos conquistando ao longo desse um dia e meio. Mariana nem almoçou: ao meio-dia, seriam apenas 5h da manhã para seu relógio biológico, mas eu aproveitei para comer as saladas, sempre frescas, com frutas e provar os molhos de sabores exóticos. 

O que prometia ser uma apresentação modesta, foi uma excelente oportunidade para o Brasil mostrar sua cultura literária, suas práticas editoriais e algumas estatísticas. Foi também - neste evento que homenageia o Sheikh Zayed bin Sultan Al Nahyan - a primeira vez em que pudemos contar aos árabes (e aos demais participantes internacionais presentes) um pouco das particularidades do Brasil sob a ótica dos editores independentes e da experiência com a Nuvem de Livros, entre outras análises bastante atuais do mercado editorial. 

Vários dos ouvintes presentes fizeram perguntas à Mariana - sobre a distribuição no Brasil, sobre os programas governamentais e sobre os planos futuros da entidade. Ela respondeu a todos com bastante clareza e conhecimento profundo da nossa realidade, como não poderia deixar de ser. Todos a rodearam e parabenizaram ao final da palestra. Depois trocamos cartões, cumprimentamos e deixamos marcados novos compromissos, para conversas menos tumultuadas nos seguintes dias da Feira.

À tarde, já com a sensação de um dever cumprido, ficamos mais um pouco no estande e atendemos alguns interessados no mercado brasileiro, como as indianas Shreya Shah e Shweta Khurana, enquanto aconteciam algumas das 800 atividades preparadas pela Feira. Já chegando às 18h, percorremos uma parte do pavilhão que ainda não tínhamos conhecido (e fomos fotografadas e filmadas intensamente nos estandes árabes, possivelmente porque nossas vestes exibem de fato o caráter internacional da Feira).

Ganhamos tâmaras (oba!), figos e o café árabe (já estou me habituando a ele) exatamente quando a fome começou a voltar.

Retornamos uma vez mais ao hotel, para deixarmos papéis, livros e catálogos, e outro retorno ao pavilhão. Lembramos nessa altura que amanhã já seria sexta-feira, portanto, o dia em que o expediente do mundo árabe começa às 16h, pois até esse horário os muçulmanos são dispensados do trabalho e vão visitar suas mesquitas. Porém, ainda não conseguimos nos decidir entre o Palácio do Imperador, a Grande Mesquita ou a praia, isso será certamente o tema para um belo debate no jantar. 

Al Salam Alaikum!

Mariana Warth na apresentação sobre as particularidades do Brasil sob a ótica dos editores independentes e da experiência com a Nuvem de Livros
Mariana Warth na apresentação sobre as particularidades do Brasil sob a ótica dos editores independentes e da experiência com a Nuvem de Livros


Paula Cajaty é editora da brasileira Jaguatirica e da portuguesa Gato Bravo, escritora e Diretora de Comunicação da Libre. Junto com Mariana Warth, Paula participa da Feira Internacional de Abu Dhabi à convite da organização da Feira, com apoio da Nuvem de livros.

[27/04/2018 10:12:00]