Publicidade
Publicidade
O fim da 'Cortina de Ferro' do livro
PublishNews, Redação, 26/03/2018

É passado o tempo do enfrentamento tão característico da Guerra Fria no século passado. Aquele conceito fantasioso de opostos em permanente conflito, que por si acobertava contradições maiores, como a multiplicidade e a variedade no que quer que fosse, ruiu ainda antes da queda do muro de Berlim, embora esse fato, sem dúvida, restasse como marco definitivo da mudança.

E o que se sucedeu, ao contrário dos desejos afoitos de gente megapoderosa, não foi o pensamento único, o estado único, tampouco uma globalização uniformizadora de consumo e cabeças. Não. O que ocorreu foi a lenta e progressiva abertura para a necessidade e para a diversidade em qualquer instância do ser.

Pois no mundo do livro, para além da obrigação de se tratar cada vez mais e melhor a diversidade no conteúdo, os formatos também chegaram nesse nível. Ou seja, audiolivro, livro em braile, audiodescrição de livro, e as inúmeras possibilidades que já existem, somadas às que vêm sendo inventadas dia após dia, apontam para uma nova era da leitura e do consumo de livros.

E não vá pensando que as novas possibilidades de leitura, os novos formatos de suporte ao conteúdo (nome genérico para o nosso conceito de “livro”), serve somente a minorias com essa ou aquela limitação física. Muito pelo contrário, a descoberta de novas possibilidades e a crescente necessidade de um aprendizado cada vez mais rápido e eficaz, vem trazendo novos leitores para os novos formatos.

Uma sociedade urbana, como a contemporânea, que não consegue fugir de engarrafamentos e longos trajetos num veículo, ou diante do crescente aumento de vôos entre quaisquer distâncias, tornou o audiolivro e a audiodescrição uma necessidade e uma tendência sem volta. Afinal, ver-se retido num engarrafamento de horas, numa cidade com rádios despejando música ruim e opiniões tortas de futebol, é uma tortura que só pode ser recompensada por ouvir-se tranquilamente, e pausadamente, uma boa história ou mesmo um bom curso para adiantar algum currículo de ensino a distância, ou ainda acalmar a filha no banco de trás que grita que a internet do tablet “tavou”.

E o curioso é que não existem somente soluções estrangeiras, e que fazer um audiolivro entre outros não é mais algo de outro mundo. Há boas soluções nacionais, cito aqui a TocaLivros que vem fazendo um excepcional trabalho, e também soluções criativas em software, hardware e iniciativas universitárias em pesquisa e desenvolvimento Brasil afora.

A nova geração de leitores, e consumidores, não está por chegar, ela, sim, chegou, e em definitivo já está apontando e pedindo soluções cada vez mais acessíveis, e se mostra claramente a pagar pelo que acredita ter valor. O que desta forma destitui os adoradores da pirataria, que não acreditam na capacidade do leitor pagar pelo que acha que merece valor. Prova maior é o movimento de financiamento coletivo, onde anônimos apostam cegamente seu dinheiro em inovações culturais e dotadas de muita diversidade.

E é sempre bom lembrar, se o muro de Berlim caiu, não foi só para um lado da Cortina de Ferro...

Paulo Tedesco é escritor e consultor em projetos editoriais. É autor dos livros Quem tem medo do Tio Sam? Fumprocultura de Caxias do Sul, 2004); Contos da mais-valia & outras taxas (Dublinense, 2010) e Livros: um guia para autores (Buqui, 2015). Desenvolveu e ministra o curso de Processos Editorais na PUCRS e coordena o www.consultoreditorial.com.br atendendo autores e editores. Pode ser acompanhado pelo seu site, pelo Facebook ou pelo Twitter.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Em sua coluna, Paulo Tedesco dá sua opinião sobre os reais motivos para a crise do mercado editorial: 'Não há crise de leitura, definitivamente'
Em artigo, Paulo Tedesco faz reflexão sobre o atual cenário eleitoral: 'Nossa democracia, ou melhor, nossa forma de tentar exercer a democracia vem sendo ameaçada abertamente'
Em sua coluna, Paulo Tedesco fala sobre a importância de se investir na educação e, claro, nos livros
Em sua coluna, Paulo Tedesco fala sobre a importância de se preservar o legado literário
Em sua coluna, Paulo Tedesco recomenda a editores e a autores que não tenham medo de assumir posições e publicar sem medo
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Em nova crônica, Luciana Pinsky conta a história de uma mulher que vivia atrasada até que esbarrou num ciclista em pleno trânsito de SP
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
A partir de Monteiro Lobato que, além de escritor, era um empreendedor do livro, Marcio Coelho faz, em sua coluna, uma reflexão sobre a gestão dos pontos de vendas de livros no país
Toda semana você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Descobrir que a leitura por si é prazerosa. Uma vez que você aprende isso, você está no caminho para ler de tudo. E a leitura é a chave.
Neil Gaiman
Escritor inglês
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar