Publicidade
Publicidade
Poesia para quem precisa
PublishNews, Paulo Tedesco, 27/04/2017
Paulo Tedesco fala, dessa vez, sobre a poesia, 'o mapa da condição humana'

Por aqui já abordei a importância da ficção bem como do editor para que compreendamos o livro nesses tempos tão contemporâneos. Meu plano, sempre que possível, é abordar um pouco dos diferentes gêneros sem os tecnicismos de muitos dos críticos literários ou de abordagens por demais acadêmicas.

A ideia aqui não é entrar em polêmica com a crítica acadêmica ou literária. Ela tem gigantesca utilidade na defesa da literatura dentro do contexto de uma nação. Mas sim de levantar algumas questões, a exemplo da importância da ficção, para que se veja a fundamental importância dos gêneros literários e, em especial, suas sutilezas, considerando essa teia de livros e opiniões críticas que formam o curioso complexo da produção editorial e livreira, da leitura e formação educacional e artística de todo um povo.

Desta vez, porém, ingresso em outro território, tão o mais problemático do que o da ficção: o da poesia. Pois poesia é um termo amplo e dado a opiniões que não só variam através dos tempos como despertam suscetibilidades por vezes exageradas e desproporcionais. Enfim, esse é o espírito da vida brasileira, sempre atento a detalhes aparentemente inessenciais, mas que, ao fim, adernam para respostas interessantes e não menos complexas.

Diz um bom amigo, professor de literatura dos bons, cronista e poeta, e que por esses dias está a lançar seu novo livro de poesias, Pedro Gonzaga, que “a poesia é espécie de mapa da condição humana”. E foi essa frase, pinçada de uma de suas crônicas, que me moveu a trabalhar esse assunto num espaço tão ímpar como esse. Afinal, a mim, a frase do Pedro Gonzaga respondia, com alguns anos de atraso, uma das primeiras perguntas que me fazia quando adentrava no mundo adulto, e em especial nos negócios: existe guia ou manual de uso para a vida?

Vejam que a pergunta, embora boba e frugal, traz junto aquela impressionante dúvida que surge a todos que enfrentam terrenos absolutamente íngremes na fase adulta. Pois a ingenuidade, própria da juventude que acredita num futuro razoavelmente lógico e previsível, repentino, na maturidade, encontra desafios a abalar a mais profunda das convicções. E, claro, tudo pode piorar quando se abandona a perspectiva de um emprego fixo para singrar nos mares do empreendedorismo ou ainda do mundo empresarial.

Não é preciso dizer que o impensado nos traz na solidão, quando, para ficarmos num exemplo, nos encontramos responsáveis pela família e com responsabilidades, e, ao mesmo tempo, percebemos a vida e a liberdade dragadas por um sistema, para que tudo possa, quem sabe, seguir adiante.

E as perguntas se sucedem, e se agravam, se aprofundam e é preciso enfrentar as obrigações. E nesse instante é que a poesia, como espécie de mapa da condição humana, como bem disse o Pedro, surge a dar respostas, porque essas estão nas entrelinhas e nos desdobramentos dos sentidos, na reviravolta do olhar e na apreensão infantil, e muito criativa e a mais sincera possível, do instante. Pois a ficção importa, sem dúvida, mas é a poesia que dá o sentido para o universo.

Paulo Tedesco é escritor e consultor em projetos editoriais. É autor dos livros Quem tem medo do Tio Sam? Fumprocultura de Caxias do Sul, 2004); Contos da mais-valia & outras taxas (Dublinense, 2010) e Livros: um guia para autores (Buqui, 2015). Desenvolveu e ministra o curso de Processos Editorais na PUCRS e coordena o www.consultoreditorial.com.br atendendo autores e editores. Pode ser acompanhado pelo seu site, pelo Facebook ou pelo Twitter.

Tags: Poesia
Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Em sua coluna, Paulo Tedesco dá sua opinião sobre os reais motivos para a crise do mercado editorial: 'Não há crise de leitura, definitivamente'
Em artigo, Paulo Tedesco faz reflexão sobre o atual cenário eleitoral: 'Nossa democracia, ou melhor, nossa forma de tentar exercer a democracia vem sendo ameaçada abertamente'
Em sua coluna, Paulo Tedesco fala sobre a importância de se investir na educação e, claro, nos livros
Em sua coluna, Paulo Tedesco fala sobre a importância de se preservar o legado literário
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Carlo Carrenho traz números e tendências do audiolivro no Reino Unido e na França
Toda semana você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Volnei Canônica conta que foi convidado, ao lado de nomes como André Neves, Roger Mello e Marina Colasanti para participar do Salão do Livro Infantil e Juvenil da cidade espanhola de Pontevedra
Na crônica deste mês, Luciana Pinsky brinca com encontro e desencontros
O poema de verdade é aquele que se justifica.
Eucanaã Ferraz
Poeta brasileiro
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar