Publicidade
Publicidade
Planejamento 2014 - Você já fez o seu?!
PublishNews, 01/08/2013
Planejamento 2014 - Você já fez o seu?!

Entramos em agosto, ou seja, nosso ano definitivamente acabou. Agora é aguardar a Bienal, e pronto, encerramos o ano e começamos o planejamento para o ano que vem. Será mesmo? Será que as editoras fazem este planejamento, levando em consideração as evoluções tecnológicas? Será mesmo que nosso mercado está andando junto, de mãos dadas com toda a novidade que está por vir?

Muito diferente de outros mercados, o nosso não está acostumado a isso. Repetindo (e cada dia com mais lucidez e conhecimento de causa): desde Gutenberg nada havia mudado... E agora? Como devemos proceder?

Minha aposta é: as empresas devem se voltar para estudar e entender o que os nativos digitais vão querer ver, ler e consumir. Sabe toda essa confusão que está acontecendo nas ruas? Então, são novos tempos. Aquele posicionamento dos editores de editar, além dos livros, as vontades e as estantes das livrarias já era, baby. Eles acham o que querem na internet. E o melhor, querem pagar por isso. Quanto maior a oferta ao consumidor e quanto mais transparente (sim, minha gente, transparência!), mais engajados os consumidores ficam.

Com o que as editoras e profissionais devem se preocupar em 2014? Bom, primeiramente, ainda estamos precisando de conteúdo. Sim, ainda. O acervo não cresce com velocidade, pois os contratos, lá atrás, não previam isso. Força tarefa! Afinal, se vocês não fizeram, alguém vai fazer. E isto serve para as editoras de fora, afinal, o que impediria?

Além de correr com contratos e colocar o conteúdo, pensemos também em formatos. Em que formato devemos investir? No mais básico: ePub. Sim, esqueça definitivamente os PDF's. Eita arquivinho limitante. Pense nos smartphones. Conforme o tempo passa, mais eu leio no meu smartphone. Mais trabalho no meu tablet (coisa que estou fazendo agora). Imaginem os mais jovens? (nossa, me senti uma vovó agora).

Além de conteúdo e formato maleável, pensem em serviços. O que o e-book pode promover? Uma coletânea de links para determinado assunto? Com constantes atualizações? Links que levam diretamente às lojas? O livro pode ser um serviço contínuo...além de ser uma empresa. Dependendo do tamanho do projeto e das requisições de um determinado conteúdo, já pararam para pensar que podem existir editoras de um livro só? Para ser mais específica, pensemos juntos: vamos criar uma start-up, esta empresa fará um livro especializado em moda, com coletâneas para profissionais, contendo várias lojas, dicas, novos vídeos, parcerias de determinados serviços, espaços para profissionais. Matérias atualizadas, fotos com links para impressão em alta definição... estou divagando, mas o mercado precisa disso. Divagações, aliadas a ações, podem fazer enfim o mercado se movimentar. Ah, mas isso é uma revista? um site? O que é uma revista? O que é um site hoje em dia?

As editoras têm que se movimentar, se reinventar. Podemos fazer isso. Até que enfim colocaremos as mentes criativas das editoras para funcionar. Se desprendam das amarras do papel e passem a valorizar estes profissionais, senão eles sairão da sua empresa e serão seus concorrentes diretos. A evasão de mão-de-obra das editoras é outra previsão que mãe Camila aqui faz. Vamos discutir mais a respeito disso?

(Enquanto revisava a coluna eu recebi esta notícia) Juro que não sabia de nada, mas esperava… Já deu a hora de se reinventar!

Sugestões de pauta, dúvidas etc. por favor escrevam para camila.cabete@gmail.com

Camila Cabete (@camilacabete no Twitter e instagram) tem formação clássica em História e foi responsável pelo setor editorial de uma editora técnica por alguns anos. Entrou de cabeça no mundo digital ao se tornar responsável pelos setores editorial e comercial da primeira livraria digital do Brasil, a Gato Sabido, além de ser a responsável pelo pós-venda e suporte às editoras e livrarias da Xeriph, a primeira distribuidora de conteúdo digital do Brasil. Hoje é a Brazil Senior Publisher Relations Manager da Kobo Inc. e é a parceira da Beatriz Alves no podcast As Desqualificadas pela Central 3.

O LinkedIn da Camila pode ser acessado aqui.

Publicidade

BR75

A BR75 desenvolve soluções personalizadas de criação e edição de texto, design gráfico para publicações impressas e em outras mídias e coordena sua produção editorial. Cuidamos de todas as etapas, conforme as necessidades e características de seu projeto, e sua empresa ganha em eficiência e qualidade. Quer saber mais? Fale com a gente ou agende uma visita!

Leia também
Em sua coluna, Camila conta como deixou de ser só 'publishers relations da Kobo' para ser também 'especialista em inovação no mercado editorial'
'Onde encaixaríamos o material didático na realidade que os alunos vivem hoje? O material didático deveria ser fluido, mutável.... como a web', defende Camila Cabete na sua coluna de hoje
Camila Cabete é curta e grossa na sua coluna de hoje: colocar seus e-books numa única loja é 'uma atitude limitante e nada sustentável'
Nessa semana, Camila Cabete, a nossa colunista judoca, fala sobre competição: 'se alguma livraria digital vender muito, a gente vai acabar dividindo este mercado. É só fazer a lição de casa'.
Camila Cabete faz o seu balanço da Flip, que acabou no último domingo
Publicidade



O MBA em Book Publishing é uma pós-graduação Lato Sensu, reconhecida pelo MEC. Com realização da Casa Educação e apoio oficial do Publishnews, o curso tem a coordenação pedagógica do Instituto Singularidades. O programa foi elaborado para contemplar as profundas transformações que o mercado editorial vem passando nos últimos anos, sempre com o objetivo de preparar profissionais de forma completa e eclética para atuarem na indústria do livro. O curso já se encontra na terceira turma.

Outras colunas
Nosso colunista Marcio Coelho foi ao Jabuti depois de algumas edições ausente. Ele gostou e conta como foi.
Em sua coluna, Felipe Lindoso dá seus pitacos sobre a crise que afeta o mercado livreiro – e consequentemente o editorial – brasileiro
Em seu artigo, Gurbanov fala sobre a obra escolhida pelo Prêmio Jabuti como Livro do Ano e que o mercado do livro precisa urgente aprimorar sua gestão 'para sair desse estado de inércia'
Em sua segunda coluna, Luciana Pinsky conta a experiência de um personagem numa confeitaria e conclui 'Se for transgredir, fuja dos intolerantes'
Toda semana você confere uma nova tira dos passarinhos Hector e Afonso
Na literatura a gente voa mais, não está preso a uma forma musical, está solto no papel.
Paulo César Pinheiro
Compositor, letrista e escritor brasileiro
Publicidade
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar