Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 27/08/2019
Somos especialistas em criação de projeto gráficos, diagramação de grandes materiais, tratamento de imagens e tradução e revisão de laudas.
Há 14 anos no mercado, representa cerca de 400 editoras do comércio varejista de livros. Tem aproximadamente 820 mil títulos em estoque, e cerca de 400 novos títulos ao mês.
Uma empresa com 13 livrarias físicas pelo Brasil e uma das principais livrarias online do país, com títulos de inúmeras categorias das melhores editoras, abrangendo didáticos, jurídicos, livros de ficção, entre outros.
PublishNews, Redação, 27/08/2019

InterLivro 2019 acontece no dia 30 de agosto, dentro da programação da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro O PublishNews acabou de fechar as três últimas mesas que vão fazer parte da programação do InterLivro 2019. A programação profissional da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro acontece na tarde do próximo dia 30 e contará com a participação de nomes como Luciana Borges (Companhia das Letras), Marcus Teles (Leitura), Elisa Ventura (Blooks), Eduardo Cunha (BookInfo), Lauri Cericato (Fundação Dorina Nowill) e Camila Perlingeiro (Pinakotheke). Eles debaterão temas como as oportunidades de crescimento diante da crise, acessibilidade e a transparência na consignação de livros. Clique no Leia Mais e confira as três mesas que completam a programação do evento.

PublishNews, Redação, 27/08/2019

Varejo de livros vem se recuperando mês a mês, aponta Nielsen | © Rosália MeirellesCom Saraiva e Cultura em recuperação judicial, as informações apuradas por institutos de pesquisa diretamente dos caixas das livrarias brasileiras ganharam um caráter importante para sentir como o varejo de livros vem se desenvolvendo ao longo do tempo. Um desses termômetros é o apresentado mensalmente pela Nielsen e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). No período que vai de 15 de julho a 11 de agosto, o Painel do Varejo de Livros no Brasil demonstrou que as livrarias monitoradas pelo instituto de pesquisa venderam 3,33 milhões de exemplares, o que redundou em faturamento de R$ 133,6 milhões. Na comparação com igual período do ano passado e desconsiderando a inflação no período, o faturamento se manteve estável, mas houve uma queda de 2,26% no número de exemplares vendidos. O aumento de 2,27% no preço médio do livro praticado ao consumidor final pode explicar esse movimento. A Nielsen e o SNEL chamam a atenção para o que chamaram de “boa notícia” no comunicado enviado à imprensa: em relação ao período anterior (17/06 a 14/07/2019), houve crescimento de 19,2% no faturamento. Na comparação com igual período de 2018, os números estão no vermelho, com queda de 11,35% no valor e de 11,51% em volume. Esses índices, embora negativos, perfazem uma curva positiva. Ao fim do primeiro trimestre, a Nielsen percebia perdas de 21,18% em valor e de 22,5% em volume. Quando chegou o fim do primeiro semestre, esses índices eram, respectivamente, de 14,5% e 15,07%. Apontando que o varejo está em tendência de recuperação. Agora é acompanhar os próximos meses e ver se isso se confirma no segundo semestre. Clique no Leia Mais e confira a íntegra do estudo.

PublishNews, Redação, 27/08/2019

Na semana passada, a Cultura - que teve seu plano de recuperação judicial aceito em abril - anunciou que pretende vender a Estante Virtual, plataforma on-line de comercialização de livros que ela comprou no final de 2017. Nesta semana, o laudo de avaliação da empresa ficou pronto, e segundo a apuração da coluna Painel S.A, da Folha, a Estante Virtual vale R$ 44,6 milhões no modelo dos fluxos de caixa descontados. Considerando o passivo financeiro de R$ 12,8 milhões, o valor do patrimônio do marketplace que reúne acervo de cerca de 17 milhões de livros de mais de 2,6 mil sebos e livrarias de todo o país, fica em R$ 31,8 milhões. A dívida total da Cultura é de R$ 285 milhões e, pelo que está descrito no seu plano de recuperação judicial, esse montante deverá ser quitado daqui a 14 anos.

PublishNews, Redação, 27/08/2019

Recentemente, o PublishNews anunciou a chegada da Livraria do Comendador na sua Lista dos Mais Vendidos. Agora, outras três livrarias passam a informar seus números para o ranking: Vanguarda, Escariz e Loyola. O ranking de livros mais vendidos passa, então, a ser elaborado a partir da soma simples das vendas de todas as 17 livrarias consultadas: A Página, Argumento, Blooks, Comendador, Cultura, Curitiba, Leitura, Cameron, da Vila, Lojas Americanas, Martins Fontes SP, Nobel, Saraiva, da Travessa, e agora, Vanguarda, Escariz e Loyola. As três novatas chegam graças a uma parceria que o PublishNews fechou com a Bookinfo, plataforma que monitora as vendas de livros nos pontos de vendas.

PublishNews, Redação, 27/08/2019

No episódio de hoje da Audioteca Paraty, que tem trazido os áudios das mesas que compuseram a programação da Casa PublishNews este ano na Flip, é a vez de ouvir o Papo de Boteco O futuro arcaico do Brasil. Esta mesa tratou do livro Das terras bárbaras, publicado pela Tordesilhas e escrito pelo autor e diplomata Ricardo da Costa Aguiar, que já participou do nosso Podcast. Além de Ricardo, a conversa também contou com a participação de Roberto Pompeu de Toledo, colunista da Veja e responsável pelo texto de apresentação do livro. A mediação ficou por conta da editora da Tordesilhas, Isa Pessoa, que é quem começa a conversa dando um panorama geral sobre a obra. Vale lembrar que esta mesa aconteceu no mesmo dia e horário dos protestos contra o jornalista Glen Greenwald que se apresentava em um lugar próximo à Casa PublishNews, por isso, o áudio contém alguns ruídos. Clique no Leia Mais para ouvir ao programa.

PublishNews, Redação, 27/08/2019

Angela Davis | © DivulgaçãoA editora Boitempo e o Sesc Pinheiros (Rua Paes Leme, 195 - São Paulo / SP) realizam de 15 a 19 de outubro, o Seminário Internacional Democracia em Colapso?. A programação contará com a presença de Angela Davis, ícone do feminismo negro, filósofa e ativista que irá promover o lançamento da obra Uma autobiografia (Boitempo). A escritora norte-americana também irá participar da conferência A liberdade é uma luta constante, que encerrará o seminário. No total, cerca de 50 intelectuais e pensadores do Brasil e de outros países do mundo participarão de um curso de quatro aulas e de um ciclo de 12 debates e palestras. Além de Davis, a socióloga norte-americana Patricia Hill Collins (autora de Pensamento feminista negro), a filósofa ítalo-americana Silvia Federici (autora de Mulheres e caça às bruxas) e do filósofo franco-brasileiro Michael Löwy (autor de A estrela da manhã) são alguns dos principais conferencistas internacionais que participarão do evento. As inscrições serão realizadas pelo site do Sesc São Paulo a partir do dia 25 de setembro (curso e pacote integral do ciclo de debates) e a partir do dia 9 de outubro começa a venda de dias avulsos do ciclo de debates. Mais informações serão divulgadas no site do seminário. Clique no Leia Mais para saber outros detalhes da agenda de Davis no Brasil.

PublishNews, Redação, 27/08/2019

O Instituto Pró-Livro, idealizador do Prêmio IPL – Retratos da Leitura, que tem como objetivo divulgar e homenagear iniciativas de estímulo à leitura, quer uma "ajudinha" dos influenciadores digitais para auxiliar no reconhecimento dessas boas práticas espalhadas por todo o Brasil. Nesta quarta edição – que segue com as inscrições abertas até 26 de setembro – foi criado o título de Embaixador da premiação, para os influenciadores digitais que mais contribuírem para identificar iniciativas de estímulo à leitura e de formação de leitores. O ganhador será homenageado no evento de premiação, quando receberá o título de Embaixador do Prêmio IPL – Retratos da Leitura. Para descobrir qual o canal / veículo / influenciador merece a homenagem, o Instituto Pró-Livro vai solicitar aos projetos inscritos que informem como souberam do Prêmio. O influenciador mais citado receberá o título de Embaixador desta edição do prêmio e terá acesso a eventos do IPL. Os interessados em participar podem baixar o mídia kit e usar as hashtags #prêmioretratosdaleitura2019 #embaixadordaleitura.

PublishNews, Redação, 27/08/2019

Após os julgamentos de Nuremberg e o começo da Guerra Fria, os vencedores da Segunda Guerra se deram por satisfeitos e perderam o interesse em punir os nazistas que cometeram crimes durante o conflito. Caçadores de nazistas (Intrínseca, 432 pp, R$ 59,90 – Trad.: Berilo Vargas) coloca em foco a pequena parcela de pessoas que atuou — tanto em cargos oficiais quanto de forma independente — para reverter o êxito inicial desses criminosos de guerra e impedir que o mundo esquecesse seus atos. Andrew Nagorski conta as histórias de caçadores emblemáticos, como Simon Wiesenthal e Serge Klarsfeld, e também daqueles que trabalharam longe dos holofotes da imprensa, incluindo os jovens promotores americanos dos tribunais de Nuremberg e Dachau, Benjamin Ferencz e William Denson, respectivamente; o juiz polonês Jan Sehn, que comandou o caso de Rudolf Höss, um dos cabeças do campo de concentração de Auschwitz; o juiz e promotor da Alemanha Fritz Bauer, que forçou seus conterrâneos a confrontar os registros do genocídio; o agente do Mossad Rafi Eitan, que liderou a equipe israelense responsável pela prisão de Adolf Eichmann na Argentina; e Eli Rosenbaum, que liderou os esforços pela extradição dos criminosos de guerra que residiam tranquilamente nos Estados Unidos.

“Ler é como se eu estivesse fazendo um exercício físico”
Diva Guimarães
Educadora física aposentada
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Do mil ao milhão
3.
Seja foda!
4.
O poder da autorresponsabilidade
5.
O milagre da manhã
6.
Mais esperto que o diabo
7.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
8.
A garota do lago
9.
Me poupe!
10.
Nunca foi sorte
 
PublishNews, Redação, 27/08/2019

A Amazônia, que desde sempre atraiu viajantes e exploradores como um local desconhecido e misterioso, ocupa um lugar privilegiado na obra de Márcio Souza. Unindo suas perspectivas de sociólogo, historiador e crítico literário, ele se dedicou à tarefa de registrar esta História da Amazônia (Record, 392 pp, R$ 54,90), abrangendo a totalidade de um território geográfico e histórico que se revela coerente em sua diversidade. Cobrindo desde o período pré-colombiano até os dias atuais, Márcio Souza trata de aspectos geográficos e antropológicos, valoriza a pluralidade étnica e vai além de favorecer a compreensão de um povo em sua dimensão geopolítica e cultural. Com esta obra, o autor não apenas preenche uma lacuna bibliográfica, mas reafirma a importância do resgate da memória da Amazônia, buscando aguçar o pensamento crítico dos leitores.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.