Publicidade
Publicidade
Uma cartografia do Brasil profundo
PublishNews, Chico Lopes*, 17/01/2024
Otto Leopoldo Winck nos conta a saga de uma família de polacos residente no mundo rural paranaense com muita habilidade nas descrições da natureza

A força do romance regionalista, como o premiadíssimo Torto arado, de Itamar Vieira Junior, pode ser constatada também em Forte como a morte (Aboio), de Otto Leopoldo Winck. Este, aliás, é um tema complexo, já que os regionalismos, no atual quadro da literatura brasileira, são ampliados e complicados por questões mais universais, sofrendo hibridismos interessantes. Winck nos conta a saga de uma família de polacos residente no mundo rural paranaense com muita habilidade nas descrições da natureza, dos hábitos e da fala das personagens, abordando um tema que é usual no cristianismo – a questão dos estigmas, ou seja, do que popularmente ficou conhecido como “chagas de Cristo”, que seriam privilégios concedidos a criaturas muito puras e especiais, santos ou quase. Uma jovem, Rosália, torna-se portadora desses sinais, que só podem ser considerados privilegiados por quem é complacente com o sadismo das duvidosas dádivas ao ser humano impetradas pelas divindades. Naturalmente, atrairá devotos, os habituais e vorazes populares ingênuos à espera de milagres e providências especiais de um Deus que sempre foi tido por insondável e ainda assim é considerado, de maneira paradoxal, providente, refletindo nada mais que projeções e desejos humanos. A narrativa segue um ritmo linear de saga de família, com desdobramentos de gerações, e vai nos levar desse catolicismo ingênuo e submisso do mundo rural à atitude mais politizada, ainda no mundo rural, dos acampamentos de Sem-Terra. Ela é interrompida constantemente por fluxos de narração introspectiva de um padre em crise de fé e por apartes que abordam aspectos teológicos sofisticadíssimos como o de um eventual “apagamento” de Deus. Por todos os poros, a narrativa nos mostra o que há de doloroso e humano nessa questão e não espanta que as chagas de Cristo tenham uma destinação insólita no final. O mundo rural popular e a erudição extrema (com citações de Wittengenstein e Kierkegaard) convivem nesse romance incomum, comprovando o talento (de resto já comprovado por Que fim levaram todas as flores) do prosador e poeta Otto Leopoldo Winck.

*Chico Lopes é poeta, tradutor, romancista e contista, ganhador em 2012 do Prêmio Jabuti de melhor romance com a novela O estranho no corredor, lançada pela Editora 34.

Forte como a morte

Autor: Otto Leopoldo Winck

Editora: Aboio

Páginas: 256

Preço: 64,90

Onde comprar: https://bit.ly/ForteComoAMorte

A Área Indie é um publieditorial que reúne mensalmente lançamentos, com informações sobre livros lançados de forma independente ou autopublicados. Para saber como participar da seção, escreva para o comercial do site no e-mail comercial@publishnews.com.br.

Publicidade

A Alta Novel é um selo novo que transita entre vários segmentos e busca unir diferentes gêneros com publicações que inspirem leitores de diferentes idades, mostrando um compromisso com qualidade e diversidade. Conheça nossos livros clicando aqui!

Leia também
Seção publieditorial do PublishNews traz obras lançadas pela Ases da Literatura e seus selos
Conheça a jornada de Nick, o gatinho amoroso que ensina sobre presença e ausência no livro da autora Maurilene Bacelar, lançamento da Editora Asinha
Em 'Alena Existe', publicada pela Ases da Literatura, o autor Roger Dörl desvenda os segredos do universo numa trama repleta de ficção científica, aventura e mistério
Em 'A cartinha de Deus', a autora leva os leitores em uma jornada íntima e inspiradora, mostrando como aprendeu a lidar com os desafios impostos pela distonia
Obras publicadas pela Editora Asinha e pela Giostri Editora compõem a seção de autores independentes
Publicidade

Mais de 13 mil pessoas recebem todos os dias a newsletter do PublishNews em suas caixas postais. Desta forma, elas estão sempre atualizadas com as últimas notícias do mercado editorial. Disparamos o informativo sempre antes do meio-dia e, graças ao nosso trabalho de edição e curadoria, você não precisa mais do que 10 minutos para ficar por dentro das novidades. E o melhor: É gratuito! Não perca tempo, clique aqui e assine agora mesmo a newsletter do PublishNews.

Outras colunas
Todas as sextas-feiras você confere uma tira dos passarinhos Hector e Afonso
Seção publieditorial do PublishNews traz obras lançadas pela Ases da Literatura e seus selos
Em 'A cartinha de Deus', a autora leva os leitores em uma jornada íntima e inspiradora, mostrando como aprendeu a lidar com os desafios impostos pela distonia
Em 'Alena Existe', publicada pela Ases da Literatura, o autor Roger Dörl desvenda os segredos do universo numa trama repleta de ficção científica, aventura e mistério
Conheça a jornada de Nick, o gatinho amoroso que ensina sobre presença e ausência no livro da autora Maurilene Bacelar, lançamento da Editora Asinha
Um dos aspetos pelos quais mais gosto de publicar livros é a construção de pontes com as outras pessoas e culturas.
Bodour Al Qasimi
Presidente da IPA e fundadora do Kalimat Group em entrevista ao Expresso
Publicidade

Você está buscando um emprego no mercado editorial? O PublishNews oferece um banco de vagas abertas em diversas empresas da cadeia do livro. E se você quiser anunciar uma vaga em sua empresa, entre em contato.

Procurar

Precisando de um capista, de um diagramador ou de uma gráfica? Ou de um conversor de e-books? Seja o que for, você poderá encontrar no nosso Guia de Fornecedores. E para anunciar sua empresa, entre em contato.

Procurar

O PublishNews nasceu como uma newsletter. E esta continua sendo nossa principal ferramenta de comunicação. Quer receber diariamente todas as notícias do mundo do livro resumidas em um parágrafo?

Assinar