Kobo inaugura a sua loja de audiolivros em português do Brasil
PublishNews, Leonardo Neto, 24/07/2019
Vendendo, a princípio, no esquema de a la carte, a empresa nipo-canadense disponibiliza 1,2 mil títulos em português do Brasil

O mercado consumidor de audiolivros no Brasil pode ainda ser pequeno, mas a que depender do número de competidores por essa audiência, ele será grande em breve. Quem começou a colocar as suas fichas nessa aposta foi a Kobo que acaba de colocar no ar a sua loja de audiolivros.

O catálogo com mais de 1,2 mil títulos em português do Brasil foi construído em parceria com dois dos provedores de conteúdo em áudio em operação no Brasil: a Tocalivros e a Bookwire. Camila Cabete, gerente sênior de relações com os editores da empresa no Brasil, ressalta que esse número cresce se considerar o catálogo já existente em outras línguas na plataforma. "Esta é a primeira de um sequência de boas notícias que queremos dar a respeito da Kobo no Brasil. A loja de audiobooks começa em versão beta, contendo mais de 1.200 títulos em Português do Brasil, fora o acervo internacional. A Kobo quer reforçar a presença no Brasil. Num país onde a briga é por leitores, o áudio vem para nos ajudar nesta luta", disse em exclusividade do PublishNews.

No catálogo estão obras como Angu de sangue (R$ 12), de Marcelino Freire, narrado pelo próprio autor e por Olívia Araújo e Luiz Bras; Dias raros (R$ 12), de João Anzanello Carrascoza e narrado pelo Grupo Teatro da Travessia; A morte e a morte de Quincas Berro d'Água (R$ 12), de Jorge Amado, narrado por Nevolanda Pinheiro; Brás, Bexiga e Barra Funda (R$ 12), de Antônio de Alcântara Machado, com voz de Cristina Mutarelli; Macunaíma (R$ 12), de Mario de Andrade, narrado por Jefferson Brito, e Memórias póstumas de Brás Cubas (R$ 12), de Machado de Assis, narrado por Rafael Cortez.

A Kobo entra nessa peleja por leitores – ou audioleitores – com concorrentes de peso. A primeira plataforma a se apresentar nessa era do streaming foi a Ubook que acumula, graças a acordos com empresas de telefonia e segundo reportes da própria empresa, 6 milhões de usuários cadastrados (o número de assinantes ativos não é divulgado) e um catálogo de mais de 100 mil itens (não especificando quantos audiolivros especificamente). Na sequência, apareceu a Tocalivros, parceira da Kobo nessa empreitada, que já tem 1.720 títulos no seu catálogo e três mil assinantes na sua plataforma própria (importante notar que a Tocalivros funciona também como provedora para outras plataformas e também tem acordos com operadoras de telefonia).

O sucesso mundial – em especial na Alemanha e nos EUA, onde os números de usuários e de vendas é uma crescente constante – chamou a atenção de players internacionais que também aportaram ou estão por aportar por aqui. É o caso do Google, que iniciou as suas operações há pouco mais de um ano, e da sueca Storytel, que já apresentou as suas credenciais ao mercado, mas deve começar pra valer nesse segundo semestre.

Mais recentemente, as editoras Intrínseca, Record e Sextante se juntaram com o fundo de investimentos Bronze Ventures para formar a Auti Books que acaba de completar um mês e já apresentou um perfil dos seus usuários: a maioria é composta por homens de 25 a 34 anos, que usam seus celulares – a maior parte deles com o sistema operacional Android – para acessar os conteúdos da plataforma.

A exemplo do modelo de negócios dessa versão beta da Kobo, a Auti Books e o Google fazem vendas a la carte, enquanto os demais focam mais no modelo de subscrição em que o usuário paga uma mensalidade e tem acesso a todo o catálogo disponível.

Para quem for a Frankfurt

Pela primeira vez, a Feira do Livro de Frankfurt (16 a 20/10) dedicará um espaço físico aos conteúdos em áudio. Localizado no Hall 3.1 e com mais de 600 m², o Frankfurt Audio será o espaço dos audiolivros, podcasts e assistentes virtuais comandados por voz, com direito a uma área temática e espaço para exposições (Frankfurt Audio Stage). A nova área receberá também uma conferência relacionada ao áudio, o Frankfurt Audio Summit (o novo nome para a Frankfurt Audiobook conference cuja primeira edição aconteceu no ano passado), que acontecerá no dia 17 de outubro, das 14h às 17h, reunindo nomes de peso da indústria como Michael Krause, diretor do Spotify para a Europa, que abrirá o encontro; Amanda D'Acierno, publisher da Penguin Random House Audio Publishing Group, e Henrik Lindvall, chefe de direitos da Storytel.

O Frankfurt Audio contará com expositores de diversos países que apresentarão seus produtos e as últimas tendências do mundo do áudio. Storytel, Bookwire, Zebralution e a rede de podcasts Auf die Ohren são os parceiros do novo local que além de uma área para os expositores terá também um lounge e café. Para mais informações e inscrições no Frankfurt Audio Summit, clique aqui.

Tags: audiolivros, Kobo
[24/07/2019 11:00:00]