Apanhadão: Estante Virtual não deve votar na assembleia de credores da Cultura
PublishNews, Redação, 11/03/2019
E mais: Mais cortes na cultura, as novas aquisições das editoras e novo livro de Mark Manson deve chegar em maio

Às vésperas da assembleia geral de credores da Livraria Cultura, editores, ex-funcionários e empresas com quem a rede tem dívidas devem impedir a Estante Virtual – comprada pela rede no final de 2017 - de ter direito a voto. Segundo o Painel das Letras, o site que é um dos maiores credores listados na recuperação judicial da Cultura, com quase R$ 11 milhões a receber, se votasse, seria como se a Cultura tivesse voz na aprovação de seu próprio plano de RJ. Segundo a lei 11.101/2005, que determina as regras de processos do tipo, diz que os sócios ou empresas relacionadas ao devedor podem participar da assembleia geral, mas não têm direito a voto e não podem ser considerados na verificação do quórum.

Nos deals, a Planeta comprou os direitos de Última parada Auschwitz – A história de como sobrevivi, relato sobre o campo de concentração escrito pelo estudante holandês de medicina, Eddy de Wind. A Perspectiva lança uma nova tradução de Trajano Vieira do grego, Helena e Seu Duplo; a Sesi-SP lança Areias movediças, do escritor mexicano Octávio Paz, e que reúne dez contos do autor; e Maria Valéria Resende será a tradutora de Cuore, romance de Edmondo de Amicis que a Autêntica publicará em breve. Por fim, a Intrínseca comprou os direitos de O exorcismo da minha melhor amiga, de Grady Hendrix, que conta a história de duas amigas que tomam juntas LSD. Uma delas some na floresta e volta diferente, o que faz sua amiga achar que ela pode ter sido possuída pelo demônio.

No Valor, mais cortes na Cultura. Segundo o jornal, Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo sofreu um contingenciamento de 22% após um decreto do governador João Doria, que abarcou todas as áreas. Sérgio Sá Leitão, que assumiu a pasta depois de deixar o Ministério da Cultura, negocia uma redução dos cortes. "A secretaria sofreu uma redução orçamentária de mais de 50% nos últimos anos", afirma. "O ajuste necessário, portanto, já foi feito em anos anteriores." Para 2019, o orçamento aprovado foi de R$ 816 milhões, porém R$ 154 milhões foram contingenciados.

Na coluna da Babel, destaque para a graphic novel de O conto da Aia, escrito por Margaret Atwood. A obra chega às livrarias americanas no dia 26 de março, mas por aqui, ainda não há previsão de que ela seja traduzida para o português, já que nenhuma editora brasileira garantiu os direitos da obra até agora.

E n’O Globo, Lauro Jardim adiantou que o novo livro de Mark Manson, autor d’A sutil arte de ligar o foda-se, chega ao Brasil em maio. Em F*deu geral: um livro sobre esperança? (Intrínseca), Manson recorre a filósofos e pesquisas para investigar o mundo de hoje. A obra sairá com 150 mil exemplares.

[11/03/2019 08:00:00]