Cidade procura livreiro
PublishNews, Lorenzo Herrero, 07/02/2019
O prefeito de Leers, na França, oferece o pagamento do aluguel por dois anos para qualquer um que abrir uma livraria no antigo viveiro local

Leers, um município francês na fronteira com a Bélgica, vive sem uma única livraria desde 2010. O fechamento da última, a La Maisson de la Presse, deixou a cidade de Leers sem um lugar para comprar o jornal, papelaria e claro, livros. Jean-Philippe Andriès, o prefeito de Leers se perguntou se uma população de cerca de 10 mil pessoas podia viver sem uma livraria. Para Andriès estava claro que ele tinha que remediar a perda do último ponto de venda de livros e, no final de 2017, ele foi presenteado com a oportunidade colocar a ideia em prática. A prefeitura vendeu o velho viveiro municipal da praça Lucien-Demonchaux a um carpinteiro com o compromisso de dividi-lo em dois deixando uma parte desabitada. A prefeitura ficaria encarregada da reabilitação da parte desabitada transformando-a em um local comercial que alugará por 420 euros mensais por dois anos. Este espaço comercial, de 35 m², está destinado a ser a sede da nova livraria do município. A prefeitura entrou em contato com várias associações de livreiros à procura de um candidato que queira assumir esse espaço, que terá isenção de aluguel durante os dois primeiros anos. A iniciativa municipal espera atrair um livreiro que aproveite a ajuda inicial e que, posteriormente, decida comprar as instalações comerciais e se instalar permanentemente em Leers, a cidade que quer ter uma livraria novamente. Leia a íntegra dessa matéria no PublishNews em Espanhol.

[07/02/2019 06:00:00]