Travessa planeja abrir duas lojas fora do Rio em 2019
PublishNews, Redação, 30/11/2018
E mais: livraria em breve lançará novo sistema de compartilhamento de informações gerenciais com fornecedores

Em conversa que teve com o PublishNews na tarde desta quinta-feira (29), Rui Campos, da Livraria da Travessa, disse que prepara, para 2019, a abertura de duas novas lojas da rede. Ele fez mistério sobre onde serão instaladas as novas unidades, mas adiantou que serão fora do Rio de Janeiro. Atualmente, a Travessa tem nove unidades, duas delas no estado de São Paulo. Fonte ouvida pelo PublishNews disse que uma dessas lojas poderá ser na Vila Madalena, na Zona Oeste de São Paulo. A informação não foi confirmada pela livraria.

Outra novidade é que a Travessa vai lançar em breve um sistema de compartilhamento de informações com seus fornecedores. Por ali, eles poderão conferir o status de suas vendas, os níveis de estoque, conferir – e até alterar – pedidos, além de outras informações gerenciais. Com isso a Travessa quer dar transparência na lida com seus fornecedores. “Nós já tínhamos um bom software de gestão de estoques, mas sentíamos que faltava uma ligação maior entre o universo da livraria e o do editor. Então, a gente criou uma forma de interação entre esses dois mundos”, comentou Roberto Guedes, sócio de Rui na Travessa. Por meio do painel de controle, os editores poderão checar quanto vendeu por loja, qual segmento foi melhor em qual unidade da rede, qual o estoque consignado. “O editor passa a participar um pouco mais dessa gestão desse estoque que está conosco. Com isso, a gente acha que está oferecendo mais segurança ao editor”, arrematou Guedes.

Rui e Roberto estudam uma forma de cobrar os editores pelo serviço, mas ainda não há planos e pacotes fechados. Roberto diz que poderá girar em torno de R$ 1 mil mensais e que poderá pensar em pacotes mais ou menos completos, variando o valor da mensalidade. Ele disse que estuda ainda a possibilidade de abrir o acesso a editores por um período de experiência gratuito.

Ao Valor, Rui disse que projeta fechar 2018 com faturamento bruto de R$ 78 milhões. Essa cifra é 15% superior à apurada em 2017. 

[30/11/2018 06:30:00]