Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 19/10/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial. Faz entregas e coletas em editoras, distribuidoras, livrarias, gráficas e grandes redes. A área de atuação atualmente engloba São Paulo (Capital), grande São Paulo, Jundiaí, Campinas e todo o estado do Rio de Janeiro.
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
PublishNews, Leonardo Neto, 19/10/2020

A GfK e a Associação Nacional de Livrarias (ANL) divulgaram o relatório mensal que acompanha o varejo de livros no Brasil. De acordo com o instituto de pesquisa, entre os dias 31 de agosto e 27 de setembro, foram vendidas 3,8 milhões de unidades, o que redundou em faturamento R$ 160 milhões. Ao comparar esses números com os apurados em igual período de 2019, a GfK encontrou crescimento de 8,1% em volume e de 10,6% em valor. Os números positivos, no entanto, ainda não foram suficientes para recompor as perdas acumuladas ao longo do fatídico 2020. No acumulado do ano, houve queda de 6,1% no faturamento e de 4,7% no número de exemplares vendidos. Clique no Leia Mais para conferir outros detalhes do relatório.

PublishNews, Redação, 19/10/2020

A Editora Globo foi à Justiça para requerer a falência da Livraria Cultura. De acordo com a página do processo no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, a dívida da livraria com a editora é de R$ 544 mil e o processo foi distribuído para o juiz Marcelo Barbosa Sacramone, o mesmo que toca a recuperação judicial da varejista. De acordo com a Globo, o valor é referente a uma dívida extraconcursal, ou seja, não é relativo aos créditos arrolados no processo de recuperação judicial e são referentes a fornecimentos pré-pandemia. “A recuperação judicial é um processo que oferece diversas vantagens para a empresa poder se recuperar - daí o nome recuperação judicial. Ao mesmo tempo, o mesmo processo também prevê obrigações. Uma delas é pagar as dívidas pós-concursais em dia. Para nosso desgosto - já que estávamos apoiando a recuperação da empresa fornecendo nossos livros no período pós-RJ - isso acabou não acontecendo”, comentou Mauro Palermo, diretor da Globo Livros. Sergio Herz, CEO da Cultura, disse ao PublishNews que recorrerá, caso a Justiça dê ganho à causa da Globo. “Iremos recorrer. A medida da Globo se deu no dia seguinte a decisão em primeira instância sobre nossa assembleia. Dias depois conseguimos a liminar”, comentou. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Leonardo Neto, 19/10/2020

Idealizada pelo Itaú Social, a campanha Leia Para uma Criança já distribuiu mais de 57 milhões de livros ao longo dos seus dez anos de história. São coleções, livros em braille e acessíveis que chegam para crianças, famílias, escolas públicas, bibliotecas e organizações da sociedade civil de todo o Brasil. Até o próximo dia 22, editoras poderão apresentar livros que poderão fazer parte do programa no ano que vem. E o edital trouxe uma novidade: selecionará somente obras que valorizem histórias, pessoas e culturas negras e indígenas. Dianne Melo, coordenadora de Engajamento Social e Leitura do Itaú Social, voltou ao Podcast do PublishNews para falar sobre o programa e dar detalhes da seleção que está em andamento. Na conversa que teve com a nossa equipe, ela falou sobre o processo de avaliação e seleção as obras que farão parte do programa em 2021. A expectativa é a compra de dois milhões de exemplares no ano que vem. O Podcast do PublishNews é um oferecimento da Metabooks, a mais completa e moderna plataforma de metadados para o mercado editorial brasileiro e da UmLivro, novo modelo de negócios para o mercado editorial: mais livros e mais vendas. Você também pode ouvir o programa pelo Spotify, iTunes, Google Podcasts, Overcast e YouTube. Clique no Leia Mais para ouvir o programa.

PublishNews, Redação, 19/10/2020

Em junho, o site alemão Deutsche Welle demitiu o autor J. P. Cuenca por conta de um tuite polêmico: "O brasileiro só será livre quando o último Bolsonaro for enforcado nas tripas do último pastor da Igreja Universal”. Meses depois, o Cuenca segue sendo atacado com mais de cem pastores exigindo nos tribunais indenizações por causa do post. Ao El País, Cuenca contou detalhes do caso e ressaltou que o tuíte é “uma paráfrase de uma metáfora de quase 300 anos”, escrita pelo francês Jean Meslier, sobre as elites e a Igreja católica. O deputado Eduardo Bolsonaro entrou na polêmica via Twitter, anunciou uma ação judicial e, a partir daí, começou o "ciberpandemônio". O escritor diz que suas caixas de correio no Twitter, Facebook e Instagram ficaram repletas de insultos e ameaças de morte. Depois vieram as ações judiciais dos pastores da Universal. Cada pastor pede entre R$ 10 mil e R$ 20 mil de indenização. Juntos, exigem entre R$ 1,1 milhão e R$ 2,2 milhões. Em entrevista ao Estadão, Elisa Ventura, da Blooks Livraria, falou sobre a reabertura das lojas, sobre o empenho de reaver o convívio presencial de quem ama a leitura e sobre a diferença entre as lojas do Rio e São Paulo. “A gente vai continuar com eventos na livraria com um porte menor, provavelmente, mas também vamos fazer uma transmissão deles pela internet [...] Cada vez mais, acredito que o modelo da livraria é esse modelo híbrido. Não acredito só no online”. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Marcio Coelho, 19/10/2020

Todo mundo sabe que nos sonhos vivemos coisas inimagináveis, boas ou ruins. É dente caindo, morte, pulamos de um precipício, beijamos gente famosa, saímos pelados à rua, fugimos de alguma coisa, conversamos com gente que já morreu. Isso pra dar alguns exemplos. Esse tipo de sonho já não me causa nenhum estranhamento. Mas o último sonho que tive, como diriam meus amigos gaúchos, bah! Eu estava numa espécie de mall, aberto, com muitas lojas, restaurantes e uma livraria lotada de gente. Nos sonhos não tem pandemia. Fui chegando perto da livraria e vi o Mike Shatzkin lá dentro, sendo fotografado, assediado e ovacionado. Ele ria, com certa timidez, mas com um baita orgulho. E o mais curioso é que ele não era autor, não estava lançando nenhum livro. Ele era o Mike Shatzkin, profissional rodado do mercado editorial, colunista aqui do PublishNews e um operário do livro. A sensação que ficou desse sonho foi justamente essa: um sonho. Em que realidade um trabalhador do mercado editorial tem esse status de pessoa famosa, só por fazer livros ou falar deles? Nem em Nova York, onde mora o Mike. Óbvio que alguns nomes ficam famosos por conta dos livros, mas geralmente são autores e/ou autoras, não gente que faz o livro acontecer. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desta coluna.

PublishNews, Giovanna Pires*, 19/10/2020

Estou no mercado livreiro há quase sete anos, trilhando uma jornada de muito aprendizado em cada uma das passagens profissionais por editoras como a Todavia e Autêntica e livrarias como Martins Fontes e Livraria da Vila. Cheguei à Primavera Editorial no início de 2020 com a missão de, pela primeira vez na minha carreira, liderar a coordenação de um setor comercial. Claro que, diante da pandemia, tudo o que vivi me pareceu insuficiente para enfrentar tamanho desafio; como a maioria das pessoas, o sentimento de estar diante de uma situação singular era constante. Com o passar dos meses, essa sensação foi sendo substituída pela gratidão de ter aprendido muito e ter sido constantemente testada a mudar conceitos e lidar com incertezas. Dessa experiência rica, gostaria de compartilhar quatro aprendizados que me nortearam. Primeiro, aprendi que as pessoas são multifacetadas, portanto, torna-se importante saber utilizar bem todas as nossas habilidades – mesmo aquelas que nos fazem sair da zona de conforto. Digo isso porque tive a oportunidade de interagir, dentro da editora, com publicações que seriam lançadas, ou seja, pude participar da seleção de títulos e desenhar eventos para os respectivos lançamentos. Outras oportunidades que me tiraram fora da área convencional de atuação foi a ideação da Feira Rita Lobato e a criação de conteúdos especiais para as redes sociais da editora. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra deste artigo.

PublishNews, Redação, 19/10/2020

Depois do audiolivro do primeiro livro das Crônicas de gelo e fogo, A guerra dos tronos (2.237min, R$ 69,90 – Narração: Zeza Mota, Daniel Vidal e Elenco), a Tocalivros e a Suma assinaram contrato para a sequência das produções de audiolivros da série best-seller. As produções dos livros dois, três, quatro e cinco devem começar no primeiro semestre de 2021. As sequências seguirão o mesmo padrão de narração feito no primeiro audiolivro, que conta com um elenco de 28 intérpretes. No primeiro volume, o Guardião do Norte, lorde Eddard Stark é proclamado a nova Mão do Rei e deixa seu posto em Winterfell para rumar para a corte. Longe de casa e com a família dividida, Eddard se vê cada vez mais enredado nas intrigas mortais de Porto Real, sem saber que perigos ainda maiores espreitam a distância. E nas florestas ao norte de Winterfell, forças sobrenaturais se espalham por trás da Muralha que protege a região.

PublishNews, Redação, 19/10/2020

O diagnóstico de câncer de mama representou uma profunda transformação na vida da jornalista Daniella Zupo. Em 2015, no auge de sua carreira como apresentadora de TV, a descoberta fez com que, aos 42 anos, ela se retirasse do trabalho para se dedicar ao tratamento. Foi na escrita que ela encontrou o caminho para superar a angústia, o medo e elaborar a experiência. Sentimentos, pensamentos e situações vividas durante o tratamento estão presentes em Amanhã hoje é ontem (Word Audio, 95min - Narração: Lorena Aloli). Escrito em forma de diário e agora lançado em formato de audiolivro, o texto traz observações preciosas sobre o cotidiano que, somadas a reflexões sobre prioridades, transbordam para outros temas, como relacionamentos e propósitos. O retrato de Daniella também gerou uma websérie homônima. A produção foi selecionada para o RioWebFest como uma das melhores de 2016 e recebeu menção honrosa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais pelo trabalho de conscientização e prevenção ao câncer de mama.

“A ficção literária é uma reserva especial de sensibilidade e de ampliação dos sentidos; é uma investigação ética aberta para quem escreve e quem lê.”
Cristovão Tezza
Escritor brasileiro
1.
Cresça, apareça e enriqueça
2.
Sonhe, acredite e faça
3.
A sutil arte de ligar o foda-se
4.
Box Harry Potter
5.
Decida vencer
6.
Batismo de fogo
7.
Mais esperto que o diabo
8.
Sol da meia-noite
9.
Do mil ao milhão
10.
Harry Potter e a pedra filosofal (capa dura)
 
PublishNews, Redação, 19/10/2020

Anne Frank, Oprah, Beyoncé e Joana d’Arc são mulheres incríveis que todos conhecemos, mas e Pentesileia, a maior amazona de todos os tempos? E as Bruxas da Noite, as pilotos que aterrorizavam os nazistas durante a Segunda Guerra Mundial? E Mary Jackson, a primeira engenheira negra em uma Nasa segregada? Mulheres incríveis (Ubook, 690min, R$ 29,90 – Narração: Aline Macedo e Beth Goulart), de Becca Anderson, apresenta histórias de mulheres que, apesar de seus grandes feitos, ficaram, em sua maioria, esquecidas na história ou foram menosprezadas. Desde heroínas a atletas fantásticas, cientistas que reinventaram nosso modo de vida, guerreiras que lutaram pelos direitos da mulher, contra o racismo, na preservação da natureza e muito mais. Uma enciclopédia para todas as mulheres, meninas e qualquer um que queira conhecer as mulheres mais notáveis da história.

PublishNews, Redação, 19/10/2020

O jornalista e autor Edney Silvestre lançou sua primeira trilogia de áudio drama. Obras escritas para o teatro e adaptadas em áudio drama, remetem aos tempos da telenovela, fenômeno no país nos anos 30. Casa comigo (76min), O brilho por trás das nuvens (65min) e Sarah em São Paulo (95min) estão disponíveis na Storytel. As três peças, críticas a cenários diversos da condição humana, têm como ponto comum a apresentação e narração em off de Edney combinada as vozes, interpretadas por atores de teatro, para os personagens. Em Casa comigo Edney expressa com humor uma noite cotidiana de um jantar entre dois casais em tempos de eleições presidenciais no Brasil no ano de 2002, que culmina com a chegada de um personagem que representa traumas no passado de um deles. Em O brilho por trás das nuvens, peça que se passa no ano de 2042, o autor traz os personagens Luís, Vicente e Susana em um encontro inesperado que leva a pensar sobre o significado de nossas vidas e as escolhas que fazemos. Já a última peça da trilogia, Sarah em São Paulo, passa-se no ano de 1886 e narra a vinda da atriz francesa Sarah Bernard à capital paulista.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.