Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 13/05/2020
Somos especialistas em criação de projeto gráficos, diagramação de grandes materiais, tratamento de imagens e tradução e revisão de laudas.
Voltada ao segmento de bibliotecas, atende Bibliotecas de Instituições Públicas e Privadas, Colégios, e Empresas, buscando a satisfação das necessidades de seus clientes.
A FMZ está há 17 anos no mercado livreiro/editorial desenvolvendo o HORUS, sistema de gestão específico do segmento
PublishNews, Leonardo Neto, 13/05/2020

Reaberta no dia 4, a Livraria da Travessa de Lisboa teve bom movimento, respeitando as regras e evitando aglomerações | © Redes sociais da livrariaDesde o último dia 4, pequenos comércios de até 200 m² puderam reabrir as suas portas em Portugal. O mesmo decreto que possibilitou essa flexibilização abriu exceção para as livrarias que podem ser reabertas independentemente do tamanho. O retorno é em regime especial que inclui a limitação de uma pessoa para cada 25 m², horário reduzido e a proibição de realização de eventos, por exemplo. Diante dessa novidade, nossa equipe de redação resolveu entrevistar Rui Campos, diretor-geral da Livraria da Travessa, que tem uma unidade em Lisboa. O resultado está no Podcast do PublishNews cuja edição da próxima semana foi antecipada para esta quarta-feira (13). Rui disse que ficou surpreso com a reação dos portugueses. O retorno coincidiu com a semana que antecedeu o Dia das Mães, o que movimentou bem a loja. Rui conta que não houve necessidade de barrar pessoas na entrada porque em nenhum momento o número de pessoas ultrapassou o limite da loja que tem 400 m². "A gente tinha uma expectativa em saber como o público ia se comportar. Eu pensava que as pessoas podiam estar ávidas não só por adquirir livros, como para frequentar um lugar legal. A boa notícia é que a segunda-feira passada foi a melhor segunda-feira do ano”, disse o livreiro que gravou conosco no último dia 11, portanto quando ele fala em segunda-feira passada, está se referindo ao dia 4. “Foi animador”, completou. Clique no Leia Mais para ouvir o programa oferecido pela Metabooks, a mais completa e moderna plataforma de metadados para o mercado editorial brasileiro; pela UmLivro, novo modelo de negócios para o mercado editorial: mais livros e mais vendas, e pela Auti Books, dê ouvidos a sua imaginação, escute audiobooks.

PublishNews, Talita Facchini, 13/05/2020

Interior da Biblioteca Mário de Andrade | © Sylvia Masini / DivulgaçãoNa última terça-feira (12), o Diário Oficial da Cidade de São Paulo publicou edital que abre o processo de convocação para inscrição e sugestão de títulos de obras literárias para compor o acervo da Biblioteca Mário de Andrade. O chamado é para que editoras apresentem, num prazo de 60 dias, uma lista de obras em língua portuguesa nos seguintes gêneros literários: poema, conto, crônicas, parlendas, romance, novela, teatro, texto da tradição popular, cantigas, brincadeiras, cantada, quadrinhas, adivinhas, contos de repetição, cartas, histórias em quadrinhos, memória, diário, biografia, relatos de experiências, obras clássicas da literatura universal, livros de imagem e literatura nacional. A lista, que será avaliada pelo setor de Desenvolvimento de Coleções da biblioteca, vai subsidiar as compras da Mário de Andrade em 2020. Em breve a Mário de Andrade lançará o primeiro edital para a compra de livros no valor de R$ 100 mil. A previsão é que outros editais sejam publicados ainda ao longo do ano e a lista do chamamento atual - que não tem prazo de validade - servirá de guia para as futuras compras. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Talita Facchini, 13/05/2020

Na última segunda (11), o PublishNews repercutiu a entrevista que Juergen Boos, diretor da Feira do Livro de Frankfurt deu ao Publishers without Borders. Reafirmando que a feira continua marcada para acontecer de 14 a 18 de outubro, ele frisou que este ano, o evento será "uma experiência completamente diferente" e disse que a feira precisa estreitar seus relacionamentos com outras indústrias do entretenimento, colocando a propriedade intelectual como ponto central da edição deste ano. Pensando nisso, a primeira ideia divulgada pelo evento e o The Arts+ – área da feira onde os profissionais de conteúdo internacional formam parcerias – foi o novo formato do Pich your CIP (Creative Intellectual Property), que tem como objetivo ser uma alternativa para os encontros de matchmaking presenciais. Para isso, foi criado um grupo fechado no Facebook, o Pitch your CIP – Onde seu conteúdo se torna um jogo, um livro, um filme..., que serve como um espaço para o diálogo e tem como objetivo comercializar conteúdo criativo, marcas, direitos e licenças e promover o diálogo profissional entre os membros. O espaço reúne profissionais de conteúdo das indústrias criativas que podem, então, encontrar parceiros, coproduções, adaptações de mídia e vendas de direitos. Clique no Leia Mais para saber como participar.

PublishNews, Redação, 13/05/2020

Na comparação com março de 2019, as vendas caíram 61,6%| © Humberto SousaO administrador judicial da Saraiva publicou o relatório mensal de atividades (RMA) referente ao mês de março. No período, as receitas brutas totalizaram R$ 25,3 milhões, queda de 61,6% ante aos R$ 65,7 milhões apurados em março de 2019. As vendas no canal “lojas físicas” caíram 56,7% na mesma base de comparação. É importante ressaltar aqui que as lojas físicas só cerraram suas portas no fim do mês de março. As vendas no e-commerce caíram 70,4% também na comparação com março do ano passado. As despesas operacionais - excluindo amortizações, depreciações e o resultado financeiro líquido - somaram R$ 16,2 milhões em março de 2020, contra R$ 26,3 milhões em março de 2019. A varejista registrou redução de 35,7% nas despesas com pessoal. Aqui é importante observar que a grande demissão que a Saraiva fez foi no mês de abril, portanto está fora deste relatório. Houve ainda reduções de 42,2% nas despesas com logística, 17,5% nas despesas com tecnologia da informação (TI) e 9,7% nas despesas com aluguéis. Ainda falando do mês três, o prejuízo líquido da varejista foi de R$ 14,4 milhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) ficou negativo em R$ 9,1 milhões. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Lorenzo Herrero, 13/05/2020

O Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e Caribe (Cerlalc) publicou O setor editorial ibero-americano e a emergência da covid-19, um documento que oferece uma abordagem da percepção de players do setor editorial ibero-americano sobre os efeitos da emergência sanitária causada pela pandemia. O documento apresenta ainda considerações entre as partes interessadas nos setores público e privado, elementos que poderiam ser úteis na elaboração de estratégias para a recuperação da categoria. Clique aqui para baixar o documento.

PublishNews, Talita Facchini e Lorenzo Herrero, 13/05/2020

Carolyn Reidy, CEO da Simon & Schuster, morreu por conta de um ataque cardíaco aos 71 anos, na manhã da última terça (12). Reidy era uma mulher forte que liderou uma das big five por mais de uma década em tempos difíceis, cheio de novos desafios. Dennis Eulau, vice-presidente executivo e diretor financeiro da Simon & Schuster, compartilhou a notícia com a equipe editorial em uma carta onde falou sobre o ótimo trabalho dela à frente da empresa. “Carolyn era uma líder exemplar e uma executiva editorial altamente talentosa e visionária. Desde que ingressou na Simon & Schuster em 1992 como Presidente da Divisão de Comércio, ela tem sido uma força vital e energética dentro de nossa empresa, levando a um crescimento sem precedentes na frente nacional e internacional e nos levando ao que durante a transição da publicação para a era digital". Reidy tornou-se CEO da Simon & Schuster em 2008, embora tenha iniciado na empresa em 1992 como presidente da divisão de comércio. Começou sua carreira no mundo editorial em 1974 na Random House, trabalhou na William Morrow e depois se tornou presidente e editora da Avon Books. Em 2017, Carolyn participou do CEO Talk, na Feira do Livro de Frankfurt. Quando perguntada sobre o que poderia ter dado errado com o digital, cujas vendas tinham apresentado queda naquele ano, ela foi categórica ao responder que o tempo do digital ainda nem havia começado. Reidy falou ainda sobre a autopublicação e sobre a presença feminina na indústria do livro. “Seria bom que tivéssemos mais mulheres em cargos de CEO”, respondeu.

PublishNews, Redação, 13/05/2020

Assim como no curta que ganhou o Oscar na categoria Melhor Curta-Metragem de Animação e que hoje atinge mais de 30 milhões de visualizações no YouTube, o livro Amor de cabelo (Galera Record, 32 pp, R$ 49,90 – Ilustração: Vashti Harrison) reúne emoção e reflexão, tudo de uma forma leve e divertida. Na história, Zuri acorda empenhada em fazer um penteado para um dia especial, e seu pai, Stephen, vendo a dificuldade da filha em lidar com seu cabelo crespo, resolve ajudá-la. E, embora ainda tenha muito o que aprender quando se trata de cabelo, o pai da menina é o responsável por ajudá-la a montar o penteado perfeito para receber a mãe. Ele fará qualquer coisa para deixar a filha feliz, até mesmo aprender a diferença entre trança nagô e trança twist. Matthew A. Cherry, autor das duas versões, fala sobre o cuidado com a aceitação, a importância da representatividade e do papel dos pais na criação das filhas, inclusive quando se trata de cuidados capilares.

PublishNews, Redação, 13/05/2020

A coragem e o temor são colocados em evidência na obra O menino que tinha medo de criança (Labrador, 28 pp, R$ 29,90 – Ilustrações: Jarbas Domingos). A artista Plástica e contadora de histórias Gisele Garcia estreia como autora tocando em um assunto sensível para pais e crianças: como lidar com sentimentos que não conhecemos e situações que não podemos controlar? O livro conta a história de um menino que, ao mesmo tempo em que sente vontade de brincar e interagir com outras crianças, vivencia o medo ao se aproximar delas. De forma sensível, ela reflete sobre como é preciso coragem, curiosidade e tempo para que possamos lidar com nossos medos e ensina adultos e crianças a se questionarem sobre as limitações impostas pelo frio na barriga.

“A livraria é um ambiente wireless por excelência, [lá] você está sempre conectado”
Rui Campos
Dono da Livraria da Travessa
1.
Decida vencer
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Todo santo dia
4.
Box - Alice no país das maravilhas
5.
Como fazer amigos e Influenciar pessoas - Edição comemorativa 80 anos
6.
Box - Jane Austen
7.
À noite o Sol não some
8.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
9.
Box - O essencial Sherlock Holmes
10.
Felicidade
 
PublishNews, Redação, 13/05/2020

Em Vaca branca, mancha preta (Catapulta, 32 pp, R$ 34,90), a vaca mais vaidosa de uma fazenda se dá conta que tem o corpo cheio de manchas pretas. A partir disso, as crianças acompanham como a personagem se descobre diferente no meio em que está e o processo de autoconhecimento pelo qual a personagem passa. O principal objetivo da obra é trabalhar as diferenças e combater estereótipos no imaginário dos pequenos. A história e as ilustrações são de autoria de Pablo Bernasconi, conhecido mundialmente por técnicas de desenho e colagem. Além de livros infantis, Bernasconi contribui para veículos de imprensa, como The New York Times, dos EUA, e La Nación, da Argentina.

PublishNews, Redação, 13/05/2020

O Caminho Suave, selo de educação infantil, e o Mantra, selo voltado à espiritualidade e filosofia de vida, ambos do Grupo Edipro, se juntaram para lançar o Pequeno Yogue (48 pp, R$ 44,90). Uma obra lúdica, colorida e educativa que traz o simpático personagem Pequeno Yogue ensinando 13 posturas do yoga que podem ser praticadas por qualquer criança. A narrativa escrita por Débora Cristina S. C. Molon, formada pela Escola de Yoga Shanti Om, explica de forma simples e divertida o que é a filosofia oriental, enquanto as ilustrações de Roberto Lanznaster ensinam as crianças se espreguiçarem como um gato ou ficarem imóveis como uma montanha. Os exercícios irão influenciar no comportamento dos pequenos leitores além de ajudá-los a lidar com equilíbrio e gentileza com os desafios físicos, mentais e emocionais do cotidiano. Parte das vendas do livro serão doadas para a Up Down, ONG que ajuda pessoas com Síndrome de Down e visa promover o desenvolvimento integral e social das crianças com Trissomia do 21. A arrecadação vai até 21 de março de 2021. Para ajudar é só clicar aqui.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.