Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 10/03/2020
A psi7 Printing Solutions & Internet 7 S.A. é uma empresa de tecnologia na gestão de conteúdos que ajuda as empresas, sejam editoras ou indústrias, a propagar o seu conteúdo nos formatos impresso, áudio, dados ou eletrônico.
Com mais de 20 anos de experiência na diagramação de livros, Julio Fado oferece um trabalho profissional, de qualidade e rápido. Além da diagramação de livros para impressão, ele também diagrama livros em formato digital.
Ao longo de 10 anos de atuação no mercado editorial, a Ilustrarte se dedica a prestar vários serviços na área editorial.
PublishNews, Leonardo Neto, 10/03/2020

Os metadados são uma espécie de ficha corrida do livro. Além do título e o nome do seu autor, eles devem trazer a capa; os nomes de tradutor e/ou ilustrador, quando se aplicar; os prêmios que aquele livro recebeu; as resenhas sobre o título; booktrailler; se ele faz parte de uma série ou coleção; o formato; o número de páginas, etc. São informações vivas que precisam (ou deveriam) ser atualizadas com frequência pelos editores. Na outra ponta dessa história, estão os livreiros. Eles podem lançar mão dessas informações para facilitar ao consumidor na hora de procurar por um título específico ou mesmo indicar outro título que tenha o perfil daquele leitor específico. Em resumo, os metadados se tornaram uma ferramenta fundamental na hora de vender um livro. A sua importância é tanta que, pela primeira vez, o Prêmio PublishNews ganhou uma categoria especial, o Prêmio Metabooks, que vai dar reconhecimento a editores e livreiros que mais se destacaram no uso de metadados ao longo de 2019. Para esta primeira edição, a equipe da Metabooks Brasil apurou, com base na pontuação gerada automaticamente pelo sistema da plataforma de metadados, três finalistas nas suas duas subcategorias. Em Editoras, os finalistas são (em ordem alfabética) a Contexto, a Évora e o Grupo A. Em Livrarias, os finalistas são a Amazon, a Martins Fontes Paulista e o Submarino. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 10/03/2020

Chigozie Obioma | © Jason KeithO escritor nigeriano Chigozie Obioma é a primeira presença confirmada na 18ª edição da Flip, que acontece de 29 de julho a 2 de agosto, em Paraty. Considerado uma das vozes de mais fôlego da nova geração da literatura africana, Obioma lançou em 2019 seu segundo livro, Uma orquestra de minorias (Globo Livros). O romance, narrado por um espírito ancestral, segue o estilo da tradição literária Igbo, típica da Nigéria natal do escritor. O livro rendeu ao escritor sua segunda indicação ao Man Booker Prize, algo que ele já tinha alcançado com seu romance de estreia de 2015, Os pescadores, também editado pela Globo Livros. “Chigozie Obioma é um criador de histórias familiares delicadamente íntimas, muitas vezes tragicômicas, de apelo universal, que revelam também a cultura e a espiritualidade da Nigéria através das escolhas narrativas e de sua enorme capacidade imagética”, afirma Fernanda Diamant, curadora do Programa Principal. Para o arquiteto Mauro Munhoz, diretor artístico da Flip, a escrita de Obioma “reforça aspectos importantes da literatura, como a fabulação e a subjetividade, vitais para a tão necessária, atualmente, reinvenção dos acordos de convivência.”

PublishNews, Redação, 10/03/2020

Mudanças na Global. A editora, que é casa de grandes nomes da literatura nacional, contratou André Luiz Silvestre Souza, mais conhecido no métier como Cafu, como seu novo gerente comercial. Ele teve passagens pela Universo dos Livros, pela Ediouro e, mais recentemente, participou do time da Book One – Selo Excelsior. Para reforçar a sua equipe, Cafu trouxe Ana Lima como assistente comercial. Ela teve passagens pela B2W, Editora Gente e Planeta. Mudança também no marketing da editora. Michelle Henriques, que passou pela Pólen e integra o coletivo Leia Mulheres, assume o departamento. Outra Michelle, só que desta vez, a Strzoda também está de casa nova. Ela passa a ser a responsável pelos conteúdos da Lamparina, casa que completou 16 anos de estrada e acumulou 350 títulos ativos no seu catálogo. A jornalista fundadora da Tinta Negra e da Babilônia e que teve passagens pela Record e Bazar do Tempo, ajudará a editora em um processo de transformação. A editora deve lançar em breve um prêmio literário de excelência em pesquisa acadêmica e criar um coletivo de leitura.

PublishNews, Talita Facchini, 10/03/2020

A International Publishers Association (IPA) anunciou os cinco finalistas do IPA Prix Voltaire, que tem como objetivo homenagear uma pessoa ou organização que tenha contribuído significativamente para a defesa e promoção da liberdade de publicação no mundo. A primeira finalista é a editora turca Avesta Yayinlari. Fundada em 1995, a empresa já enfrentou diversos processos por conta de suas publicações. Em 1999, após a abertura de uma livraria no Leste da Turquia, esses processos se intensificaram, a loja sofreu um ataque criminoso e fechou as portas em 2016. O malaio Chong Ton Sin também é um dos finalistas. Ele é editor e dono da Gerakbudaya Publishing House criada para publicar livros com preços acessíveis e em todos os principais idiomas do país. Fundada em 2019, a editora vietnamita Liberal Publishing House é outra finalista. Ela nasceu com o propósito de levar o trabalho da crescente safra de escritores dissidentes do Vietnã para os leitores do país. Por lá, todas as gráficas são controladas pelo governo e a editora teve que comprar sua própria impressora para poder publicar suas obras. Essas publicações são conhecidas como samizdat e são proibidas pelo governo, consideradas uma atividade “antiestado”. Em janeiro deste ano, as autoridades detiveram ativistas por lerem livros da editora e já interrogou quase 100 pessoas por terem livros da Liberal. A quinta finalista é a editora paquistanesa Maktaba-e-Daniyal, perseguida depois de publicar o livro A case of exploding mangoes, do jornalista e escritor Mohammed Hanif. A obra tem como personagem o general Zia-ul-Haq, presidente do Paquistão. A editora e o autor foram ameaçados e as cópias do livro foram roubadas. Clique no Leia Mais e tenha acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 10/03/2020

A Editora Planeta está recrutando profissional para o cargo de coordenador de conteúdo. Dentre as principais atividades estão assessoria de imprensa, produção de textos e conteúdo para redes sociais, análise de concorrência, criação de mailings e divulgação e acompanhamento de eventos. A editora pede que os candidatos tenham graduação em Jornalismo ou Comunicação Social, inglês avançado, espanhol básico e pacote Office básico. Experiência com mercado editorial e/ou jornalismo cultural são diferenciais. A contratação é em regime CLT, horário comercial e inclui seguro saúde, odontológico e de vida e vale-refeição como benefícios. Interessados devem enviar currículo para selecao@grupoplanetabrasil.com.br.

PublishNews, Redação, 10/03/2020

A Martins Fontes Selo Martins, de São Paulo, abriu uma vaga para revisor de texto. A editora pede que o candidato tenha experiência anterior na função. Além de salário (a combinar), o selecionado terá como benefícios seguro saúde, vale transporte e vale refeição. Os currículos devem ser enviados para o e-mail marcio@emartinsfontes.com.br até o dia 15 de abril.

PublishNews, Redação, 10/03/2020

Biblioteca Mario de Andrade | © Sylvia MasiniNesta quinta-feira (12) é comemorado o Dia do Bibliotecário e para homenagear os profissionais da área, o Conselho Regional de Biblioteconomia 8ª região vai realizar no mês de março vários eventos em São Paulo (capital) e nas cidades de São Carlos, Ribeirão Preto, Campinas, Bauru e Taubaté. Logo mais, às 19h, o Sesc 24 de Maio (Rua 24 de Maio, 109 – São Paulo / SP) recebe a palestra A importância do conhecimento e da informação no contexto das transformações digitais, ministrada por Rose Longo, PhD em Transferência de Tecnologia pela Universidade de Sheffield Inglaterra. No dia 11, às 19h, a Ufscar realiza a palestra Ética nas redes sociais e fake news, com a bibliotecária Regina dos Anjos Fazioli e, no dia 12, às 14h, a Unicamp terá a palestra Acervos híbridos, livros digitais nas bibliotecas, com a também bibliotecária Liliana Giusti Serra. Temas como a biblioteca como espaço de conservação e memória; as competências dos bibliotecários e a ética; inovação e tecnologia nas bibliotecas também serão discutidos. Para se inscrever e conferir a programação completa clique aqui.

PublishNews, Redação, 10/03/2020

Ego e arquétipo (Cultrix, 344 pp, R$ 58 - Trad.: Adail Ubirajara Sobral) trata da jornada do indivíduo rumo à totalidade psicológica, conhecida na psicologia analítica como processo de individuação. O psiquiatra Edward F. Edinger traça os estágios desse processo e os relaciona à busca de um significado por meio de encontros com o simbolismo na religião, em mitos, nos sonhos e nas artes. Para homens e mulheres contemporâneos, Edinger tem a convicção de que o sucesso de uma psicoterapia depende fundamentalmente do encontro consigo mesmo, que é equivalente à descoberta da real existência de Deus. O resultado do diálogo entre o ego e a imagem arquetípica de Deus é uma experiência que muda drasticamente a visão de mundo do indivíduo. Esta é a característica essencial do processo de individuação, e o autor possibilita, por meio de suas pesquisas, um modo de vida novo e mais significativo em termos existenciais. Ainda sobre os conceitos psicológicos de Jung, a obra Jung e o caminho da individualização (216 pp, R$ 50 – Trad.: Euclides Luiz Calloni), de Murray Stein, apresenta novas perspectivas para ajudar o leitor a se libertar do caótico mundo contemporâneo.

“Ler é para quem não tem medo. É preciso ler muito para ter alguma esperança.”
Leandro Karnal
Historiador brasileiro
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Desperte seu poder
4.
Do mil ao milhão
5.
O milagre da manhã
6.
Os segredos da mente milionária
7.
Seja foda!
8.
Escravidão
9.
Mindset
10.
21 lições para o século 21
 
PublishNews, Redação, 10/03/2020

Todos os dias as pessoas são bombardeadas o tempo todo por imagens de sucesso e perfeição. Isso as fazem acreditar que precisam se encaixar nas expectativas – as delas e de outras pessoas – para serem aceitas e felizes. Por esse motivo, passam tanto tempo ocupadas tentando agradar aos outros que acabam perdendo o contato com quem realmente são. Em A arte da imperfeição (Sextante, 176 pp, R$ 39,90 – Trad.: Lucia Ribeiro da Silva), a psiquiatra e professora da Universidade de Houston Brené Brown encoraja o leitor a questionar a necessidade crônica de perfeição e mostra que aceitar as vulnerabilidades é o melhor caminho para as relações mais próximas e uma vida significativa. Através de sua sólida pesquisa e de diversas histórias, ela mostra como podemos nos libertar do perfeccionismo, da vergonha e do medo através de algumas práticas listadas na obra.

PublishNews, Redação, 10/03/2020

Na obra Ensaio sobre a crise da felicidade (Editora Albatroz, 84 pp, R$ 19,90), o escritor filantrópico e filósofo Antoine Abed utiliza-se do seu conhecimento sobre filosofia para debater, entre outros temas, a relação do consumo como forma de felicidade e inclusão. Com uma escrita direta, o autor descreve a sociedade atual, demonstra a manipulação dos indivíduos pelo mercado do consumo e revela, a partir dos seus estudos e experiências, como nos tornamos uma sociedade baseada na compra da felicidade. Em Ensaio sobre a crise da felicidade, Antoine se inspira para indicar ao leitor direções para uma vida melhor. A obra é um resgate às antigas reflexões filosóficas e uma ajuda em tempos de transformações sociais tão rápidas.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.