Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 07/01/2020
A Futura Editoração é especializada em Diagramação e design editorial
Projeto gráfico e diagramação de livros, revistas e boletins
Capitu Já Leu é uma empresa que oferece serviços de revisão e preparação textual para obras literárias e acadêmicas.
PublishNews, Mariana Bueno*, 07/01/2020

Desde outubro, a economista Mariana Bueno tem desenvolvido uma série de artigos em que analisa a última década do mercado editorial em oito mercados: Brasil, Colômbia, México, EUA, Alemanha, Espanha, França, Grã-Bretanha. No primeiro, analisou a elasticidade do preço do livro e a sua consequência nos volumes de vendas. No segundo, colocou as cifras dos oito países para uma mesma unidade monetária para responder: qual o tamanho da perda real de cada um deles em relação aos demais. Agora, na terceira parte do seu estudo, a economista busca entender como índices educacionais afetam o desempenho dos mercados editoriais. Clique aqui para ter acesso à íntegra do terceiro artigo.

PublishNews, Redação, 07/01/2020

Dois livros de Chico Buarque aparecem na lista Nielsen PublishNews. 'Essa gente', que estreou agora no ranking, ocupa o primeiro lugar de Ficção | © DivulgaçãoNos últimos meses, o livro Essa gente (Companhia das Letras), de Chico Buarque, se tornou uma figurinha fácil de se ver na lista dos mais vendidos. Encerrou o ano passado com 27.303 cópias vendidas pela apuração tradicional do PublishNews. Mas ele não tinha aparecido ainda na Lista Nielsen PublishNews, aquela que apura dos livros de autores nacionais mais vendidos nos estabelecimentos monitorados pela Nielsen no Brasil. Na lista referente a novembro, o livro estreou ocupando o primeiríssimo lugar da categoria de Ficção. E ele não é o único livro de Chico a figurar na lista. O infantil Chapeuzinho Amarelo (Autêntica) ocupa a 16ª posição da mesma categoria. No pódio da Ficção, logo abaixo de Essa gente, ficou As aventuras de Mike (Outro Planeta / Planeta), do casal Gabriel Dearo e Manu Digilio e, em terceiro lugar, ficou O homem mais inteligente da história (Sextante), de Augusto Cury. Ainda falando de Ficção, a lista trouxe outro estreante: Fazendo meu filme – Lado B (Autêntica), de Paula Pimenta que terminou novembro ocupando a posição de número cinco da categoria. Não Ficção é liderada por Do mil ao milhão (HaperCollins), de Thiago Nigro. Escravidão (Globo Livros), de Laurentino Gomes, aparece em segundo e O poder da autorresponsabilidade (Gente), de Paulo Vieira, em terceiro. A categoria deu as boas-vindas a um único novo livro: Pequeno manual antirracista (Companhia das Letras), de Djamila Ribeiro, que terminou o período ocupando a posição de número 18. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Monica Carvalho*, 07/01/2019

Monica Carvalho é a mais nova livreira de São Paulo. Abriu a sua Livraria da Tarde nos últimos dias de 2019 e já consegue fazer um balanço do seu primeiro mês no ramo. Neste relato, ela se lembra dos perrengues que teve antes de poder abrir as caixas e dispor os livros nas prateleiras. "A última semana foi muito estressante. Prestadores de serviço dando o cano, brigas com pedreiros, eletricista, arquiteto, fornecedores em geral. Foi batendo aquela ansiedade, somada ao medo de não conseguir abrir no dia anunciado, receio de dar algum problema no sistema, no ar condicionado, de eu ter um piripaque ou um piriri, de faltar luz. Mas faltando três dias para a abertura, começamos a abrir as caixas e a colocar os livros nas estantes", lembra. A livraria está em pleno funcionamento e o que mais a livreira quer? Clique no Leia Mais e leia o depoimento.

PublishNews, Redação, 07/01/2020

A Companhia das Letras abriu duas vagas: uma para o seu departamento comercial e outra para o departamento de negócios digitais. Para a vaga de assistente comercial a editora procura uma pessoa comunicativa, organizada, que trabalhe bem com planilhas (Excel) e que tenha o 3º grau completo ou esteja cursando, preferencialmente em Administração ou Ciências Contábeis. O foco da função é trabalhar com as rotinas gerais do departamento: desenvolvimento e análise de relatórios, atendimento ao cliente, suporte aos vendedores externos e internos. É desejável conhecimento da língua inglesa e experiência anterior em Editora e Livrarias será um diferencial. Para a vaga de estágio no departamento de negócios digitais é necessário estar cursando preferencialmente Administração, História, Ciências Sociais ou Letras; conhecer o catálogo e os selos da Companhia das Letras, domínio do Excel e Word e saber inglês. Para a vaga também é necessário informar a previsão de término do curso no currículo e período (manhã / noite) em que estuda. Os interessados devem enviar currículos para o e-mail curriculo@companhiadasletras.com.br informando a vaga escolhida.

PublishNews, Redação, 07/01/2020

O Centro de Pesquisa e Formação do Sesc (Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – São Paulo / SP) inicia a partir desta quarta-feira (8), a programação Universo Fantástico. Durante o projeto, o público poderá conhecer, por exemplo, que, além de Jeanne-Marie Leprince e sua versão de A Bela e a Fera, outras cinco diferentes escritoras, pouco ou nada conhecidas no Brasil, foram as responsáveis pela febre dos contos de fadas literários na França, a partir de 1690. De 8 a 29 de janeiro, Susana Ventura ministra um curso no qual revela alguns contos de fadas inéditos no país e que estão no livro Na companhia de Bela: Contos de fadas por autoras dos séculos XVII e XVIII (Florear Livros), de sua autoria. Já o curso O Doador dos Anéis: Tolkien e a Inglaterra Anglo-Saxônica apresenta uma faceta menos conhecida de J.R.R. Tolkien, como especialista em literatura medieval, mais especificamente literatura anglo-saxônica. O objetivo do curso é fazer uma união entre o Tolkien anglo-saxonista e o Tolkien escritor de fantasia. Habitar em Macondo: a literatura fantástica e a América Latina e Isso não é literatura: Oficinas de escrita criativa são atividades que completam a programação de janeiro. A programação completa que continua no próximo mês, você confere clicando aqui.

PublishNews, Redação, 07/01/2020

A Biblioteca Pública do Paraná (Rua Cândido Lopes, 133 – Curitiba / PR) abrirá sua programação cultural de 2020 com uma série de atrações para o público infantil. A Gincana da Leitura, por exemplo, realizada anualmente pela Seção Infantil da BPP, homenageia nesta edição a escritora Clarice Lispector, cujo centenário será comemorado em dezembro. Do dia 15 ao dia 31, das 14h às 16h, as crianças participarão de atividades de criação e interpretação, desenvolvidas a partir de três obras da autora: A vida íntima de Laura, O mistério do coelho pensante e A mulher que matou os peixes. A maratona termina com um evento de premiação e entrega de certificados. Informações e inscrições pelo e-mail infantilbpp@bpp.pr.gov.br. A programação de janeiro ainda conta com sessões diárias da Hora do Conto e da Oficina de Trabalhos Manuais, além da exibição de quatro filmes no projeto Cine Pipoca, sempre às sextas-feiras, às 14h30 e da exposição de minipresépios da ONG Universidade Livre do Artesanato e Cultura Popular do Paraná (Uniart). Em cartaz no hall térreo desde o dia 5 de dezembro do ano passado, a mostra foi prolongada até 10 de janeiro. As atividades gratuitas ainda incluem sessões diárias de contação de histórias e oficinas de trabalhos manuais. Para mais informações é só acessar o site da BPP.

PublishNews, Redação, 07/01/2020

Na véspera do Dia Internacional da Mulher de 2015, o governo chinês prendeu cinco ativistas feministas por 37 dias. Elas acabaram se tornando uma famosa causa mundial. Hillary Clinton falou em nome delas e ativistas em todos os cantos do planeta inundaram as redes sociais com a hashtag #FreeTheFive. Mas essas cinco mulheres são apenas uma parte de um movimento feminista muito maior. Em Enfrentando o dragão (Matrix, 264 pp, R$ 54 – Trad.: Daniela Belmiro), a jornalista e estudiosa Leta Hong Fincher mostra que esse movimento popular representa hoje a maior ameaça ao regime chinês. Por meio de entrevistas com as cinco feministas e outros ativistas chineses importantes, a autora esclarece os desafios que eles enfrentam. Traçando o surgimento de uma nova consciência feminista com campanhas semelhantes ao #MeToo e descrevendo como o regime comunista suprimiu a história de suas próprias lutas e conquistas feministas, Enfrentando o dragão é a história de como o movimento contra o patriarcado pode reconfigurar a China e o mundo.

PublishNews, Redação, 07/01/2020

Há um sem número de biografias, perfis, ensaios e trabalhos acadêmicos sobre os presidentes do Brasil. Porém, em 130 anos de República, pouco se pesquisou sobre as primeiras-damas. Com raras exceções, suas histórias foram relegadas a citações em publicações sobre os ilustres maridos. Todas as mulheres dos presidentes (Máquina de Livros, 336 pp, R$ 54,90) joga luz sobre elas e revela que, mesmo limitadas pelos costumes de suas épocas e pela liturgia do cargo, muitas tiveram presença relevante na vida do país. De Mariana da Fonseca a Michelle Bolsonaro, passando por Nair de Teffé, Darcy Vargas, Maria Thereza Goulart, Dulce Figueiredo e Ruth Cardoso, os autores Ciça Guedes e Murilo Fiuza de Melo reconstroem a trajetória das 34 primeiras damas a partir de fatos reveladores, muitos deles apagados pelo tempo.

“Se você só lê os livros que todo mundo está lendo, você só pode pensar o que todo mundo está pensando.”
Haruki Murakami
Escritor japonês
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Escravidão
3.
Essa gente
4.
Mais esperto que o diabo
5.
Do mil ao milhão
6.
21 lições para o século 21
7.
Seja foda!
8.
Prólogo, ato, epílogo
9.
Como fazer amigos e influenciar pessoas
10.
Sapiens
 
PublishNews, Redação, 07/01/2020

Em O último suspiro de César (Zahar, 360 pp, R$ 79,90 – Trad.: Maria Luzia X. de A. Borges), o premiado autor de divulgação científica Sam Kean leva o leitor a uma viagem através da tabela periódica, ao redor do globo e ao longo do tempo para contar a história do ar que respiramos − que vem a ser também a história da Terra e de nossa existência nela. A cada respiração, inalamos a história do mundo. Nos idos de 44 a.C., o imperador romano Júlio César morreu a punhaladas no Senado, mas seu último suspiro ainda continua por aí, e nós estamos inalando parte dele agora. Dos sextilhões de moléculas que entram e saem de nossos pulmões neste exato momento, algumas podem ter traços do perfume usado por Cleópatra, de partículas exaladas por dinossauros ou emitidas por bombas atômicas e até mesmo vestígios da poeira de estrelas oriunda da criação do Universo. Perseguindo as origens e os ingredientes de nossa atmosfera, Sam Kean revela como a alquimia do ar remodelou nossos continentes, conduziu o progresso humano, alimentou revoluções e continua a influenciar tudo o que fazemos.

PublishNews, Redação, 07/01/2020

Em Livro IV – Melpômene (Edipro, 192 pp, R$ 59 – Trad.: Maria Aparecida de Oliveira Silva), Heródoto narra a expansão do Império Persa na Ásia, registra detalhes sobre os preparativos da expedição militar de Dario, e trata dos episódios que marcaram as campanhas militares de Dario contra a Cítia e contra a Líbia. Este relato não se limita à descrição dos armamentos e das batalhas. Heródoto descreve os costumes e os hábitos dos povos citas e dos líbios, centrando-se em suas práticas cotidianas: suas atividades e meios de subsistência. Registra ainda como citas e líbios vivem suas religiões e religiosidades, sem deixar de lado as características singulares de cada povo. A descrição geográfica dos territórios dos citas e dos líbios relata como esses povos interagiam com seu espaço. Embora Heródoto descreva as expedições militares do rei Dario contra citas e líbios, a Cítia permanece a temática principal desta obra, que se constitui como a mais detalhada narrativa conhecida sobre o povo cita.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.