Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 03/07/2019
A BOOKPartners é uma distribuidora completa: atende toda a cadeia do livro e seus devidos processos. Em sua estrutura reúne cerca de 220 colaboradores, dois centros de distribuição, e-commerce e marcas voltadas a segmentos específicos de leitores.
Primavera Assessoria oferece serviço de revisão de textos em português, preparação de originais para editoras e autores, padronizações e outros serviços editoriais.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial. Faz entregas e coletas em editoras, distribuidoras, livrarias, gráficas e grandes redes. A área de atuação atualmente engloba São Paulo (Capital), grande São Paulo, Jundiaí, Campinas e todo o estado do Rio de Janeiro.
PublishNews, Redação, 03/07/2019

No ano passado, segundo a Fipe, foram lançados mais de 14 mil novos livros. Isso dá quase 40 novos títulos por dia. Como encontrar o livro certo nesse mar infinito de informações? Os metadados e a curadoria podem ser respostas para isso. Na quinta-feira (11), às 15h, a Casa PublishNews em Paraty (Rua Dr. Pereira, 396 – entre o canal e a Rua da Capela) recebe a mesa A agulha no palheiro – como os metadados podem ajudar, na prática, a encontrar o livro certo pra pessoa certa? que reunirá Denise Guilherme, curadora do clube de assinaturas Taba; Karina Pino, gerente de conteúdos da Storytel e curadora da última Bienal Internacional de São Paulo, e Ricardo Costa, CEO da Metabooks no Brasil. A Casa será palco também da mesa Estatística também é literatura: os números do mercado, que vai apresentar os principais números que dão a dimensão da produção e venda de livros no País. Para isso, escalamos Ismael Borges, gestor do Bookscan Brasil, ferramenta da Nielsen que monitora o varejo de livros no País, e Mariana Bueno, a economista responsável pela pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro realizada pela Fipe a pedido da Câmara Brasileira do Livro e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros. A mesa acontece no sábado (13), às 16h30. Clique no Leia Mais e confira outros detalhes da Casa PublishNews.

PublishNews, Redação, 03/07/2019

O escritório responsável pela administração judicial da Saraiva publicou no fim da tarde de ontem o seu relatório mensal de atividades, no qual apresenta, conforme estipulado pelo juiz que conduz o processo de recuperação judicial, os resultados referentes ao mês de maio. As receitas brutas totalizaram R$ 55,7 milhões, o que representa queda de 56,4% do apurado em igual período do ano passado, quando a empresa faturou R$ 127,2 milhões. Essa queda acentuada nas entradas pode ser explicado por dois fatores principais: o fechamento de lojas (foram fechadas 29 lojas físicas desde novembro passado, quando entrou na Justiça com o pedido de recuperação judicial) e também pela descontinuidade dos segmentos de informática e telefonia. A empresa informou que essas categorias representaram 2% das vendas brutas totais nesse período, contra cerca de 35% em igual período de 2018. O fim das operações dessas categorias afetou especialmente as vendas brutas no canal de e-commerce que registrou queda de quase 60% no ano contra ano. O prejuízo consolidado da empresa no período foi de R$ 22,3 milhões e o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou negativo em R$ 17,13 milhões. Clique no Leia Mais para conferir outros destaques do relatório.

PublishNews, Redação, 03/07/2019

Em funcionamento desde 2017, a loja de livros digitais da Microsoft será descontinuada agora no início do mês de julho. Desde abril a loja já não fazia novas vendas e, de acordo com comunicado emitido pela empresa, as bibliotecas serão apagadas e os usuários, que não terão mais acesso aos livros, serão reembolsados pelos livros comprados. Aqueles que tenham feito anotações e marcações em seus livros digitais terão um reembolso extra de US$ 25. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 03/07/2019

A PublishNewsTV dessa semana entrevistou Iã Paulo Ribeiro, o novo publisher das Edições Sesc. Há 18 anos trabalhando no Sesc, Iã, que é poeta nas horas vagas, contou que desde o início se identificou muito com a empresa e seus valores, passou os últimos cinco anos como gerente adjunto e no início do ano assumiu o cargo de publisher da casa. Na conversa que teve com André Argolo, Iã falou muito sobre os valores do Sesc e sobre como acredita que as pessoas que trabalham diariamente com o livro merecem o mesmo cuidado e atenção que as obras editadas pela casa. “O primeiro passo que eu dei quando pisei lá [com o novo cargo], foi tentar enxergar e ter uma visão mais forte e clara com relação às pessoas”, contou admitindo que lidar com os livros é mais fácil, mas que ao mesmo tempo eles conseguem ser muito parecidos com as pessoas. “É sempre uma surpresa quando você abre um livro ou conhece uma pessoa [...]. As pessoas são mais dinâmicas, mas assim como os livros têm um mesmo processo de encantamento e descoberta, pro bem ou pro mal”, brincou. O final de sua infância e a adolescência em Araraquara, os livros que leu e que o marcaram, os quatro anos que passou estudando Química e a descoberta da faculdade de Letras, o início da sua carreira, como entrou para o Sesc e até os livros que gostaria de editar também foram tema da conversa. No nosso programa mais curto, Leonardo Neto explicou didaticamente como achar a Casa PublishNews na Flip e Talita Facchini resgatou mais notícias do passado do PN. Clique no Leia Mais para assistir ao programa.

PublishNews, Redação, 03/07/2019

Eliana Cardoso, vencedora da 3ª edição do prêmio com o livro 'Dama de Paus' | © DivulgaçãoA Amazon e a Nova Fronteira anunciaram nesta terça (2), o lançamento da 4ª edição do Prêmio Kindle de Literatura, que reconhece o trabalho de autores independentes no Brasil. Para participar do prêmio deste ano, os escritores devem inscrever gratuitamente seus livros inéditos em português através do Kindle Direct Publishing (KDP), a ferramenta de autopublicação da Amazon, disponibilizando suas histórias para leitores de todo o mundo. As obras serão avaliadas por um painel de especialistas editoriais selecionados pela Amazon e Nova Fronteira, e o autor ou autora do título vencedor receberá um prêmio em dinheiro de R$ 30 mil e um contrato de publicação com a Nova Fronteira para a versão impressa do livro. A novidade, é que este ano, os autores também concorrerão com finalistas dos prêmios literários da Amazon de todo o mundo por uma chance de assinar um contrato de opção audiovisual. A Amazon Prime Video revisará os finalistas e títulos vencedores de todos os prêmios literários promovidos por KDP em diversos países, incluindo o Brasil, e um desses livros será selecionado para ter a oportunidade de assinar um contrato de opção para uma adaptação audiovisual com pagamento antecipado de US$ 10 mil. Juntas, as três edições anteriores do Prêmio Kindle de Literatura atraíram mais de 4.500 títulos e os vencedores foram Machamba, de Gisele Mirabai; O memorial do desterro, de Mauro Maciel e Dama de Paus, de Eliana Cardoso (na foto ao lado). Para participar do Prêmio Kindle de Literatura, autores devem publicar seus trabalhos por meio do KDP de 15 de agosto a 15 de outubro de 2019. Os autores devem incluir o termo PrêmioKindle no campo de palavras-chave durante o processo de publicação e se registrarem sob a categoria Ficção. O regulamento pode ser conferido clicando aqui.

PublishNews, Redação, 03/07/2019

A HarperCollins Brasil anunciou que Samuel Coto foi promovido ao cargo de diretor editorial da Thomas Nelson Brasil. Samuel será responsável por todo o processo editorial, incluindo o estabelecimento da estratégia, da identidade e da direção do selo. Ele também atuará como representante da marca em eventos do setor e trabalhará com outros líderes para definir estratégias de marketing e vendas para o mercado cristão. Samuel ingressou na empresa em 2013 como editor de aquisições. Nos últimos três anos, atuou como gerente editorial do selo cristão. Durante esse período ele liderou aquisições importantes, incluindo os trabalhos de C.S. Lewis e J.R.R. Tolkien, além da criação e implementação do projeto de Bíblias Leitura Perfeita.

PublishNews, Redação, 03/07/2019

Na tarde desta terça (2), seguindo o exemplo dos ex-ministros da Educação, da Justiça, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, cinco ex-ministros da Cultura divulgaram uma carta aberta contra a extinção do órgão e onde se mostram preocupados “com a desvalorização e hostilização à cultura brasileira”. Sob iniciativa de Francisco Weffort, ministro do governo Fernando Henrique Cardoso entre 1995 e 2002, um ministro de cada governo foi chamado para assinar a carta que inclui ainda Luiz Roberto Nascimento Silva (ministro do governo Itamar Franco entre 1993 e 1994), Marta Suplicy (ministra do governo Dilma Rousseff entre 2012 e 2014), Juca Ferreira (ministro do governo Lula entre 2008 e 2010 e também do governo Dilma em 2015 e 2016) e Marcelo Calero (ministro do governo Michel Temer em 2016). No documento eles reafirmam a importância da cultura, criticam o contingenciamento do Fundo Nacional de Cultura e a demonização das redes de incentivo, notadamente a Lei Rouanet e lembram que é dever do Estado garantir o direito à cultura. “O Estado tem responsabilidades intransferíveis para a garantia do desenvolvimento social e cultural do país e para a realização dos direitos culturais do povo brasileiro”, diz o documento que pode ser lido na íntegra clicando no Leia Mais.

PublishNews, Redação, 03/07/2019

A primeira edição de A interpretação dos sonhos (Companhia das Letras, 736 pp, R$ 99,90 – Trad.: Paulo César de Souza) foi lançada no final de 1899 (com data de 1900) numa tiragem de apenas 600 exemplares, que levaram oito anos para serem vendidos. Mais de um século depois, ele se tornou um dos livros mais influentes da época moderna, com incontáveis edições em dezenas de línguas. O livro se divide em sete grandes capítulos. No primeiro, Freud passa em revista toda a bibliografia sobre o tema. O segundo traz seu método de interpretação, com o exemplo do “sonho da injeção de Irma”. Analisando quase 50 sonhos próprios e centenas de sonhos relatados na literatura, Freud chega à conclusão de que o sonho é realização disfarçada de um desejo reprimido, muitas vezes de origem infantil. Isso constitui o tema dos três capítulos seguintes do livro. Já o capítulo seis estuda os mecanismos que o “trabalho do sonho” utiliza para disfarçar ou deformar o desejo: a condensação e o deslocamento do material. Também as formas de representação com símbolos são abordadas. O último capítulo, o mais teórico, expõe a psicologia dos processos oníricos. Este é o 16º lançamento da coleção Freud.

“A melhor forma de resistir, hoje, é por meio da leitura. Simplesmente ler.”
Marcos da Veiga Pereira
Presidente do SNEL
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
A riqueza da vida simples
3.
O milagre da manhã
4.
Seja foda!
5.
Mindset do coração
6.
Brincando com Luccas Neto
7.
A garota do lago
8.
O poder da autorresponsabilidade
9.
O poder oculto
10.
Mais esperto que o diabo
 
PublishNews, Redação, 03/07/2019

A perversão um dos conceitos mais importantes da psicanálise, ainda suscita muitas dúvidas e discussões. Questões como “os perversos são analisáveis?” ou “existem mulheres perversas?” são objeto de debate. Mais ousado ainda é aventurar-se a abordar o tema a partir da leitura que Jacques Lacan fez da obra freudiana – e é exatamente a isso que se propõe Luis Izcovich em A perversão da psicanálise (Aller, 240 pp, R$ 60). A partir das estruturas clínicas (que incluem também a neurose e a psicose), ele sustenta a perversão como uma entidade clínica muito bem definida que mostra uma relação particular com o desejo e a falta. É isso que permite ao analista – diferentemente do que acontece com a psiquiatria ou mesmo com o discurso social – olhar de forma clinicamente diferenciada a maneira como o sujeito trata essa falta. “O perverso não cessa de, incansavelmente, restituir ao corpo do Outro o gozo perdido”, afirma o autor na obra.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.