Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 20/05/2019
Aldeia dos Livros oferece serviços que vão desde a revisão de textos em geral; tradução do inglês e espanhol; copydesk; pareceres; contatos com editoras; eventos nacionais e internacionais; criação de capas de livros, branding e coaching criativo para autores.
HiDesign Estúdio é um estúdio editorial focado em design. Entre os trabalhos oferecidos pelo estúdio estão: capas, projetos gráficos, diagramação e ilustração para projetos de editoras e autores independentes.
Serviço especializado de design editorial - layout de capa, projeto gráfico, diagramação
PublishNews, Redação, 20/05/2019

Há um bom tempo o Podcast do PublishNews queria saber mais sobre os bastidores dos livros jurídicos e para responder nossas dúvidas convidamos Henderson Fürst, editor jurídico na Editora Forense, Atlas e Método, do Grupo Editorial Nacional (GEN) e colunista do PN. Apresentador do Prêmio PublishNews nas horas vagas, Henderson falou sobre o “mundo dos livros jurídicos”, como entrou para esse mercado e sobre as diferenças entre o mercado dos livros jurídicos para o de livros gerais. “Uma diferença muito marcante é a questão da edição, se você observar os livros jurídicos costumam ter várias edições, tem livros que está na 50ª edição, porque todo ano nós temos muitas leis que saem, às vezes eu estou com o livro na gráfica e tenho que parar e jogar fora o que já foi impresso porque mudou alguma lei que tem impacto ali”, contou. O editor ainda explicou as diferenças na produção e a necessidade de viver entre a “agilidade e a precisão”. “Você tem que conferir tudo o que o ator cita, a informação que está ali tem que ser precisa”, explicou. Clique no Leia Mais para ouvir o programa.

PublishNews, Redação, 20/05/2019

Com homenagem ao educador, pedagogo e filósofo Paulo Freire e debates que perpassam a cena política nacional e suas interseções globais, o Salão do Livro Político chega à quinta edição e acontece de 27 a 30 de maio, no Tuca PUC-SP (Rua Monte Alegre, 1.024 - São Paulo / SP) . Levando em conta a atual situação do país, a educação será um dos temas mais abordados: da escolha do homenageado a debates sobre as ações do governo em exercício na área. O atual governo e o contexto em que se instalou na verdade pautam todas as mesas, que tratarão de tráfico e milícias, opressão da mulher, resistência antifascista, hegemonia cultural, restauração conservadora na América Latina, entre outros temas. "O Salão do Livro Político se tornou um dos mais importantes eventos da edição independente e comprometida com a igualdade e a justiça. Em tempos de ódio à democracia, o salão se mostra um espaço de genuína liberdade. Apresenta livros e autores que pensam o país e que foram escondidos pelas artimanhas da grande imprensa e do mercado editorial nos últimos anos", explica Haroldo Ceravolo, editor da Alameda, que organiza o evento este ano, juntamente com a Boitempo, Anita Garibaldi, Autonomia Literária, Geração, PUC-SP e Veneta. Entre os debatedores do campo político estão o ex-ministro Zé Dirceu, o ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o governador do Maranhão Flávio Dino, Manuela D’ávila e as deputadas Talíria Petrone e Erica Malunguinho. Além de intelectuais como Guilherme Wisnik, Leda Paulani, e outros nomes de peso. Clique no Leia Mais para conhecer os outros convidados, as editoras participantes e outros detalhes do evento.

PublishNews, Redação, 20/05/2019

PL do senador Romario quer obrigar a compra de livros acessíveis por bibliotecas públicas brasileiras | © André Corrêa / Agência SenadoEm dezembro passado, o senador Romário (Podemos / RJ) apresentou o projeto de lei (PL) 461 / 2018, com o qual quer alterar a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) para obrigar as bibliotecas públicas brasileiras a adquirir obras em formatos acessíveis. Na última semana, esse projeto recebeu, na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), o parecer positivo da senadora Mara Gabrilli (PSDB/SP). Em seu relatório a senadora mencionou que os arquivos dos livros acessíveis adquiridos em formato digital costumam conter códigos que dificultam a cópia dessas obras, o que, segundo ela, se justifica para exemplares comuns, mas não para os acessíveis. Gabrilli também propôs algumas alterações, como a recomendação de fixar um percentual mínimo de obras acessíveis que devem ser adquiridas quando novos livros forem comprados, sugerindo que seja de 5%, e que o regulamento estabeleça as condições para que as bibliotecas públicas mantenham impressoras em Braille, que possam servir à reprodução e à conversão de obras para formatos acessíveis. Sobre a Lei de Direitos Autorais (LDA) evocada por Romário para defender que a conversão das obras literárias, artísticas ou científicas para esses fins, Eduardo Trevisan, especialista ouvido pelo PublishNews, entende que realmente não há violação ao direito autoral no que tange à possibilidade de conversão de obras ao formato acessível, no limite do disposto na LDA, ou seja “sem fins comerciais”. Clique no Leia Mais para saber outros detalhes sobre o PL no que tange à Lei de Direitos Autorais .

PublishNews, Redação, 20/05/2019

A Record abriu duas vagas para o seu setor comercial, uma para atuar em São Paulo (Bairro Paraíso) e a outra no Rio de Janeiro (Bairro São Cristóvão). A editora pede que candidatos sejam formados ou recém-formados em economia, administração, engenharia ou contabilidade; tenham Excel intermediário; foco na solução de problemas e perfil colaborativo. Dentre as principais responsabilidades do cargo estão o acompanhamento de pedidos juntos aos clientes, de acertos de consignação, e desenvolvimento de rotinas que darão suporte área comercial. Os interessados devem enviar currículos para o e-mail franciele.silva@record.com.br até o fim de maio.

PublishNews, Redação, 20/05/2019

Nas notícias desse final de semana, a coluna da Babel adiantou que a filosofa e escritora Márcia Tiburi está organizando com o poeta Luis Maffei uma antologia com poemas antifascistas escritos por autores brasileiros contemporâneos. Entre os nomes confirmados estão Marília Garcia, Annita Costa Malufe, Marcos Siscar, Wilson Alves-Bezerra e Leonardo Tonus. O lançamento acontece em outubro pela Oficina Raquel. A Câmara Brasileira do Livro e Fundação Padre Anchieta assinaram acordo na última semana para a criação de um programa, uma série de spots, que será veiculado durante a programação da TV Cultura. A apresentação será da booktuber Taty Leite. Vai funcionar mais ou menos assim: editoras inscrevem seus livros, que serão selecionados por uma auditoria e resenhados por Taty – os primeiros spots, no entanto, devem ser sobre finalistas do Jabuti. O Painel das Letras adicionou mais um nome para a lista de confirmados na Flip 2019. O holandês Arnon Grunberg, um dos principais nomes da literatura contemporânea holandesa e autor do livro Tirza (Rádio Londres), participará do Barco Holandês, dedicado à literatura do país. O barco que se junta ao barco da Flipei, a “Flip pirata”, um dos principais sucessos do ano passado da festa literária. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra dessa nota.

PublishNews, Redação, 20/05/2019

A Editora Fiocruz está com duas chamadas públicas para novos autores. Como parte do encerramento do calendário de comemorações dos 25 anos da Editora, os editais convocam pesquisadores, professores e especialistas dos vários campos da Saúde para enviar, até 30 de junho, livros e textos que possam contribuir para as pesquisas e avanços na área. A divulgação inclui duas chamadas: a de livros autorais e a da coleção Temas em Saúde. Na primeira, autores poderão encaminhar originais em temas de saúde pública/saúde coletiva, ciências biológicas e biomédicas, ciência sociais e humanas em saúde e pesquisa clínica. Já na segunda chamada, a Editora convida pesquisadores, professores e profissionais ligados a programas de pós-graduação e formação em saúde a apresentarem propostas adequadas ao perfil da coleção. Serão selecionadas até 20 propostas por uma comissão especial formada pelos editores da coleção e pelo editor executivo daEditora Fiocruz, João Canossa.

PublishNews, Redação, 20/05/2019

A Universidade do Livro (Praça da Sé, 108 – São Paulo / SP) inicia no dia 28 de maio o curso de Ilustração para o mercado editorial: edição, criação e linguagem visual. O objetivo das aulas ministradas pelo ilustrador, designer gráfico, escritor e professor, Fábio Sgroi, é apresentar as questões essenciais para o planejamento, a escolha, a edição e a criação de imagens para os mais variados tipos de livros: literários, infantojuvenis, didáticos e CTP — em papel ou digitais. Além disso o curso pretende mostrar que ilustrações e projeto gráfico envolvem o diálogo entre a linguagem textual e a linguagem visual para a construção da mensagem; e que a utilização correta de infográficos, de imagens que exemplificam e de histórias em quadrinhos é imprescindível para a construção de estratégias pedagógicas e de design instrucional eficientes. O curso acontece de 28 a 31 de maio, das 18h30 às 21h30 e o investimento é de R$ 550.

PublishNews, Redação, 20/05/2019

Existo, existo, existo (Dublinense, 256 pp, R$ 44,90) é o espantoso livro de memórias de Maggie O’Farrell, uma das romancistas mais vendidas da Grã-Bretanha, sobre as experiências de quase morte que pontuaram e definiram sua vida. A doença da infância que a deixou de cama por um ano, à qual não esperavam que sobrevivesse. Um desejo adolescente de fuga que quase terminou em desastre. Um encontro com um homem perturbado numa trilha remota. E, o mais aterrador, uma luta diária e contínua para proteger sua filha – para quem este livro foi escrito – de um problema de saúde que a deixa inimaginavelmente vulnerável à miríade de perigos da vida. Dezessete encontros discretos com Maggie em diferentes idades, em diferentes locais, revelam toda uma vida em uma série de instantâneos visuais e viscerais. Numa prosa tensa que vibra com eletricidade e emoção contida, O’Farrell capta os perigos correndo logo abaixo da superfície e ilumina a preciosidade, a beleza e os mistérios da própria vida.

“Sou alguém que tem o hábito de criar, de pensar. É consequência da minha própria existência.”
Nélida Piñon
Escritora brasileira
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
O poder oculto
3.
O milagre da manhã
4.
Seja foda!
5.
Brincando com Luccas Neto
6.
Do mil ao milhão
7.
Minha história
8.
Me poupe!
9.
O poder da autorresponsabilidade
10.
Poesia que transforma
 
PublishNews, Redação, 20/05/2019

Em 2006, um urso-polar bebê chamado Knut foi rejeitado por sua mãe e criado por um tratador do zoológico de Berlim, na Alemanha - tudo isso sob os holofotes vorazes da mídia global. Aturdidos, os fãs do pequeno animal se perguntavam como um ser tão fofo poderia ter sido motivo de desdém materno. Entre tantas pessoas perplexas com o desenrolar da história estava Yoko Tawada, uma escritora japonesa radicada naquele país desde 1982. Atualizando as fábulas de Esopo e La Fontaine, Tawada dá voz primeiro à avó, nascida na União Soviética que, depois de escrever suas memórias que se convertem em best-seller, se exila no Canadá. Sua filha, Toska, uma dançarina circense, instala-se na Alemanha Oriental, e Knut, o neto, nasce no zoológico de Berlim, tornando-se uma estrela midiática. E são essas três gerações de escritores e artistas de talento, estrelas no mundo literário, no circo e no zoológico, que apresentam estas Memórias de um urso-polar (Todavia, 272 pp, R$ 64,90). Uma história que, embora protagonizada por animais dotados de patas e garras afiadas, revela como nós, humanos, nos comunicamos com nossos próprios sentimentos em meio aos eventos da história do século XX.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.