Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 11/03/2019
Aldeia dos Livros oferece serviços que vão desde a revisão de textos em geral; tradução do inglês e espanhol; copydesk; pareceres; contatos com editoras; eventos nacionais e internacionais; criação de capas de livros, branding e coaching criativo para autores.
HiDesign Estúdio é um estúdio editorial focado em design. Entre os trabalhos oferecidos pelo estúdio estão: capas, projetos gráficos, diagramação e ilustração para projetos de editoras e autores independentes.
A Beluga Editorial presta diversos serviços de produção do livro, incluindo revisão, copidesque, diagramação, capa e projeto gráfico. Atendemos tanto editoras quanto autores.
PublishNews, Redação, 11/03/2019

A GfK e a Associação Nacional de Livrarias (ANL) publicaram o primeiro relatório de 2019 que acompanha a evolução do mercado livreiro no país. O documento analisa o intervalo que vai de 1º de janeiro a 4 de fevereiro. Em comparação com igual período de 2018, as vendas em livrarias, supermercados e lojas de autoatendimento monitorados pelo instituto de pesquisa apresentaram queda significativa de 24,9% em volume e de 25,4% em faturamento. Em números absolutos, foram vendidos, em janeiro do ano corrente, 4,9 milhões de exemplares, o que redundou em faturamento de R$ 258 milhões. No ano anterior, esses índices eram respectivamente 6,5 milhões de unidades e R$ 345 milhões. O destaque vai para os livros didáticos, como não poderia deixar de ser. O segmento, apesar do movimento sazonal de volta às aulas, apresentou queda de 39% na comparação com 2018. Aliás, os dois únicos segmentos que apresentaram crescimento pela análise da GfK foram Autoajuda (44%) e Administração / Economia (18%). Clique no Leia Mais e tenha acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 11/03/2019

Depois de umas férias merecidas, o Podcast do PublishNews voltou com sua segunda temporada. Novas vinhetas, um novo formato e já com um convidado de peso: Ricardo Schil, que trabalhou na Livraria Cultura por 17 anos e foi um personagem importante na história da rede. Na nossa conversa, Schil contou como entrou para o mercado livreiro. “Passei pela Kairós, Brasiliense e fui para a Cultura em 1989. Quando entrei na Cultura nós éramos em 30 e poucos funcionários”. Falou também sobre como as livrarias mudaram durante essas três décadas e também levantou pontos importantes para entender a crise da varejista que se encontra em recuperação judicial. Além disso, Schil participou do nosso giro de notícias, indicou uma visita à Livraria Simples, tema da nossa segunda matéria da série Livrarias do Brasil, falou sobre o fim da Feira Plana, o fechamento de uma unidade da Travessa, a parceria entre Submarino e Metabooks, entre outras notícias. Por fim, ainda comentamos a lista dos mais vendidos e demos nossas indicações semanais. Clique no Leia Mais para ouvir a íntegra do podcast.

PublishNews, Redação, 11/03/2019

Às vésperas da assembleia geral de credores da Livraria Cultura, editores, ex-funcionários e empresas com quem a rede tem dívidas devem impedir a Estante Virtual – comprada pela rede no final de 2017 - de ter direito a voto. Segundo o Painel das Letras, o site que é um dos maiores credores listados na recuperação judicial da Cultura, com quase R$ 11 milhões a receber, se votasse, seria como se a Cultura tivesse voz na aprovação de seu próprio plano de RJ. Segundo a lei 11.101/2005, que determina as regras de processos do tipo, diz que os sócios ou empresas relacionadas ao devedor podem participar da assembleia geral, mas não têm direito a voto e não podem ser considerados na verificação do quórum. No Valor, mais cortes na Cultura. Segundo o jornal, Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo sofreu um contingenciamento de 22% após um decreto do governador João Doria, que abarcou todas as áreas. Sérgio Sá Leitão, que assumiu a pasta depois de deixar o Ministério da Cultura, negocia uma redução dos cortes. "A secretaria sofreu uma redução orçamentária de mais de 50% nos últimos anos", afirma. "O ajuste necessário, portanto, já foi feito em anos anteriores." Para 2019, o orçamento aprovado foi de R$ 816 milhões, porém R$ 154 milhões foram contingenciados. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra dessa nota.

PublishNews, Redação, 11/03/2019

A Academia Brasileira de Letras (ABL) elege, nesta quinta (14), a partir das 16h, no Petit Trianon (Av. Presidente Wilson, 203 - Castelo - Rio de Janeiro / RJ), o novo ocupante da Cadeira 11 de seu quadro de membros efetivos, vaga com o falecimento do Acadêmico e jurista Helio Jaguaribe. Concorrem à sucessão doze candidatos, e será eleito aquele que alcançar a maioria absoluta dos votos em, no máximo, quatro escrutínios. Entre os concorrentes estão nomes como Ignácio de Loyola Brandão, Eloi Angelos Guio D’Aracosia, José Itamar Abreu Costa, Marilena Barreiros Salazar e Raquel Naveira. Os ocupantes anteriores da cadeira são: Lúcio de Mendonça (fundador) – que escolheu como patrono Fagundes Varela –, Pedro Lessa, Eduardo Ramos, João Luís Alves, Adelmar Tavares, Deolindo Couto, Darcy Ribeiro e Celso Furtado.

PublishNews, Redação, 11/03/2019

Para se aproximar cada vez mais dos educadores, a Editora do Brasil decidiu investir ainda mais em conteúdos multimídia levando informações atuais e discussões relevantes para o dia a adia em sala de aula. Acompanhando as mudanças na educação, a editora irá trazer novos projetos, em diversos formatos, como o novo programa de podcasts de conteúdo educativo e a segunda temporada de Desabafo de um Professor, programa humorístico no Youtube que estreia no dia 26 de março. A principal novidade do programa é a mudança na sua dinâmica: os episódios mostrarão casos reais do cotidiano de professores de várias partes do país, em formato de esquetes. Já o podcast, Arco 43 estreia no dia 3 de abril e contará com convidados especialistas na área educacional. A atração, inicialmente quinzenal, às quartas-feiras, estará disponível nos principais serviços de streamings e podcasts, além do site e redes sociais da editora. A editora prepara também uma nova plataforma de EAD, focada na formação de professores e gestores, um serviço de streaming para livros de literatura, uma revista digital, além da reformulação de seu site.

PublishNews, Redação, 11/03/2019

Começa nesta quarta (13) a segunda edição do curso de Produção Gráfica Editorial realizado pelo Núcleo de Estratégias e Políticas Editoriais (Nespe - Av. Rio Branco, 124 – Rio de Janeiro / RJ). O curso tem como objetivo fazer com que os alunos aprendam como trabalham os profissionais da área de produção gráfica e oferecer uma formação especializada a quem quer se dedicar à área. Além do conhecimento teórico, o curso também oferece visitas técnicas que permitem que o aluno observe como funciona o maquinário de impressão, acabamento e enobrecimento de uma obra. As aulas serão ministradas por José Jardim, que já teve passagens pela Objetiva, Record e atualmente está no controle de operações da Rocco, sendo responsável pelos livros do Harry Potter. A nova turma começa nesta quarta e segue até 31 de julho, com aulas sempre às quartas, das 18h30 às 22h30. O investimento pode ser parcelado em até 5x de R$ 550 e para mais informações e inscrições é só clicar aqui

PublishNews, Redação, 11/03/2019

Está marcado para 16 de março o #ProfissaoEscritor, ciclo de workshops que propõe um panorama do trabalho de pessoas que lidam com a palavra escrita em diversos ofícios do setor criativo. Não basta ter uma história na cabeça e colocá-la no papel. É preciso entender como funciona o mercado de livros para fazer valer a elaboração de uma obra literária e trabalhar em um ou mais projetos editoriais. Por isso o ciclo propõe diversas palestras com quem tem a palavra como trabalho, trazendo autores, agentes literários, editores, jornalistas, ilustradores, roteiristas, críticos, tradutores, e profissionais de setores da economia criativa para saber como empreender na escrita. Nomes como Cris Furtado, Cora Ottoni, Eliana Alvez Cruz, Juliana Leite, Mariana Teixeira Soares e Michelle Strzoda estão confirmados. O ciclo acontece no dia 16 de março, das 10h às 19h30, na Livraria da Travessa (Av. Afrânio de Melo Franco, 290 – Rio de Janeiro / RJ) e o investimento é de R$ 499.

PublishNews, Redação, 11/03/2019

Publicado originalmente em 1956, Grande sertão: veredas (Companhia das Letras, 552 pp, R$ 84,90), de João Guimarães Rosa, revolucionou o cânone brasileiro e segue despertando o interesse de renovadas gerações de leitores. Ao atribuir ao sertão mineiro sua dimensão universal, a obra é um mergulho profundo na alma humana, capaz de retratar o amor, o sofrimento, a força, a violência e a alegria. Esta nova edição conta com novo estabelecimento de texto, cronologia ilustrada, indicações de leituras e célebres textos publicados sobre o romance, incluindo um breve recorte da correspondência entre Clarice Lispector e Fernando Sabino e escritos de Roberto Schwarz, Walnice Nogueira Galvão, Benedito Nunes, Davi Arrigucci Jr. e Silviano Santiago. Dispostos cronologicamente, os ensaios procuram dar a ver, ao menos em parte, como se constituiu essa trama de leituras. A capa do volume é reprodução da adaptação em bordado do avesso do Manto da apresentação, do artista Arthur Bispo do Rosário, com nomes dos personagens de Grande sertão: veredas. O projeto gráfico conta ainda com desenhos originais de Poty Lazzarotto, que ilustrou as primeiras edições do livro.

“O homem é aquilo que lê”
Joseph Brodsky
Poeta russo (1940-1996)
1.
O milagre da manhã
2.
A sutil arte de ligar o foda-se
3.
Me poupe!
4.
Seja foda!
5.
O poder da ação
6.
Tamo junto
7.
O poder da autorresponsabilidade
8.
Mais esperto que o diabo
9.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
10.
O poder do hábito
 
PublishNews, Redação, 11/03/2019

Vivemos tempos incertos e conturbados. No entanto, até mesmo a previsão mais pessimista sobre o futuro projeta a ideia esperançosa de que nada pode ser tão ruim – sempre há uma luz no fim do túnel. Para Slavoj Zizek, um dos pensadores fundamentais da atualidade, a chave está em perceber que a luz no fim do túnel é, na verdade, o farol de um trem acelerando em nossa direção. Só quando admitimos que a situação é absolutamente irremediável e sem esperança, diz ele, mudanças profundas são possíveis. Zizek trata em A coragem da desesperança (Zahar, 364 pp, R$ 79,90 – Trad.: Renato Aguiar) de temas urgentes como migração em massa, terrorismo, a explosão do populismo de direita e o surgimento de novas políticas radicais. Todos expressam, cada um à sua maneira, os impasses do capitalismo global. Por isso, diz Zizek, a questão hoje é saber se devemos considerar o capitalismo inerente à natureza humana ou se há formas de impedir a sua reprodução infinita.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.