Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 27/07/2018
Somos uma agência com experiência no mercado editorial e especializada em assessoria de imprensa e na produção de eventos destinados à conexão entre profissionais de diversas áreas.
Um agregador digital como a Bookwire, com tecnologia de ponta, informações ágeis e um painel de controle completo é fundamental para o sucesso de sua editora e de seus e-books. E agora toda esta tecnologia está disponível no Brasil.
Adaptamos seu valioso conteúdo para o universo digital com tecnologia de nível mundial. Na Hondana, o seu conteúdo é tratado da maneira que merece.
PublishNews, Leonardo Neto, 27/07/2018

Yuval Noah Harari é autor de 'Sapiens' | © DivulgaçãoPara a cerimônia de entrega do último Prêmio Avena PublishNews, Yuval Noah Harari (na foto ao lado) enviou um vídeo em que agradece à equipe da L&PM pelo trabalho feito para promoção e divulgação do seu livro Sapiens no Brasil. É que no ano passado, a obra foi o livro de Não Ficção mais vendido pela apuração do PublishNews. Foram 134.232 cópias vendidas naquele ano. De janeiro até agora, foram mais 92.205. Agora, a L&PM colocou no mercado a versão de bolso do livro que já chegou à lista. A versão mais econômica vendeu, na sua semana de estreia, 439 exemplares, o que lhe garantiu a posição de número 19 de Não Ficção. A edição tradicional, aquela que já foi lida por milhares de brasileiros, lidera a categoria com 2.222 exemplares vendidos nessa semana. Outro estreante de Não Ficção foi Leandro Karnal, com O mundo como eu vejo (Contexto), com 662 exemplares vendidos. A lista fechou a semana com crescimento de 3% no volume geral de vendas. O destaque neste sentido vai para Negócios, que cresceu 13%, mesmo não colocando nenhuma novidade na lista nessa semana. Clique no Leia Mais e veja outros destaques da lista dessa semana. 

PublishNews, Redação, 27/07/2018

Está no ar desde o fim da tarde de ontem a primeira edição especial do Podcast do PublishNews na Flip. Nele, nossa equipe comenta um pouco sobre o clima do primeiro dia da festa literária; transmite trechos da abertura oficial do evento e de duas mesas que fizeram parte da programação da Casa PublishNews. O podcast traz ainda uma entrevista feita em nosso estúdio montado em Paraty com Camila Cabete (Kobo) e Ricardo Garrido (Amazon). Fábio Uehara, quem comanda o podcast, destaca que não é todos os dias que se consegue reunir, numa mesma entrevista, dois dos profissionais que acompanharam o nascimento do livro digital no Brasil, de quando “essa terra era só mato e o livro era só de papel”, brincou o apresentador. Camila disse, na sua participação do podcast, que o mercado de livros digitais tem passado bem por esses momentos ultra desafiadores que o setor tem vivido. “O e-book não sentiu a crise das livrarias, não sentiu a greve dos caminhoneiros”, disse. Já Garrido aproveitou a sua participação no podcast para falar um pouco também sobre metadados, tema de uma mesa que participou na Casa PublishNews. Para explicar o que são metadados, ele fez uma alegoria. Disse que “metadado é aquele vendedor esperto de uma livraria que numa boa conversa rápida consegue dizer ‘esse é o livro pra você’. É o bom livreiro”, resumiu. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra do podcast.

PublishNews, Redação, 27/07/2018

O segundo dia da Casa PublishNews na Flip terá novamente convidados especiais para aprimorar os diversos temas do mercado editorial. Às 14h, Luciana Villas-Boas (Villas-Boas & Moss Agency), Luiz Álvaro de Menezes (CBL), Marifé Boix (Feira de Frankfurt) e Roger Mello (ilustrador) participam da mesa Livros que viajam: A internacionalização da literatura brasileira, que responderá, dentre outras questões, quais os desafios e oportunidades para se levar a literatura brasileira ao exterior. Logo depois, às 15h, acontece a mesa Vender primeiro e imprimir depois, que contará com a presença de Ana Rocha (Zahar), Carlo Carrenho e Marcelo Oliveira (UmLivro), para falar sobre impressão sob demanda (POD). Às 16h30 será a vez de falar sobre um tema que voltou a ser atual: os clubes de leitura na mesa Tudo novo de novo: como o mercado reinventou o clube do livro, com a participação de Cynthia Spaggiari (Leiturinha); Gustavo Lembert (TAG); e Volnei Canônica (Clube de Leitura Quindim). Por fim, às 18h acontece o segundo Papo de Boteco dessa edição da Flip, com a participação de Leonardo Borba, o homem à frente da grife literária, Poeme-se. Quem participar desse bate-papo já pode ficar na casa para aproveitar nosso já tradicional Happy Hour que começa às 18h30. Confira a programação completa da casa clicando aqui.

PublishNews, Gisele Ferreira*, 27/07/2018

O artigo escrito por mim e publicado nesse canal na última quarta-feira teve como única e real intenção criar reflexão e ampliar as possibilidades para que mais eventos literários possam acontecer de forma sustentável e mais profissional. Reconheço as leis e seus impedimentos, óbvio. Mas há que se repensar em formas para auxiliar os eventos que são feitos no país e por iniciativas privadas, que são muitas e muitas e muitas. Minha provocação é legítima e é verdadeiro tudo que eu escrevi ali. Que alternativa o MinC teria para esses casos? Talvez se criar convênios com entidades sem fins lucrativos como Câmara Mineira do Livro, Câmara Brasileira do Livro dentre outras para que as mesmas como entidades fomentadoras do livro, leitura e literatura possam receber esses recursos e auxiliar os eventos que necessitam. Que alternativa nós temos? Clique no Leia Mais e leia a íntegra do novo artigo de Gisele Ferreira, curadora do Flipoços.


PublishNews, Redação, 26/07/2018

A Secretaria Municipal de Educação de Manaus começará a utilizar a plataforma de leitura digital Árvore de Livros em todas as escolas de Ensino Fundamental II a partir do segundo semestre deste ano. Serão mais de 50 mil estudantes que terão acesso a todos os 10 mil títulos de mais de 250 editoras disponíveis na plataforma. Em comunicado, Kátia Schweickardt, secretária de Educação do município, declarou: “A Árvore de Livros vem democratizar o acesso aos inúmeros títulos da literatura brasileira, desenvolvendo nos alunos o gosto pela leitura e da forma que eles estão mais acostumados, que é utilizando os meios digitais”. Para João Leal, fundador da Árvore, a parceria realizada com a prefeitura de Manaus é apenas uma das provas de que a leitura digital pode levar o gosto pela leitura a todos os cantos do país. “É uma parceria que nos trouxe vários desafios de implantação, mas que temos certeza que vai ter um impacto muito positivo na vida dos estudantes da região”, complementa. O valor do contrato firmado entre Secretaria Municipal de Educação e Árvore de Livros é R$ 1.770.705,00 e o processo foi dispensado de licitação com fundamento no artigo 25, inciso I, da Lei de Licitações (8.666 de 1993). O artigo diz que fica inexigível a licitação "para aquisição de materiais, equipamentos, ou gêneros que só possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante comercial exclusivo, vedada a preferência de marca, devendo a comprovação de exclusividade ser feita através de atestado fornecido pelo órgão de registro do comércio do local em que se realizaria a licitação ou a obra ou o serviço, pelo Sindicato, Federação ou Confederação Patronal, ou, ainda, pelas entidades equivalentes".


**Matéria atualizada em 12/12/2018 às 17h12

PublishNews, Redação, 26/07/2018

Composta por sete livros, a série As crônicas dos mortos, criada em 2012 e escrita por Rodrigo de Oliveira chegou ao fim, mas para comemorar seu sucesso, a Faro Editorial preparou uma surpresa para os fãs que visitarem a Bienal do Livro de São Paulo (3 a 12/08): o trono de ossos de Jezebel. “E no meio desse morro via‑se um trono imenso, muito pesado e com aparência antiga. E então, sentada nessa poltrona, uma criatura singular de aparência horrenda, disforme. Quando se aproximou, ele se deu conta do que eram as inúmeras peças brancas que cercavam o pequeno trono sobre o qual a aberração se sentava. Eram crânios e ossos humanos, espalhados de forma displicente no entorno daquele lugar. Aquele monstro os deixara ali como troféus, meras peças de decoração do seu trono doentio”. É assim que o autor descreve a maligna personagem, Jezebel no livro A Ilha dos Mortos, sentada no “Trono do Anticristo”.  O Trono de ossos, criado pelo designer de móveis, Leonardo Bueno, estará exposto durante toda a feira no estande da Faro Editorial (corredor G080), e todos os visitantes poderão tirar fotos em meio ao terror do apocalipse zumbi.

PublishNews, Redação, 25/07/2018

Em 1847, Charlotte Brontë publicou uma de suas principais obras, Jane Eyre, mas logo que saiu não era o nome da autora que acompanhava o livro, e sim, o pseudônimo Currer Bell. A escolha de um nome não feminino foi justamente para evitar cair nas restrições literárias dos críticos da época em livros escritos por mulheres. Mesmo em 2018, escritoras ainda são menos revisadas em relação a obras assinadas por homens. Para incentivar e apoiar a escrita feminina, nasceu em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, uma editora voltada para as mulheres. A Editora Desdêmona é uma iniciativa da autora Luciana Lhullier, e a ideia principal é dar oportunidades para as mulheres na literatura. Por isso a Desdêmona vai realizar uma seleção de contos, crônicas e poemas feitos por mulheres que serão publicados sem custo algum para autoras. Os trabalhos irão fazer parte da coletânea As coisas que as mulheres escrevem, e está aberto para todas que desejam publicar seus textos. Poderão ser enviados trabalhos de qualquer local do país, que passarão por uma seleção onde será escolhido quais farão parte da coletânea. Para participar basta enviar um texto de até cinco páginas, seguindo o regulamento, para o e-mail editoradesdemona@gmail.com até o dia o dia 15 de outubro.

PublishNews, Redação, 27/07/2018

Em sua 10ª edição, a série Encontro com os escritores recebe no dia 31 de julho, às 19h, a premiada escritora Marina Colasanti, para falar sobre sua carreira, processo de escrita, vida pessoal e autografar seus livros. Nascida em Asmara, na Eritreia, Marina Colasanti viveu em Trípoli, percorreu a Itália em constantes mudanças e transferiu-se com sua família para o Brasil. É casada com o escritor Affonso Romano de Sant’Anna e tem duas filhas. Viajar foi, desde o início, sua maneira de viver. Assim, aprendeu a ver o mundo com o duplo olhar de quem pertence e ao mesmo tempo é alheio. A pluralidade de sua vida transmitiu-se à obra. Pintora e gravadora de formação, é também ilustradora de vários de seus livros. Foi publicitária, apresentadora de televisão e traduziu obras fundamentais da literatura. Jornalista e poeta, publicou livros de comportamento e de crônicas e é uma das mais premiadas escritoras brasileiras. O evento acontece na Universidade do Livro (Praça da Sé, 108 – São Paulo / SP) e será mediado pelo jornalista e crítico literário Manuel da Costa Pinto. Para participar é necessário se inscrever clicando aqui.

“O escritor deseja ser lido, essa é a meta e a vontade do escritor”
Hilda Hilst
Escritora brasileira (1930 - 2004)
1.
As aventuras na Netoland com Luccas Neto
2.
A sutil arte de ligar o foda-se
3.
O milagre da manhã
4.
Seja foda!
5.
Me poupe!
6.
Poesia que transforma
7.
O poder da autorresponsabilidade
8.
Combate espiritual
9.
Felipe Neto - A vida por trás das câmeras
10.
O poder da ação
 
PublishNews, Redação, 27/07/2018

Eu e não outra (Tordesilhas, 232 pp, R$ 40) permite ao leitor um vislumbre da personalidade e da vida de Hilda Hilst. Com episódios relatados por fontes próximas da autora durante toda a vida, além de documentos históricos, o livro traz um panorama da vida da escritora desde seu nascimento e a história de sua família, em Jaú, até sua morte, na Casa do Sol, Campinas, em 2004, numa série de episódios fascinantes – da juventude glamorosa na capital à decisão de se recolher num sítio, dos livros pornográficos à fantasia de se tornar freira, ou à vontade de ser reconhecida como grande que foi, ser amada e amar muitos homens.  A pesquisa foi realizada durante dois anos, e contou com cerca de quarenta entrevistas feitas pessoalmente pelas autoras Laura Folgueira e Luisa Destri. Eu e não outra é, portanto, um mosaico de fontes e reconstituições de cenas, episódios, momentos da vida de Hilda Hilst. As autoras estarão na Casa da Porta Amarela (Rua da Cadeia, entre a Rua do Comércio e a Rua Domingos Gonçalves de Abreu), no sábado (28), às 13h, para lançar a obra.

PublishNews, Redação, 27/07/2018

Ambientado em Nova York, o novo romance de Lourenço Mutarelli, autor de O cheiro do ralo e O natimorto, nos faz rodar por uma cidade em que a paranoia e a conspiração espreitam em cada esquina. No centro da história está o caso entre um homem que teve sua identidade trocada e uma mulher sobre quem recaem suspeitas de que seja um lagarto. Às vezes um homem pode se cansar do peso de seu nome, de seu trabalho, de suas relações, de seus amores, de sua rotina, das pessoas que o cercam, de suas crenças e até mesmo de sua realidade. O protagonista de O filho mais velho de Deus e/ ou livro IV (Companhia das Letras, 336 pp, R$ 54,90) se sente assim. Ao contrário da maioria de nós, no entanto, ele teve a oportunidade de mudar de vida. De nome. De cidade. Acabou indo parar na Nova York pós Onze de Setembro e foi convidado a entrar em um programa de proteção à testemunha. Para protegê-lo daquilo que ele não viu. Nem acredita. De qualquer forma, quando um homem se cansa de tudo é possível que enxergue as formas ancestrais de todas as coisas. É possível que encontre um amor pleno e absurdo. É possível que olhe para o céu de uma forma que nunca olhou antes.

PublishNews, Redação, 27/07/2018

Uma bomba é instalada no transatlântico Buckingham, no dia de sua viagem inaugural pelas águas do Atlântico. O atentado, encomendado por agentes do IRA, tinha por objetivo provocar um estrago irreparável no navio para que a Barrington Shipping, comandada por Emma Clifton, fosse à falência, mesmo que isso custasse a vida de inocentes. Por sorte, os danos são minimizados e Emma e os prioritários do navio conseguem contornar a situação. O jeito é encobrir o acidente, mas isso não impede que alguns passageiros façam perguntas. As consequências do atentado vão além e Emma precisa lidar com a crise que se instala na diretoria. Os segredos que envolvem o episódio abrem a brecha necessária para que uma velha inimiga da família, Lady Virgínia Fenwick, tente mais uma vez destruir a vida de Emma. Enquanto isso, Harry, seu marido, tem suas próprias preocupações, que surgem quando o que parece uma viagem simples a Moscou para uma palestra literária se torna algo bem mais complicado e perigoso. Mais poderosa que a espada (Bertrand / Record, 476 pp, R$ 54,90) é o novo livro da série, As crônicas de Clifton, escrita por Jeffrey Archer.

PublishNews, Redação, 27/07/2018

No épico desfecho da trilogia Ordem dos Sanguíneo, Sangue infernal (Rocco, 416 pp, R$ 69,90) a jovem arqueóloga Erin Granger, o sargento Jordan Stone e o padre Rhun Korza tentam recuperar um tesouro perdido há milênios. Mas têm em seu encalço perigosas criaturas de habilidades sobrenaturais lideradas por um demônio chamado Legião, que já colocou as mãos no precioso Evangelho de Sangue, um livro escrito por ninguém menos que Jesus Cristo. Em sua eletrizante jornada ao redor do globo, eles vasculham as prateleiras empoeiradas dos arquivos do Vaticano e laboratórios medievais, até chegarem aos portões do próprio inferno, onde Erin precisará enfrentar a encarnação de seus maiores medos, antes que seja tarde demais. James Rollins e Rebecca Cantrell combinam ciência, mitologia e religião para criar um mundo de tirar o fôlego, onde milagres assumem um novo significado e a luta eterna entre o bem e o mal é muito mais complicada do que parece.

PublishNews, Estevão Ribeiro, 27/07/2018

 
©2001-2018 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.