Intrínseca compra, em pre-empt, livro de Chanel Miller
PublishNews, Redação, 10/10/2019
Em ‘Know my name: A memoir’, a jovem que foi estuprada na Universidade de Stanford conta sua história que impactou milhões de pessoas e inspirou mudanças na lei da Califórnia

Chanel Miller | © Mariah Tiffany
Chanel Miller | © Mariah Tiffany
A Intrínseca comprou, em pre-empt, os direitos do livro Know my name: A memoir, de Chanel Miller. Em 2015, ela foi a uma festa na Universidade de Stanford e acordou em um hospital sem saber como tinha chegado lá. Pouco tempo depois, Miller descobriu que havia sido agredida sexualmente enquanto estava inconsciente por um universitário chamado Brock Turner. Ele foi considerado culpado por vários crimes, incluindo “agressão com intenção de estuprar uma mulher intoxicada” e foi sentenciado pelo juiz Aaron Persky a somente seis meses de prisão. Miller ficou conhecida na época como Emily Doe e escreveu uma declaração de impacto que foi publicada pelo BuzzFeed, lida na televisão, ao vivo, no plenário do Congresso e que inspirou mudanças na lei da Califórnia. Em Know my name, ela compartilha sua história, discorre sobre a cultura que torna quase impossível para os sobreviventes obter justiça e transforma o pensamento do leitor sobre a agressão sexual. Consultada, a editora não informou quando a obra estará disponível ao leitor brasileiro.

[10/10/2019 09:00:00]