Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 17/11/2021
Há mais de 50 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
PublishNews, Redação, 17/11/2021

Dante Cid foi eleito presidente do SNEL para o triênio 2022/2024 | © DivulgaçãoEm maio, o PublishNews adiantou que Dante Cid, vice-presidente de relações acadêmicas da Elsevier na América Latina, seria o novo presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). Eleições realizadas na semana passada confirmaram a notícia e Cid deverá tomar posse em 1º de janeiro de 2022. A eleição é válida para o triênio 2022/2024. Marcos da Veiga Pereira (Sextante), que esteve à frente da entidade nos últimos sete anos, seguirá na agremiação como vice-presidente para assuntos administrativos. Mauro Koogan Lorch (Guanabara Koogan) assume como vice-presidente para assuntos técnicos. Clique no Leia Mais para conferir a composição completa da chapa eleita.

PublishNews+, Redação, 17/11/2021

O Radar de Licitações, seção fixa do PublishNews+, tem essa semana um edital para eventual aquisição de obras técnicas. Serão livros de ciências exatas, biológicas, engenharias, ciências da saúde, ciências agrárias, ciências sociais aplicadas, linguística, letras e artes, multidisciplinar entre outros temas e o valor chega a R$ 1.544.116,45. O pregão está marcado para o dia 22 de novembro. O segundo edital da semana visa a compra de, no mínimo, cinco mil livros digitais para atender as necessidades de alunos e professores. O valor do edital é de R$ 784.080,00 e a disputa acontece no dia 23 de novembro. A seção, exclusiva para os assinantes do PN+, é alimentada pelo Radar de Licitações, consultoria de Natália Vieira que, além de buscar novas licitações, presta um serviço de apoio aos editores e distribuidores interessados em vender para governos, nas mais diversas esferas de poder. Para acessar o Radar dessa semana, clique aqui.

PublishNews, Redação, 17/11/2021

Nova unidade da Leitura em Salvador ocupa área de mil m² | DivulgaçãoA rede Leitura de livrarias acaba de inaugurar mais uma loja. Dessa vez, em Salvador. O novo ponto ocupa uma área de mil m² no quarto piso do Shopping da Bahia. O mix de produtos inclui livros, itens de papelaria, presentes e informática. A nova loja tem ainda um espaço para eventos, seção infantil, área geek e, para o mês que vem, está prevista a inauguração de um café. Outra rede que ganhou mais uma loja é a Disal, que acaba de inaugurar em Campinas, no interior paulista. A loja ocupa espaço de 70m². O foco estará no carro-chefe da rede: os livros de idiomas, mas apresentará aos seus clientes livros em outras áreas também. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 17/11/2021

A Amazon, o Omelete e a editora Pipoca & Nanquim acabam de anunciar os cinco finalistas de cada categoria da primeira edição do Prêmio Geek de Literatura. Na categoria Livros, concorrem Cristo Radioativo, de Ana Luísa Abreu; Amazônia 22, de Eduardo C. M.; A polícia secreta para crimes mágicos, de Emanoel Ferreira; O diabo de terno, de Lendário Jhow; e Varejeira: Entre moscas e carne podre, de Rodrigo Petrillo. Já na categoria Quadrinhos, os finalistas são Pare!, de Elias Martins; Você não me conhece, de Guilherme de Sousa; Dente de Leite, de Igor Frederico e Patrick Martins; Atlas e Dante, de Laurício Tissot e Daniel Baz; e Enterrei todos no meu quintal, de Luckas Iohanathan. Os juízes do prêmio levaram em conta critérios como criatividade, originalidade, qualidade de escrita e viabilidade comercial para escolherem as obras finalistas. Os vencedores serão selecionados por voto popular e a audiência poderá escolher suas obras favoritas a partir de hoje clicando aqui. Os vencedores – um por categoria – serão anunciados durante a CCXP, em dezembro, e receberão um prêmio em dinheiro de R$ 10 mil cada. Eles também terão a oportunidade de assinar um contrato de publicação com a editora Pipoca & Nanquim para a versão impressa de suas obras.

PublishNews, Redação, 17/11/2021

Está marcada para logo mais, às 14h, a primeira chamada para a assembleia geral de credores da Saraiva. Na pauta, a aprovação do novo plano de recuperação judicial da empresa. Pela proposta, a varejista quer pagar parte de suas dívidas com ações da companhia. Caso não tenha quórum ou os participantes não cheguem a um acordo, uma nova reunião poderá ser realizada no próximo dia 23, no mesmo horário. Clique no Leia Mais para relembrar o caso da recuperação judicial da Saraiva

PublishNews, Redação, 17/11/2021

Heitor Paixão morreu nesta terça-feira (16) | © Reprodução Redes SociaisMorreu nesta terça-feira (16) Heitor Paixão, diretor-executivo da Luna Editorial. Ele tinha mais de 30 anos de experiência no mercado editorial, com passagens pelo Círculo do Livro, Editora Globo e Ediouro. Esteve envolvido em projetos como a joint-venture entre a Globo e a Planeta DeAgostini. Estava no time da Editora Globo quando, em 1986, a editora gaúcha foi comprada pela Rio Gráfica, pertencente ao Grupo Globo. Nos últimos anos, se especializou na área comercial. Luciana Paixão, também editora e filha de Heitor, escreveu em uma rede social que o pai tinha passado por um procedimento cirúrgico no coração, estava se recuperando bem, mas teve uma piora e não resistiu. Importantes nomes da cena editorial brasileira, com quem Heitor mantinha amizades, lamentaram a morte do editor. Entre eles, Sandra Espilotro, de quem foi colega na Globo, Jiro Takahashi e Breno Lerner, que o classificou como "enorme figura humana e um dos bons amigos que fiz no mundo editorial".

PublishNews, Redação, 17/11/2021

Já em sua 16ª edição, a Balada Literária – evento idealizado por Marcelino Freire e que nasceu durante a Flip – começa sua programação nesta quarta (17) e segue até domingo (21) homenageando as escritoras Geni Guimarães e Eliane Potiguara, além do coreógrafo Marcelo Evelin e da atriz Vera Lopes. Neste ano, o evento tem como objetivo destacar a arte de todo o território do Brasil, por isso, na programação haverá debates, apresentações artísticas, a exibição de documentários e ainda a transmissão de um espetáculo. A Balada une as cidades de Teresina, Salvador e São Paulo em uma única edição e contará ainda com atrações vindas de Brasília. E a comunidade LGBTQIA+, sempre presente nas edições, terá um horário só dela com a atração Na Hora do Almoço, sempre ao meio-dia, com participações de Valéria Barcellos, Divina Valéria, Ed Marte e Renato Negrão. A programação inicia às 19h30, com uma fala dos curadores, o Coletivo Mulheres Negras na Biblioteca, Julie Dorrico, Marcelino Freire, Nelson Maca e Wellington Soares. E a programação completa você confere clicando aqui.

PublishNews, Redação, 17/11/2021

Barraca da Feira do Livro de Porto Alegre | © Diego Lopes / Câmara Rio-Grandense do LivroCom o tema Para ler o mundo, a 67ª edição da Feira do Livro de Porto Alegre ficou marcada pela retomada das bancas presenciais na Praça da Alfândega, no centro da capital gaúcha. Nas palavras do seu patrono Fabrício Carpinejar, representou também uma espécie de “fisioterapia social” para quem estava com saudade de confraternizar pessoalmente por entre as bancas e isso pode ser refletido nos números. De acordo com levantamento feito pela Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL), organizadora do evento, as barracas presenciais registraram um aumento de 15% nas vendas em comparação proporcional com 2019, última edição presencial da Feira. Há dois anos, a Feira contou com 88 expositores, já este ano, devido à pandemia, foram 56 bancas na Praça da Alfândega. Em números brutos, isso representa cerca de R$ 3 milhões nas negociações de 149,6 mil unidades. Segundo os responsáveis pelas 56 bancas expositoras, os gêneros mais procurados foram infantil, romance e biografias. Nos saldos, a preferência foi pelas obras de literatura infantil, romance e ficção. Além disso, o evento gerou 230 empregos nas barracas (entre fixos e temporários), sendo 126 mulheres, 101 homens e um não-binário. A equipe envolvida na produção da Feira foi composta por 100 pessoas (40% homens e 60% mulheres). Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

“A sensação é que todos os meus livros são resultado de sonhos.”
Ana Miranda
Escritora brasileira
1.
Sucesso é o resultado de times apaixonados
2.
Mindset milionário
3.
Mais esperto que o diabo
4.
Os sete maridos de Evelyn Hugo
5.
Amor & gelato
6.
DNA da cocriação
7.
Do mil ao milhão
8.
Vermelho, branco e sangue azul
9.
O poder da autorresponsabilidade
10.
Demon Slayer: Kimetsu No Yaiba - 1
 
PublishNews, Redação, 17/11/2021

A obra de João Cabral de Melo Neto está entre as mais altas realizações da lírica em língua portuguesa do século XX. Durante muito tempo, porém, pouco se soube a respeito da vida pessoal do poeta pernambucano. Elusivo, aparentemente pouco afeito à confissão, visto como seco e calculadamente distante, João Cabral espalhou, no entanto, muitas pistas sobre sua trajetória ao longo de seus poemas. Em João Cabral de Melo Neto: Uma biografia (Todavia, 560 pp, R$ 109,90), Ivan Marques retraça a vida do autor desde seu nascimento no Recife, em 1920, até sua morte no Rio de Janeiro em 1999. Suas posições políticas, o amor pela tipografia, a metamorfose sofrida com algumas doses de uísque, a obsessão pela pontualidade e os sucessivos tratamentos a que se submeteu para combater uma persistente enxaqueca, tudo está presente na obra de Marques. Mesclando uma pesquisa aprofundada e diversas entrevistas, ele constrói aqui uma narrativa sobre a vida de um poeta que transformou nossa forma de enxergar o Brasil.

PublishNews, Redação, 17/11/2021

Muitas vidas cabem na trajetória do ator José de Abreu desde o seu nascimento em 24 de maio de 1946 em Santa Rita do Passa Quatro, no interior paulista, até o estrelato. O caipira, o seminarista, o policial, o estudante de Direito, o ator e produtor de teatro, o ativista político, o livreiro, o vendedor de computadores, o hippie, o exilado político, o marido e pai de família, o galã de TV, etc. Em sua autobiografia, Abreugrafia – Livros I e II (Ubook), o autor conta episódios inéditos sobre sua vida pessoal e profissional. No Livro I – Antes da fama (408 pp, R$ 69,90), ele compartilha cenas e histórias dos seus anos de formação, muito antes de se tornar conhecido por seus personagens nas novelas. Já no Livro II – Depois da Fama (388 pp, R$; 69,90), o autor fala como foi a mudança de vida quando passou a morar no Rio de Janeiro, após anos vivendo ao lado da então esposa em Pelotas (RS), o começo na “Vênus Platinada”, sua ascensão no canal e os grandes sucessos de sua longa carreira no teatro, na televisão e no cinema. As obras serão lançadas nesta quinta (18), na Livraria da Travessa do Shopping Leblon (Av. Afrânio de Melo Franco, 290 – Rio de Janeiro / RJ) e no dia 22, na Travessa de Pinheiros (Rua dos Pinheiros, 513 – São Paulo / SP).

PublishNews, Redação, 17/11/2021

Roberto Marinho fez da televisão um fator identitário brasileiro. Magnata dos meios de comunicação e autor da linguagem que revolucionou a natureza da notícia no Brasil, esteve também na vanguarda modernizadora da indústria do entretenimento e de suas implicações sobre o jornalismo, para o bem e para o mal. Figura tão controversa quanto poderosa, o empresário transitou entre opostos e construiu um legado que gera admiradores e críticos até os dias de hoje. Em Roberto Marinho: Um jornalista e seu boneco imaginário (Companhia das Letras, 334 pp, R$ 84,90), volume parte da coleção Perfis Brasileiros, o jornalista Eugênio Bucci constrói um arguto panorama da vida do empresário – desde o menino frágil que era alvo dos colegas na escola até o homem obcecado pelo poder e pelo combate – e desvenda algumas das principais características do proprietário do maior grupo de comunicação da América Latina.

PublishNews, Redação, 17/11/2021

Henrique Lage é um dos principais nomes da história empresarial e do empreendedorismo nacional. Quando o Estado brasileiro só tinha olhos para o café, o empresário carioca ousou investir em carvão, aço e navios, elevando o país a outro patamar industrial. Ele apostou na indústria carbonífera de Santa Catarina e expandiu a malha ferroviária local; construiu um porto na cidade de Imbituba; transformou a ilha do Vianna, na baía de Guanabara; e ainda construiu o primeiro navio petroleiro da América do Sul. Em Henrique Lage (Record, 224 pp, R$ 49,90), o autor Clóvis Bulcão apresenta o empresário como um homem apaixonado sua musa, a diva italiana da cena lírica Gabriella Besanzoni, foi uma das grandes estrelas da ópera, a Maria Callas de sua época, um sucesso nos palcos de todo o mundo. Depois de anos de cortejo, os dois se casaram e, dez anos depois, Gabriella ganhou de presente aquele que se tornaria um dos espaços públicos mais belos e mais frequentados no Rio de Janeiro: o Parque Lage, no bairro do Jardim Botânico. Com detalhes e uma e pesquisa apurada, Clóvis Bulcão traça um panorama do Brasil no início do século XX.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.