Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 10/11/2021
Há mais de 50 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
PublishNews+, Redação, 10/11/2021

O Radar de Licitações, seção fixa do PublishNews+, traz essa semana mais dois editais. O primeiro deles tem como objeto a aquisição de livros infantis de diversas editoras para compor o acervo de uma biblioteca. O pregão está marcado para o dia 24 de novembro e o valor chega a R$ 224.362,31. Já o segundo, visa a contratação de livraria ou distribuidor especializado para fornecimento, de forma parcelada, de livros / publicações jurídicos e de outras áreas. O valor chega a R$ 100 mil e a disputa acontece no dia 19 de novembro. A seção, exclusiva para os assinantes do PN+, é alimentada pelo Radar de Licitações, consultoria de Natália Vieira que, além de buscar novas licitações, presta um serviço de apoio aos editores e distribuidores interessados em vender para governos, nas mais diversas esferas de poder. Para acessar o Radar dessa semana, clique aqui.

PublishNews, Redação, 10/11/2021

Ilustradores da literatura infantil e juvenil têm até a próxima sexta-feira (12) para submeter seus trabalhos para a exposição da Feira do Livro de Bolonha. A mostra é uma vitrine importante para que criadores apresentem seus trabalhos à indústria editorial global. Um júri internacional selecionará os vencedores cujas ilustrações farão parte da exposição paralela à Feira. Além disso, os trabalhos são reunidos em um catálogo e a mostra faz uma turnê de dois anos por diversas partes do mundo. A lista dos finalistas será anunciada no dia 10 de janeiro e os selecionados serão conhecidos no dia 17 do mesmo mês. A exposição ficará em cartaz de 21 a 24 de março. Para mais informações e inscrições, clique aqui.

PublishNews, Redação, 10/11/2021

Seguindo o seu plano de expansão, a Livraria da Vila inaugurou nesta terça (09), uma nova unidade em Campinas (SP). A loja marca o retorno da Rede à cidade paulista, onde esteve presente até 2018. Localizada no Shopping Iguatemi (Av. Iguatemi, 777 - Vila Brandina), um dos mais tradicionais da cidade, a unidade conta com aproximadamente 510m² dedicados à literatura e um mix completo de livros e serviços para atender a todos os públicos. "No início de 2018 fechamos uma unidade em Campinas, e sempre recebemos mensagens de clientes tristes pedindo nosso retorno. Agora surgiu essa possibilidade no Shopping Iguatemi, um dos mais tradicionais da cidade, e ficamos muito felizes por voltar", conta Samuel Seibel, dono da rede. Com 30 mil itens entre livros, jogos, brinquedos e artigos de papelaria, o mix de produtos da loja foi desenvolvido especialmente para o público da região. A escolha do acervo se deu a partir de pesquisas e conta com títulos para todos os gostos. Entre os destaques estão livros atuais e fundo de catálogo, desde literatura jovem até grandes clássicos da literatura. Destaque também para obras de não ficção com títulos em humanidades, negócios, autoajuda e religião. A nova unidade conta ainda com espaço exclusivo para o público infantil. São 75 m² com mobiliário lúdico e entrada de luz natural dedicados para a formação de leitores mirins. Essa é a sétima loja inaugurada desde 2020, quando Livraria da Vila iniciou seu plano de expansão. Com a nova loja a rede passar a contar com 17 unidades, sendo 15 na Grande São Paulo e duas no Paraná. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 10/11/2021

A editora Morro Branco abriu uma vaga para coordenador de design gráfico, com formação em Design Gráfico ou Produção Editorial. É preciso ter gosto pela leitura, domínio do Pacote Adobe e outras ferramentas de design; facilidade em trabalhar em equipe; fluência na língua inglesa e boa escrita da língua portuguesa. É desejável também ter experiência no segmento editorial de livros ficção e não ficção. Já as funções do cargo incluem a coordenação da área de design gráfico; atuar no desenvolvimento e adaptação de projetos gráficos; atuar na diagramação dos livros da editora e no material de divulgação junto ao marketing; atuar no contato com agentes e autores estrangeiros para compra de direitos de capa, etc..; elaborar cronogramas e organizar todo o fluxo de trabalho entre as áreas internas e externas; solicitar os orçamentos gráficos e organizar os preços; realizar o fechamento de arquivos e realizar a interface com a gráfica do fechamento de arquivos até entrega do produto. Os interessados devem enviar currículos e portfólio para o e-mail contato@editoramorrobranco.com.br

PublishNews, Redação, 10/11/2021

Depois de Lázaro Ramos (2019) e Maju Coutinho (2020), o ator Dan Stulbach será o mestre de cerimônias da solenidade de revelação e entrega das estatuetas aos vencedores da 63ª edição do Prêmio Jabuti, marcada para 25 de novembro, às 19h, no YouTube da CBL. No evento virtual, será conhecido o vencedor de 2021, que receberá o prêmio de Livro do Ano, os vencedores de cada uma das 20 categorias e ainda será prestada uma homenagem à Personalidade Literária, o escritor Ignácio de Loyola Brandão. Cada um dos autores e editoras vencedores recebe a estatueta do Prêmio Jabuti. Ao autor de cada uma das 20 categorias, caberá também uma premiação em dinheiro no valor de R$5 mil. O autor premiado com o Livro do Ano recebe R$100 mil. Clique aqui para conferir a primeira lista com os dez finalistas de cada categoria.

PublishNews, Redação, 10/11/2021

As Secretarias Municipais de Educação e Cultura prorrogaram as inscrições para representantes da sociedade civil no Conselho do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca (PMLLLB) de São Paulo, no biênio 2022-2023. Esse conselho é responsável pelo acompanhamento do planejamento e da execução dos princípios, objetivos e metas de curto, médio e longo prazo do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca (PMLLLB), com papel consultivo, propositivo e fiscalizador. Até às 16h, da próxima sexta-feira (12), os interessados devem preencher o formulário eletrônico. Serão 16 vagas, sendo oito para titulares e oito para suplentes, em cada uma das áreas de atuação do Conselho. Os candidatos deverão ter residência no município de São Paulo, no mínimo 18 anos no dia da votação e não poderão ocupar qualquer cargo ou função pública, seja eletiva ou em comissão. A eleição dos representantes ocorrerá dia 4 de dezembro, das 10h às 16h.

PublishNews, Redação, 10/11/2021

Entre os séculos XVII e o XI, a Era dos Vikings viu uma expansão sem precedentes dos povos escandinavos. Como comerciantes e invasores, exploradores e colonos, eles foram da Europa para a América do Norte e Ásia. Eram os maiores e mais temidos guerreiros do mundo. Mas, durante anos, tiveram sua história contada de forma distorcida por escritores medievais, historiadores vitorianos e até pelos nazistas que tentaram se apropriar de uma herança “branca” e escravocrata. Muito mais que bárbaros, eram curiosos e criativos e tiveram uma enorme importância na tecnologia marítima e na construção de cidades. No livro Vikings - A história definitiva dos povos do Norte (Crítica, 640 pp, R$ 119,90 – Trad.: Renato Marques de Oliveira), o arqueólogo inglês Neil Price investiga quem os vikings realmente eram, o que os motivava, como pensavam e sentiam. No livro, o arqueólogo percorre uma rota narrativa cronológica para tratar dos eventos de três séculos da história de um povo que vibrava vida. A edição conta ainda com um catálogo de imagens.

PublishNews, Redação, 10/11/2021

Entre o final do século XIX e o começo do século XX, a Rússia foi palco de experimentos e realizações de vanguarda em todos os campos da arte, numa efervescência que estabeleceu princípios e diretrizes de longa duração, inspirando, por exemplo, a poesia concreta brasileira. O arqueiro de olho-e-meio (Carambaia, 336 pp, R$ 109,90 – Trad.: Bruno Barreto Gomide) (1933), traduzido pela primeira vez no Brasil, é um retrato dessa cena artística, narrado por Benedikt Lívchits (1886-1939) como uma reportagem da qual o autor é personagem ativo. Poeta, tal qual seus amigos Vladímir Maiakóvski e Velímir Khlébnikov, Lívchits não sobreviveu à moenda da história por sua obra em versos, mas por esse livro, que ganhou com o tempo o status de referência quando se trata de entender quais eram e o que pregavam os diversos grupos vanguardistas nas duas primeiras décadas do século XX. O livro tem encadernação em capa dura texturizada e acompanha marcador. A edição traz 23 reproduções de obras de arte em impressão colorida, além de fotografias.

“A cultura é a forma de construirmos uma ponte sólida de compreensão e respeito entre as nações.”
Patrici Tixis
Vice-presidente da Feira do Livro Liber e presidente da Federação Espanhola de Guilda de Editores
1.
Mindset milionário
2.
Centelha Divina
3.
O milagre da manhã + O milagre da manhã para transformar seu relacionamento
4.
DNA revelado das emoções
5.
Mais esperto que o diabo
6.
Os sete maridos de Evelyn Hugo
7.
Vermelho, branco e sangue azul
8.
Anos de chumbo e ouros contos
9.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
10.
A garota do lago
 
PublishNews, Redação, 10/11/2021

Escravidão, servidão e outras formas de trabalho compulsório são parte da história de sociedades antigas e pré-modernas. Mas como explicar a permanência desse tipo de opressão e violência na contemporaneidade? Em Sub-humanos (Boitempo, 288 pp, R$ 57), o procurador do trabalho Tiago Cavalcanti faz uma reflexão sobre as várias faces da exploração do trabalho em diferentes conformações sociais, com destaque para a sociedade capitalista atual. Indo além da análise jurídica, o livro propõe um olhar crítico à trajetória histórica do trabalho humano e busca alternativas que possibilitem uma vida digna e realmente livre para todos. Na primeira das três seções que compõem a obra, Cavalcanti examina a ausência de liberdade e a negação da humanidade nas sociedades pré-capitalistas. A segunda seção se dedica à análise da exploração do trabalho nas sociedades contemporâneas. Na terceira seção, a reflexão aponta para o futuro. Sem a pretensão de propor soluções fechadas e milagrosas, a obra abre uma janela para a criação de um amanhã de liberdade e humanidade e a garantia de uma existência digna para a toda a comunidade global.

PublishNews, Redação, 10/11/2021

A escravidão na Amazônia (Mauad X, 368 pp, R$ 89) expõe ao leitor relatos comovedores, descrições de violências psicológicas e físicas e assassinatos em diversas propriedades rurais que recebiam financiamento público através da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia. Trata-se de um estudo sobre depoimentos de pessoas fugitivas ou resgatadas de fazendas e, ocasionalmente, de carvoarias, no Pará, colhidos por dedicados defensores de direitos humanos. Para o livro, os autores Ricardo Rezende Figueira, Adonia Antunes Prado e Rafael França Palmeira ouviram alguns deles e trouxeram para o livro também suas impressões. Os 40 anos dos depoimentos refletem as mudanças nas políticas públicas, no tratamento do tema da escravidão pela sociedade civil e pelo Estado e apontam as políticas públicas que foram construídas. Refletem também as mudanças tecnológicas e o aparelho celular como um dos instrumentos de denúncia.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.