Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 15/09/2021
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
Há mais de 50 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
PublishNews, Talita Facchini, 15/09/2021

Livraria Megafauna | © Felipe Campos Mello e Luiz MaudonnetNa manhã desta terça-feira (14), aconteceu a quarta edição do ano do ReBoot, projeto internacional idealizado por Rüdiger Wischenbart, Carlo Carrenho e Klaus-Peter Stegen. Com o tema Repensando o varejo de livros, o evento contou com quatro mesas que focaram em analisar as novas práticas de vendas, ideias inovadoras e tendências que surgiram durante a pandemia. O que todas elas tiveram em comum? A certeza de que engajar o leitor é a chave para o sucesso. A primeira conversa do dia contou com a participação de Andy Hunter fundador e CEO da Bookshop.org, plataforma criada no início de 2020 e que se tornou uma referência para livrarias independentes. Hunter disse que quando criou a plataforma, não sabia se o negócio ia dar certo, mas tinha certeza de que valia o risco. E valeu. Depois de um ano em atividade, a Bookshop – que hospeda mais de mil livrarias independentes e conta com mais de 30 mil leitores que contribuem indicando livros – continua apresentando bons números. Segundo Hunter, a empresa caminha para alcançar as marcas de 2020. "Os números mostram que viemos mesmo para ficar", afirmou. Mas qual o diferencial da Bookshop? Hunter explicou que como a maioria das livrarias, ele esbarrou com o problema do preço e competitividade e que para driblar o desafio, pensou em fazer da Bookshop um lugar agradável para o cliente, que oferecesse uma boa experiência e o fizesse voltar para o site. "Criamos esse 'senso de comunidade', acredito que isso faz a diferença para as pessoas e ajuda nas decisões que elas tomam. Quando alguém compra em um lugar que se sente bem e tem uma boa experiência, ela vai voltar". A matéria completa com todos os detalhes das outras mesas do evento pode ser lida no PublishNews+, a área exclusiva para assinantes do PN. Os artigos estão disponíveis gratuitamente na plataforma e para acessá-los é preciso fazer um cadastro prévio clicando aqui. Com o cadastro feito e logado na plataforma, você poderá ler a matéria clicando aqui.

PublishNews+, Redação, 15/09/2021

O Radar de Licitações, seção fixa do PublishNews+, traz essa semana um edital que visa o fornecimento de material bibliográfico importado impresso, incluindo livros, dicionários, enciclopédias, entre outros. A disputa está marcada para o dia 23 de setembro e o valor estimado da licitação é de R$ 68,5 mil. Já o segundo, tem como objeto a aquisição de livros de CTP para diversas bibliotecas. O valor estimado é de R$ 453.982,30 e o pregão está marcado para o dia 21 de setembro. A seção, exclusiva para os assinantes do PN+, é alimentada pelo Radar de Licitações, consultoria de Natália Vieira que, além de buscar novas licitações, presta um serviço de apoio aos editores e distribuidores interessados em vender para governos, nas mais diversas esferas de poder. Para acessar o Radar dessa semana, clique aqui.

PublishNews, Leonardo Neto, 14/09/2021

No fim da manhã desta terça-feira (14), o Itaú Social apresentou aos jornalistas as obras selecionadas para a edição de 2021 da sua campanha Leia para uma Criança. O foco dessa edição foi livros de temática negra e indígena e os títulos selecionados foram: Enquanto o almoço não fica pronto, de Sonia Rosa, com ilustrações de Bruna Assis Brasil, publicado originalmente em 2020 pela Zit, e Os olhos do jaguar, de Yaguarê Yamã, com ilustrações de Rosinha, publicado pela Jujuba em 2014. O Itaú Social espera distribuir dois milhões de unidades desses dois títulos em formatos físicos exclusivamente por meio de organizações da sociedade civil, escolas públicas, secretarias municipais de educação, bibliotecas comunitárias e outros órgãos públicos. Diferentemente do que acontecia em anos anteriores, não haverá a distribuição diretamente às famílias. Angela Dannemann, superintendente do Itaú Social, sustentou que essa decisão veio para dar uma resposta à intensificação das desigualdades impostas pela pandemia e como forma de garantir que crianças mais vulneráveis tenham acesso aos livros. Além disso, a campanha selecionou Era uma vez uma centopeia, inédito de Bruna Lubambo a ser publicado pela Editora Caixote em outubro. Com a chegada desse novo título, a estante virtual do programa terá 16 títulos. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Talita Facchini, 15/09/2021

Um dos prêmios literários mais tradicionais do mundo, o Booker Prize, anunciou nesta terça-feira (14), os finalistas da sua edição de 2021. Três homens e três mulheres continuam na disputa para levar para casa o prêmio no valor de £ 50 mil. Uma das apostas desse ano, o Nobel de Literatura Kazuo Ishiguro, não passou para a última fase do prêmio. Ele concorria com a obra Klara e o Sol, publicada por aqui pela Companhia das Letras. Já o autor sul-africano Damon Galgut integra a lista de finalistas pela terceira vez. Galgut concorre com The promise, livro que conta a história de uma família sul-africana branca. Segundo Chigozie Obioma, integrante do júri, a obra pode ser resumida com a pergunta: existe verdadeira justiça nesse mundo? E que a “maneira do romance de lidar com isso é o que torna a obra uma realização e realmente merecedora de seu lugar na lista de finalistas”. Destaque também para Patricia Lockwood, autora de No one is talking about this, sobre a história de uma mulher que se torna popular por conta de suas postagens nas redes sociais e viaja o mundo para se encontrar com seus fãs. O livro foi descrito pelo júri como “extremamente engraçado, comovente e desafiador”. Ainda segundo o júri, o triunfo do livro está em “evocar uma gama tão completa de descoberta emocional e amadurecimento dentro do meio nada promissor de tagarelice on-line". Clique no Leia Mais para conferir quem são os outros quatro selecionados.

PublshNews, Redação, 15/09/2021

A Bienal Mineira do Livro se prepara para lançar mais um projeto, a Bienal Virtual, que, entre os dias 21 e 30 de setembro oferecerá aos leitores 60 horas de programação divididas em nove eixos temáticos. Ao todo, 150 convidados se revezarão durante os dez dias de evento. Na programação, estão nomes como Ignácio Loyola Brandão, Babi Dewet, Maria Flor, Otávio Júnior, Léo Cunha, Ana Elisa Ribeiro, Kiusam de Oliveira e Paula Pimenta. Um dos eixos será o “Espaço Negócios”, que reunirá nomes como a editora Rejane Dias (Autêntica) e o livreiro Marcus Teles (Leitura). A ideia é que essa trilha trate de temas como transformação digital, inovação, marketing e outros temas relevantes para os negócios. A curadoria desse espaço é da Fundação Dom Cabral. Durante o evento virtual, será lançada a Loja Bienal que terá a participação de editoras, distribuidoras e livrarias parceiras da Bienal e funcionará como uma feira virtual do evento. Ao todo, 28 empresas participarão do marketplace que oferecerá frete grátis para todo o país. Além disso, a cada 20 livros vendidos, um será doado para alunos e professores das redes públicas de ensino ou para participantes de programas e projetos reconhecidos. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 15/09/2021

“O que você faz com R$ 12 por mês? Toma dois cafés ou apoia um novo escritor nacional?”, com essa provocação, a Editora WI e a Balaio das Letras, especializadas na publicação de escritores independentes, lançaram o Clube do Balaio, projeto que tem como objetivo aproximar o leitor de obras inéditas, modernas e com pouco apelo midiático. O Clube, que pode ser assinado clicando aqui, tem valor mínimo mensal de R$ 12 e que garante ao apoiador escolher um e-book por trimestre do catálogo da editora. Com outros valores é possível receber também um e-book mensalmente, ou até uma obra impressa por mês, com o bônus de sempre conhecer um novo autor. Flávia Wulf, idealizadora do projeto, frisa a importância de se apoiar novos autores e projetos que nem sempre tem lucro garantido.

PublishNews, Redação, 15/09/2021

No verão de 2015, Alberto Manguel se preparou para mais uma mudança: ele sairia de sua casa medieval no Loire, na França, e passaria a morar em um apartamento em Nova York. Sua biblioteca pessoal, com cerca de 35 mil volumes, teria que ser guardada. Nesse momento, o escritor começa a relembrar sua relação com os livros e as bibliotecas (públicas e privadas) que já passaram por sua vida, apresentando aos leitores uma elegia apaixonada. A obra Encaixotando minha biblioteca (Companhia das Letras, 184 pp, R$ 44,90) traz reflexões que variam amplamente, desde as idiossincrasias dos bibliófilos a análises mais profundas de eventos históricos, como o incêndio da antiga Biblioteca de Alexandria. Com perspicácia e carinho, o autor ressalta a importância dos livros e seu papel único para uma sociedade democrática e engajada.

PublishNews, Redação, 15/09/2021

Figura central do pensamento francês no século XX, Roland Barthes (1915-1980) foi também um ser à margem. O pai morto na Primeira Guerra Mundial, a mãe adorada durante toda a vida e a descoberta precoce da homossexualidade logo lhe incutiram o sentimento da própria diferença. Viveu à distância os grandes acontecimentos da história contemporânea, mas nem por isso sua vida foi menos marcada pelos ímpetos violentos e intensos do século que ele ajudou a tornar inteligível. Com base em materiais inéditos (arquivos, diários, documentos pessoais), Roland Barthes: biografia (Editora 34, 616 pp, R$ 98 - Trad.: Sandra Nitrini) lança nova luz sobre suas ideias, suas recusas, seus desejos. Percorrendo os temas de eleição do autor — obras, criadores, linguagens, teorias, mitos —, Tiphaine Samoyault confere coerência e substância à figura de Barthes. Homem de sua época, ele segue falando à nossa, seja por sua prontidão perspicaz à aventura intelectual e literária, seja ainda por sua reticência íntima e irônica diante de todo discurso de autoridade.

“Ler é o caminho para refletir, pensar e sonhar, com olhar para dentro e para fora do universo pessoal.”
Milton Hatoum
Escritor brasileiro, na Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto (FIL)
1.
Batman/Fortnite Vol. 03
2.
Batman/Fortnite Vol. 01
3.
Mentirosos
4.
Vermelho, branco e sangue azul
5.
Torto arado
6.
Amor & gelato
7.
Mais esperto que o diabo
8.
De porta em porta
9.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
10.
Os sete maridos de Evelyn Hugo
 
PublishNews, Redação, 15/09/2021

Roger Federer se tornou um ídolo incontestável no tênis mundial. Ao longo das décadas, o atleta fez tudo parecer fácil: golpes de esquerda milimétricos, direitas deslizantes, smashes no ar e uma capacidade de permanecer no topo por muito mais tempo que outras lendas do esporte. Mas seu percurso — de adolescente temperamental com cabelo descolorido e gosto duvidoso a um dos maiores, mais elegantes e mais confiantes tenistas da história — foi um longo ato de vontade, não do destino. Em Federer: O homem que mudou o esporte (Intrínseca, 440 pp, R$ 69,90 – Trad.: Cassia Zanon, Isadora Prospero, Marcelo Schild e Paula Diniz), Christopher Clarey, um dos nomes mais importantes do jornalismo esportivo mundial, analisa a carreira de Roger Federer desde o início, concentrando-se em pessoas, lugares e momentos cruciais na trajetória de um tenista que redefiniu os padrões de excelência do esporte. Para compor o título, Clarey teve acesso ao tenista, a sua equipe de apoio e às figuras mais proeminentes do tênis, incluindo grandes rivais, como Rafael Nadal, Novak Djokovic e Andy Roddick.

PublishNews, Redação, 15/09/2021

Artista e empreendedor, Stan Lee redefiniu a cultura pop, tarefa que lhe cobrou um alto custo na vida pessoal. Nascido em 1922 como Stanley Martin Lieber, foi , por três décadas, editor-chefe da Marvel, pela qual lançou personagens inesquecíveis, como Homem-Aranha, Thor, Pantera Negra, X-Men, Incrível Hulk e Homem de Ferro. Além disso, sua paixão e personalidade extravagante salvaram mais de uma vez a indústria dos quadrinhos da extinção. Contudo, a carreira de Lee foi repleta de fracassos, controvérsias e inimizades amargas, inclusive de seus velhos parceiros Jack Kirby e Steve Ditko, que afirmam serem os verdadeiros criadores de vários dos personagens que lhe deram fama. A obra Invencível: A ascensão e queda de Stan Lee (Globo Livros, 400 pp, R$ 69,90 – Trad.: André Gordirro), do jornalista Abraham Riesman, traça um retrato do ser humano por trás do personagem. Para escrever a livro, realizou mais de 150 entrevistas e investigou milhares de páginas de arquivos particulares liberados pela primeira vez. Riesman relata os triunfos e os equívocos da vida de Stan Lee e como, com seu talento — e uma dose generosa de loucura —, ele moldou o mundo pop como o conhecemos.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.