Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 27/05/2021
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
Um agregador digital como a Bookwire, com tecnologia de ponta, informações ágeis e um painel de controle completo é fundamental para o sucesso de sua editora e de seus e-books. E agora toda esta tecnologia está disponível no Brasil.
PublishNews, Redação, 27/05/2021

Varejista escapou da falência e agora terá que colocar em prática seu plano de recuperação judicial que prevê deságio de até 80% sobre a dívida inicial A Primeira Câmara de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo se reuniu nesta quarta-feira (26) e finalmente homologou o novo plano de recuperação judicial da Livraria Cultura. Isso significa que a Cultura escapou da falência. Ganhou tempo e terá agora que cumprir o plano de recuperação judicial submetido aos credores em setembro do ano passado. O caso foi parar na segunda instância da Justiça paulista para dirimir uma questão: a editora Estação Liberdade e a consultoria JBQ, ambas credoras da Livraria Cultura, registraram votos contrários à aprovação do aditivo ao plano de recuperação judicial da varejista e colaboraram para que a nova versão do plano não fosse aprovada pelos credores. Depois da divulgação do resultado do conclave, desfavorável à livraria, representantes legais das duas empresas alegaram erro ao votar. Na ocasião, o administrador judicial decidiu que o juiz Marcelo Barbosa Sacramone, que responde pelo processo de recuperação judicial da varejista, deveria resolver a questão. O magistrado, então, deu prazo de cinco dias para que a Cultura comprovasse o cumprimento do plano homologado em abril de 2019, sob pena de transformar a recuperação judicial em falência. Foi aí que a Cultura recorreu à segunda instância. O relato final ficou por conta do desembargador José Benedito Franco de Godoi que registrou no seu voto: "não se trata o presente caso de arrependimento do voto, mas de equívoco no seu lançamento em razão do sistema virtual adotado pela assembleia geral dos credores". Clique no Leia Mais, confira a íntegra desta nota e relembra os principais tópicos do novo plano de recuperação judicial da Cultura.

PublishNews, Redação, 27/05/2021

Dante José Alexandre Cid | © DivulgaçãoO Dante Cid, vice-presidente de relações acadêmicas da Elsevier na América Latina, é o novo presidente do Instituto Pró-Livro, entidade mantida pela Associação Brasileira de Editores e Produtores de Conteúdo e Tecnologia Educacional (Abrelivros), Câmara Brasileira do Livro (CBL) e Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), do qual Cid é o atual vice-presidente. Ele substitui José Ângelo Xavier de Oliveira, presidente da Abrelivros, e comandará a organização no biênio 2021 - 2023. Dante pretende dar continuidade ao trabalho de Ângelo e explica que durante sua gestão – que começa em meio uma difícil conjuntura política e no prolongamento da pandemia – “terá como prioridade otimizar o papel do IPL nesta nova realidade, refletindo sobre possíveis mudanças, estratégias e parcerias que possam auxiliar na continuidade (ou amplificação) desses projetos, reforçando sua relevância para toda a sociedade”. A nova diretoria tem ainda Vitor Tavares, como vice-presidente administrativo; Karine Pansa no cargo de primeira secretária e Marcos da Veiga Pereira como primeiro tesoureiro. No último episódio do Podcast do PublishNews, Pereira, atual presidente do SNEL, anunciou a sua saída depois de sete anos à frente do Sindicato, mas não revelou quem o substituirá. A chegada de Cid à presidência do IPL pode ser um sinal de que ele será o sucessor de Pereira, já que a presidência do IPL é sempre ocupada por um rodízio entre os presidentes das mantenedoras, seguindo sempre a ordem: Abrelivros, SNEL e CBL. O Sindicato, no entanto, não confirma o nome de Dante como sucessor de Pereira. Clique no Leia Mais e confira a composição completa da nova diretoria do IPL.

PublishNews+, Redação, 27/05/2021

Saber o que vem por aí e se adiantar é um dos grandes desafios para os livreiros. Poder saber, antes da concorrência, o que estará disponível para compras e já adiantar os pedidos pode ser determinante no sucesso ou não das vendas. Por isso, o PublishNews+, área exclusiva para assinantes do PN, fechou parceria com a MVB / Metabooks para criar o Próximo Capítulo, serviço semanal em que vamos apresentar livros que estão no prelo das editoras e que chegarão às livrarias só daqui a 45 dias. Confira aqui os títulos que serão estreias nas livrarias entre os dias 11 e 17 de julho. Por enquanto, o Próximo Capítulo está aberto para todos os que se cadastrarem na plataforma, mas em breve, o serviço ficará exclusivo para os assinantes do PN+. A nova seção se soma a outros serviços oferecidos aos assinantes do PN+, como o Radar de Licitações e o Apanhadão Diário. Clique aqui para saber como ser um assinante do PN+.

PublishNews, Redação, 27/05/2021

Eric Carle | © DivulgaçãoO autor e ilustrador norte-americano Eric Carle, faleceu no último domingo (23), aos 91 anos, por conta de uma insuficiência renal. Carle se tornou um dos autores mais vendidos com o livro Uma lagarta muito comilona, que só no Reino Unido vendeu 5,7 milhões de cópias. Por aqui, a obra foi publicada pela Callis em 2012. “Certamente suas obras promoveram uma transformação na mudança do hábito de leitura das crianças de todo o mundo. Até muito pouco tempo, Eric seguia escrevendo e ilustrando seus livros. Todos sentiremos sua falta. Seus leitores, o mercado editorial, eu, pessoalmente e a Callis Editora, que tem o prazer de contar com sete de suas obras publicadas em seu catálogo”, disse Miriam Gabbai, diretora da Callis Editora ao PublishNews. Carle escreveu e ilustrou mais de 75 obras infantis.

PublishNews, Redação, 27/05/2021

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) publicou nova versão do edital do PNLD 2022. No novo texto, o órgão altera o prazo para editoras se cadastrarem no PNLD Literário. Antes, os interessados tinham de 05 a 13 de maio passa fazer o cadastramento. Agora, o prazo será de 16 a 27 de agosto. Além disso, o FNDE criou o PNLD Digital, plataforma para a inscrição de obras e de detentores de direitos autorais das obras literárias destinadas aos estudantes e professores. O PNLD Literário 2022 comprará livros voltados para a educação infantil (creche e pré-escola, de 0 a 5 anos).

PublishNews, Redação, 27/05/2021

Na última terça-feira (25), a deputada Sâmia Bomfim (PSOL/SP) apresentou, na Comissão de Cultura (CCult) da Câmara, o seu relatório favorável ao projeto de lei (PL) 2.604/2020 que quer alterar a lei que instituiu a Política Nacional do Livro para criar três tipos de linhas de crédito: uma específica para o setor editorial; outra para pequenas e médias livrarias e sebos no limite de R$ 1 milhão para compra de estoque de livros e uma terceira para informatizar inventário e elaborar estrutura de e-commerce até o limite de R$ 100 mil. O PL prevê ainda a redução do valor da tarifa postal para envio de livros nacionais e propõe que as editoras garantam aos autores o devido direito autoral estabelecido em contrato sobre o preço de capa dos livros comercializados ou produzidos durante a calamidade pública. No relatório da deputada paulista, ela apresentou duas emendas que ampliam o prazo de vigência da lei para os 12 meses subsequentes à vigência da calamidade pública. As emendas dizem especificamente aos artigos 7-A, que trata especificamente do prazo, e 13, sobre as tarifas postais. Se aprovado na CCult, o PL deverá passara ainda pelas comissões de Finanças e Tributação e Constituição e Justiça e Cidadania. Como tem apreciação conclusiva pelas comissões não terá a necessidade de passar pelo plenário da Câmara antes de ir para o Senado.

PublishNews, Redação, 27/05/2021

O livro inédito O treze de maio (Fósforo, 208 pp, R$ 54,90), de Astolfo Marques, além de ser uma crônica literária, é também fonte histórica das dinâmicas sociais do pós-Abolição. Com 17 narrativas breves, a obra confronta dois imaginários opostos e persistentes sobre os significados do 13 de maio no Brasil. De um lado, a velha e influente narrativa que concebe o fim da escravidão como uma espécie de dádiva da princesa Isabel, anulando o protagonismo das camadas populares e dos movimentos sociais, para edulcorar a ação do estado e das elites dirigentes. Mas também questiona a narrativa da Abolição enquanto "farsa" e "mentira" que constituiu a política cultural dos movimentos negros brasileiros desde a segunda metade do século 20. Organizada pelo professor da Unicamp e pesquisador do Cebrap Matheus Gato, a antologia do escritor maranhense oferece a oportunidade rara de equiparar o significado de importantes transformações da sociedade brasileira do ponto de vista de um intelectual negro situado na periferia do Brasil moderno. O livro conta com ensaio de apresentação de Matheus Gato e prefácio de Paulo Lins.

PublishNews, Redação, 27/05/2021

Organizado em contos mais extensos, curtos e curtíssimos, A pupila é preta (Malê, 108 pp, R$ 42) é um livro que expõe as fricções das relações raciais no Brasil, se atendo, principalmente, aos afetos que o racismo inaugura, aprisiona ou encerra. Com emotividade, ironia e humor, Cuti – pseudônimo de Luiz Silva – parece ter um alvo definido, os “pontos existenciais de interrogação no fundo negro das pupilas de cada um”. No conto Abraço no espelho, o processo de formação da identidade da personagem Delinda se explicita na transição estética capilar. Já no conto Suicídio, o autor explora diversas dimensões da morte, a simbólica, emocional e a física. Mas embora lance luz sobre o que há de perverso e ridículo no pensamento racista, o foco principal de A pupila é preta está nas relações afetivas.

“A Lei Lang [como é chamada a lei do preço fixo na França] nos permitiu ter um tecido de livrarias independentes extremamente forte.”
Emmanuel Macron
Presidente da França
1.
Todo caminho é sagrado
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Torto arado
4.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
5.
O milagre da manhã
6.
Teto para dois
7.
A garota do lago
8.
Antiestresse para todos
9.
Corte de espinhos e rosas
10.
A coragem de ser imperfeito
 
PublishNews, Redação, 27/05/2021

A estreia em livro no Brasil da boliviana Giovanna Rivero, Terra fresca da sua tumba (Incompleta / Jandaíra, 192 pp, R$ 49,90 - Trad.: Laura Del Rey), reúne seis contos que são um chamado a outras vidas possíveis; expurgo e oração. O ruído da terra estrangeira, o fantástico e o macabro emaranhados no cotidiano, a crueldade de que só a família é capaz. O livro apresenta tramas de vingança e reconciliação circundam o abismo da morte e do trauma, em uma prosa sensível e que extrai do dia a dia uma beleza brutal. A publicação conta com apresentação de Carola Saavedra e posfácio de Paloma Franca Amorim e é uma parceria entre as editoras Incompleta e Jandaíra. Tierra fresca de su tumba foi publicado no idioma original na Argentina (Marciana, 2020); na Bolívia (El Cuervo, 2020); e na Espanha (Candaya, 2021). Alguns contos foram traduzidos para o italiano e incluídos no livro Ricomporre amorevoli scheletri (Gran Via, Itália, 2020).

PublishNews, Redação, 27/05/2021

Os 14 contos reunidos na obra Tramas de meninos (Alfaguara, 120 p, R$ 39,90) se constroem e se espraiam como finas tramas da experiência humana. João Anzanello Carrascoza mergulha no cerne das relações entre pai e filho, marido e mulher, irmãos, casais apaixonados ou em crise e leva o leitor à beira do precipício, onde os fios são cortados com violência, mas também à redenção, onde famílias desagregadas se reorganizam e se fortalecem. Em Começo, história que abre este volume, um pai sente a tristeza da despedida. O filho vai pegar a estrada e voltar para a cidade, depois de um dos poucos finais de semana em que estiveram juntos. No conto final, Últimas, há um pai que aguarda. Aguarda seu filho, que percorre a estrada para encontrá-lo, depois de tanto tempo sem se verem. Entre a despedida de um pai e a espera de outro, tramas de vidas se entrelaçam, se completam ou se desfazem. Algumas são interrompidas de forma trágica. Outras chegam perto da ruína, mas se regeneram com fios mais fortes.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.