Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 03/03/2021
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Catavento atua no mercado de distribuição de livros para todo o país.
PublishNews, Redação, 03/03/2021

Blooks Livraria | © Fernando de FrançaO senador Jean Paul Prates (PT/RN), líder da minoria e presidente da Frente Parlamentar em defesa do Livro, da Leitura e das Bibliotecas, alerta que a PEC 186 pode esconder ameaças à desoneração do livro. A proposta tem por objetivo viabilizar o auxílio emergencial e por isso, foi apelidada de PEC Emergencial. Nesta terça-feira (02), o senador Marcio Bittar (MDB/AC) apresentou o seu relatório que deverá ser votado nesta quarta. Se, por um lado a proposta do parlamentar prevê a manutenção dos pisos orçamentários para educação e saúde, que seriam extintos pela versão anterior, por outro mantém medidas de ajuste fiscal, prevendo, inclusive a diminuição de incentivos e benefícios tributários existentes. E é aqui que entra o alerta do parlamentar potiguar: a desoneração de PIS/Cofins, garantida em 2004, com a Lei nº 10.865, poderá entrar nesse corte. O texto será votado nesta quarta-feira (03) no plenário. Dada a urgência da matéria, o senador Rodrigo Pacheco, presidente da Casa, já antecipou que vai propor a quebra do interstício regimental para que os dois turnos da PEC sejam cumpridos no mesmo dia. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews, Leonardo Neto, 03/03/2021

Representantes da Companhia das Letras, Record, Globo e Jandaíra participaram de evento virtual para debater o mercado digital de livros no Brasil | © Vicenzo de Bernardo / ShutterstockEm 2019, de acordo com a pesquisa Conteúdo Digital do Setor Editorial Brasileiro, a indústria brasileira do livro apurou faturamento de R$ 103 milhões com a venda de e-books e audiolivros. A segunda edição da pesquisa ainda está nas ruas, mas já é esperado um crescimento importante nessa cifra. Dados da Bookwire, maior distribuidora de conteúdos digitais em operação no Brasil, apontam que houve crescimento importante em 2020 e que a pandemia acelerou a adesão do leitor brasileiro aos formatos digitais. Nesta terça-feira (02), representantes de três grandes editoras brasileiras – Companhia das Letras, Record e Globo – participaram do MobiEditorial, evento realizado pelo portal Mobile Time, especializado na cobertura do mercado de telefonia móvel. Em comum, os representantes das três editoras informaram que registraram crescimentos expressivos nas vendas de digitais em 2020, corroborando as informações da Bookwire e, de certa forma, antecipando os resultados da pesquisa que será divulgada ainda nesse primeiro semestre. Mauro Palermo, diretor da Globo Livros, e Marina Pastore, gerente de projetos digitais da Companhia das Letras, por exemplo, disseram que, em 2019, o digital representava cerca de 6% do faturamento das empresas. Em 2020, esse número saltou para 11% no caso da Globo. No Grupo Companhia das Letras, de acordo com Marina, a importância do digital chegou a 10% no pico da pandemia e encerrou o ano entre 8% e 9%. “Hoje estamos num patamar digital muito maior do que em 2019. Nosso medo era que voltasse atrás, mas parece que vai se sustentar”, disse Marina. Clique no Leia Mais e confira a íntegra desta nota.

PublishNews+, Redação, 03/03/2021

O Radar de Licitações, seção fixa do PublishNews+, traz nessa semana o edital da prefeitura da cidade Magalhães de Almeida, no Maranhão, que procura microempresas e empresas de pequeno porte para a aquisição de livros didáticos e de Kits escolares para educação infantil, fundamental I e II e EJA da rede de ensino do município. O Radar de Licitações é um serviço do PublishNews+, área exclusiva de assinantes do PublishNews, em parceria com Natália Vieira. Para acessar o Radar dessa semana, clique aqui.

PublishNews, Equipe do Instituto Pró-Livro, 03/03/2021

Projeto Piracaia na Leitura ganhou destaque na TV Cultura | © Redes Sociais do projetoNo final de 2020, aumentou nossa inquietação aqui no Instituto Pró-Livro (IPL) sobre a continuidade dos projetos cadastrados na Plataforma Pró-Livro e os projetos vencedores do Prêmio IPL nas últimas edições. Achamos importante uma consulta e desenhamos uma enquete para saber se os projetos conseguiram vencer as dificuldades e manter as ações para promover a leitura durante a pandemia. O número de respostas não atingiu 30% dos projetos cadastrados o que nos faz supor que muitos podem estar desativados. Dos projetos que responderam à enquete: 15% - Suspenderam as atividades, até que seja possível retomar; 55% - Se mantêm ativos, com atividades reduzidas e/ou adaptadas e 30% - Se mantêm ativos promovendo ações a distância. Os projetos que se mantiveram ativos sem redução importante em suas atividades e, até, com ampliação no número de seguidores ou beneficiários, em sua grande maioria, são os que se desenvolvem nas mídias digitais (canais no YouTube, podcasts etc.). A ampliação deu-se principalmente para atender a quem está em casa. Identificamos também projetos que não eram de mídias digitais e conseguiram se adaptar para propor ações a distância organizando lives, podcasts literários, contações de histórias on-line, leitura compartilhada, oficinas virtuais, produção coletiva de e-books etc. No segundo artigo da coluna Retratos da Leitura no PN, a equipe do IPL apresentou as experiências da Biblioteca Comunitária Wagner Vinício, do Rio de Janeiro; do Sistema Municipal de Bibliotecas de Juína (MT),e dos projetos Fafá Conta, de contação de histórias, e do Piracaia na Leitura (na foto ao lado), que organiza minibibliotecas em pontos de ônibus. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra deste artigo.

PublishNews, Marisa Moura, 03/03/2021

Há pouco mais de seis anos, Marisa Moura iniciou a série de crônicas E toca o telefone, na qual uma misteriosa funcionária de uma agência literária atende o telefone da empresa. Do outro lado da linha estão os mais diversos perfis de autores: os consagrados, os aspirantes, autores que procuram por dicas, soluções, autores irritados e até editores cujo ego é maior do que o império que ele construiu. Na crônica dessa semana, quem liga para a agência é uma autora ansiosa e que espera uma resposta dos editores sobre o seu livro. Clique no Leia Mais para conferir mais um episódio da série criada por Marisa.

PublishNews, Redação, 03/03/2021

A editora Alaúde abriu uma vaga para assistente de e-commerce. Os candidatos devem ter experiência na área e em atendimento ao cliente; conhecimentos em SEO, Google Analytics e Adwords; boa capacidade de expressão oral e escrita; Excel intermediário; inglês intermediário; perfil analítico e multitarefa; e que estejam cursando último ano ou sejam graduados em marketing, publicidade e propaganda, administração ou áreas afins. Experiência com o mercado editorial e conhecimentos em programas de edição são considerados diferenciais. As funções do cargo incluem a gestão diária dos pedidos nos diversos canais do e-commerce; digitação, faturamento, liberação para logística; manutenção e suporte no aumento da base de clientes; controle de estoque ERP, loja e marketplaces; cadastro e atualização de produtos nas diversas plataformas; auxiliar na elaboração/briefing de e-mail marketing e banners; inserção e atualização de conteúdos diversos na loja virtual; administração de ações promocionais; ajudar na gestão do Google Analytics e Adwords; análise e monitoração de preços da concorrência; e dar suporte nas vendas corporativas. Os interessados devem encaminhar os currículos para o e-mail editoraalaude@gmail.com.

PublishNews, Redação, 03/03/2021

Publicada pela primeira vez no Brasil e escrita pelo alemão Gustav Mayer, Friedrich Engels: Uma biografia (Boitempo, 336 pp, R$ 67 – Trad.: Pedro Davoglio) traz um poderoso relato sobre a vida e obra de um dos criadores do socialismo científico. Passando pelos principais eventos de sua vida, Mayer descreve a infância de Engels, sua vida na academia, seu rompimento com a democracia burguesa, seu encontro e amizade com Karl Marx e a importante publicação de O manifesto comunista em 1848. O biógrafo também traz nuances de sua relação com a família, seu trabalho na indústria, publicações e organizações para qual escreveu e militou, até sua morte em Londres aos 75 anos. Publicado originalmente em 1930, em dois tomos, Mayer apresentou em língua inglesa uma segunda versão da biografia em 1936, mais acessível e enxuta. É essa a versão que chega ao Brasil, em comemoração ao bicentenário de Engels, comemorado em novembro de 2020.

PublishNews, Redação, 03/03/2021

Publicado originalmente em 1995, o livro de estreia de Barack Obama apresenta o leitor à sua infância e juventude. Filho de um queniano negro e uma americana branca, Obama sempre carregou uma herança familiar dividida, marcada pela incerteza em relação à própria história. Em 1982, ao descobrir sobre a morte do pai, o então estudante decide partir em busca de suas origens, viajando para a cidade de sua família materna, no Kansas, e depois para o Quênia, onde pôde enfim se reconciliar com seu passado. Sonhos do meu pai (Companhia das Letras, 520 pp, R$ 84,90 – Trad.: Denise Bottmann) é uma reflexão poderosa sobre raça, pertencimento e o que significa ser negro nos EUA, e foi eleito um dos melhores livros de não ficção de todos os tempos pelo Guardian e pela Time. Através desse registro autobiográfico feito pelo jovem Barack, testemunhamos não apenas seu talento literário, mas a sua vontade sempre presente de fazer a diferença.

“São os autores que fazem as literaturas nacionais, mas são os tradutores que fazem a literatura universal.”
José Saramago
Escritor português (1922-2010)
1.
Medicina do amanhã
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Torto arado
4.
Mulheres que correm com os lobos (capa dura)
5.
O duque e eu
6.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
7.
A sutil arte de ligar o foda-se
8.
Do mil ao milhão
9.
O homem de giz
10.
O poder da autorresponsabilidade
 
PublishNews, Redação, 03/03/2021

Balões, vida e tempo de Guignard (Autêntica, 368 pp, R$ 64,90) é a biografia de um dos mais importantes nomes das artes plásticas brasileiras. Escrito por João Perdigão, o livro narra a trajetória do pintor Alberto da Veiga Guignard, nascido em Nova Friburgo (RJ), em 1896, e falecido em Belo Horizonte (MG), aos 66 anos. Guignard era, a um só tempo, príncipe e patinho feio, enteado de um barão europeu que nunca lhe deu crédito. Criou-se artista em Munique, na Alemanha, e viveu a boemia na Paris da Geração Perdida. Depois se mudou para Belo Horizonte, onde se tornou a maior referência do ensino de Arte Moderna no Brasil, e, enfim, escolheu Ouro Preto como sua cidade-inspiração, eternizando sua paisagem em dezenas de telas. A partir dos anos 1940, Guignard viu seu nome ascender junto aos maiores cânones da pintura brasileira. Hoje, é um dos maiores nomes da Arte Moderna, com obras nos mais importantes museus do país e do mundo, entre eles o Museum of Modern Art (MoMA), de Nova Iorque. Para reconstruir esta trajetória, narrada em ordem cronológica, Perdigão se debruçou sobre as peculiaridades do artista, buscando entender sua inocência, seu estilo, seus aprendizes, seus imitadores e suas paixões.

PublishNews, Redação, 03/03/2021

Publicado em 1903, Memórias de um doente dos nervos (Todavia, 480 pp, R$ 89,90) é o relato de um juiz alemão, Daniel Paul Schreber, — um sujeito de inteligência aguda e finos dons de observação – sobre a própria experiência com a loucura. Alguns anos depois, o livro serviu de base para um ensaio seminal de Sigmund Freud, Observações psicanalíticas sobre um caso de paranoia relatado em autobiografia, lançado em 1911. Desde então, a obra ganhou centenas de edições mundo afora e segue como referência para um debate de extrema riqueza sobre os limites da razão. Nesta edição, além da clássica tradução da psicanalista Marilene Carone (1942-87), o leitor encontra dois ensaios de Elias Canetti e Roberto Calasso que ampliam a compreensão do caso Schreber e atestam sua inquietante atualidade.

 
©2001-2021 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Henrique Schaumann, 1108 A, CEP 05413-011 Pinheiros, São Paulo -SP
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.