Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 17/11/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial. Faz entregas e coletas em editoras, distribuidoras, livrarias, gráficas e grandes redes. A área de atuação atualmente engloba São Paulo (Capital), grande São Paulo, Jundiaí, Campinas e todo o estado do Rio de Janeiro.
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
PublishNews, Redação, 17/11/2020

A Saraiva, conforme estava previsto, publicou a minuta do aditivo ao plano de recuperação judicial. A varejista segue com a sua proposta de vender parte de suas lojas (físicas e virtual) como forma de levantar dinheiro para (1) pagar parte dos seus credores, (2) gerar capital de giro que garanta a continuidade da sua operação e (3) arcar com o pagamento de créditos assumidos depois da recuperação judicial. Ainda na versão anterior do plano, as unidades foram divididas em três Unidades Produtivas Isoladas (UPIs): a “Lojas”, que reunirá um conjunto de lojas físicas pelas quais a Saraiva pede entre pelo menos R$ 113 milhões; a “Site”, referente ao e-commerce da empresa com valor acima de R$ 90 milhões, e a “Mista”, composta pelo site e por um grupo de unidades físicas, com valor não definido previamente. Caso consiga vender a UPI Lojas, os recursos serão usados para pagar prioritariamente os créditos de até R$ 10 mil. Uma vez quitada esta faixa, a varejista passará a pagar os créditos concursais e, por fim, virão os credores quirografários, microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP). Caso não consiga alcançar o valor mínimo de R$ 113 milhões pelo site, a Saraiva deverá utilizar 100% do valor para pagar credores. No caso de vender o site por até R$ 150 mil, a Saraiva utilizará 15% do total para a recomposição do seu fluxo de caixa e os 85% restantes para pagamento de créditos. Caso consiga a venda desta UPI por um valor acima dos R$ 150 mil, 25% ficará no seu caixa e o restante será utilizado para pagar credores. Caso consiga vender a UPI Mista, a varejista fala em compartilhar os recursos entre o fluxo de caixa e pagamento de credores. Praticamente junto com a nova versão do plano, a Saraiva divulgou os resultados do terceiro trimestre de 2020 (3T2020). No período, a empresa registrou receita bruta ajustada de R$ 29,8 milhões, queda de 81,3% quando comparada com 2019. A queda foi expressiva tanto nas lojas físicas (-79,8%) quanto no e-commerce (-83,9%). No critério mesmas lojas, a queda é de 65,9%. O prejuízo líquido ajustado da empresa foi de 24 milhões e o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), importante índice que mostra o potencial de geração de caixa da empresa, ficou negativo em R$ 23,4 milhões, apresentando um ganho de R$ 9,2 milhões em relação a igual período de 2019. Clique no Leia Mais para ter acesso a mais detalhes e à íntegra do novo plano de recuperação judicial.

PublishNews, Talita Facchini, 17/11/2020

Aguardado com grande expectativa pelo mercado editorial mundial, o primeiro volume da autobiografia de Barack Obama, Uma terra prometida, tem o seu lançamento marcado para esta terça (17). Por aqui, a Companhia das Letras lança o livro com tiragem inicial de 30 mil exemplares, a máxima praticada hoje pelo grupo no Brasil. A obra do ex-presidente dos EUA afetou também o calendário do Booker Prize. A cerimônia do tradicional prêmio literário - antes marcada para esta terça - foi adiada para o dia 19, para “evitar conflitos” com maior lançamento do ano. Mesmo assim, o Booker Prize anunciou esta semana que Barack Obama e Camila Parker-Bowles, duquesa da Cornualha, participarão da cerimônia virtual, planejada em colaboração com a BBC. Espera-se que Obama fale sobre o que significou para ele ler os romances do prêmio, e Camila – que apoia o galardão desde 2013 – deve compartilhar seus pensamentos sobre a leitura durante a pandemia. Os finalistas deste ano são: The new wilderness, de Diane Cook; This mournable body, de Tsitsi Dangarembga; Burnt sugar, de Avni Doshi; The shadow king, de Maaza Mengiste; Shuggie Bain, de Douglas Stuart e Real life, de Brandon Taylor. Outro importante prêmio literário, o Women’s Prize, concedido anualmente à melhor obra de ficção escrita por mulheres, completou 25 anos em 2020. Para comemorar a data, o prêmio lançou uma votação pública para homenagear a "Vencedora das Vencedoras" e a escolhida foi a escritora Chimamanda Ngozi Adichie. Clique no Leia Mais para conferir a íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 16/11/2020

A Editora do Brasil abriu mais duas vagas, uma para gerente de produção e design e outra para diagramador. Para a primeira é necessário ter formação em Design, Desenho Industrial ou áreas afins; e ter atuado nos últimos oito anos no mercado editorial, com livros didáticos, ou sistema de ensino, livros técnico-científicos, ensino superior ou outras publicações com foco em educação. A editora pede ainda que os candidatos tenham conhecimento nas áreas e processos de editoração eletrônica, arte, design e conteúdo digital; em produções para o mercado privado e/ou programas governamentais (PNLD); experiência em gestão de equipes; conhecimento dos pacotes Adobe, InDesign e MSOffice; inglês intermediário e conhecimento do sistema de produção editorial. Para a vaga de diagramador, é preciso curso técnico em Design Gráfico, Editoração ou Desenho Industrial, conhecimento no pacote Adobe e plataformas PC e MAC; prática na diagramação de livros; editoração de livros didáticos e paradidáticos e conhecimento do fluxo de atividades da área editorial. Os interessados devem enviar currículos para o e-mail selecao.rh@editoradobrasil.com.br até 30 de novembro.

PublishNews, Redação, 17/11/2020

A 8ª edição da FlinkSampa – Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra – acontece nos dias 19 e 20 de novembro. Com uma edição totalmente virtual, este ano o evento organizado pela Universidade Zumbi dos Palmares e pela ONG Afrobras homenageia Ruth Guimarães (1920- 2014). A Flink irá apresentar como pano de fundo dos debates literários a trajetória da poeta, romancista e cronista para celebrar o seu centenário. A abertura do evento acontece no dia 19, e a primeira mesa, às 15h, terá o tema Vozes africanas: território e testemunhos, com a participação de Vera Duarte Pina (Cabo Verde) e António Quino (Angola), e mediação de Tom Farias, curador da festa. Também participam da programação nomes como Itamar Vieira Junior, Eliana Alves Cruz, Laurentino Gomes, Cristovam Buarque, Martinho da Vila e Paulo Lins. A transmissão do evento será feita pela plataforma da Virada da Consciência, que também disponibiliza a programação completa da FlinkSampa. Clique no Leia Mais para saber outros detalhes do evento.

PublishNews, Redação, 17/11/2020

A santista Maria Valéria Rezende é a homenageada desta edição | © Adriano Franco / DivulgaçãoA Tarrafa Literária, evento literário realizado pelo livreiro e colunista do PublishNews José Luiz Tahan na cidade de Santos (SP), chega à sua 12ª edição em 2020 e confirma edição virtual entre os dias 19 e 22 de novembro, com transmissão ao vivo pelas páginas do festival no Facebook e no YouTube. Ao todo, serão dez mesas de debates que reunirão autores como Leonardo Padura, Jorge Carrion, Miguel Sanches Neto, Patrícia Campos Mello, Itamar Vieira Júnior, Eugênio Bucci, Cora Rónai, Matthew Shirts, Sidarta Ribeiro e Maria Valéria Rezende, homenageada desta edição. Clique aqui para conferir a programação completa.

PublishNews, Redação, 16/11/2020

O Instituto Estação das Letras inicia, nesta quarta (18), a Oficina da crônica psicanalítica. Ministrado pelo jornalista Felipe Pena, escritor recém-contratado da Agência Riff, o curso propõe a produção de crônicas em todas as aulas, com temas fundamentados pela psicanálise como o princípio do prazer versus o princípio da realidade, o narcisismo das pequenas diferenças, os atos falhos e sonhos e a pulsão de morte. Os alunos escreverão com pseudônimo, permitindo a crítica sem constrangimento pelo grupo. A ideia é produzir um blog para facilitar o acesso e agilizar a leitura. Portanto, a aula continua durante a semana, já que os comentários críticos e suas réplicas são parte do curso. As aulas acontecerão todas as terças, até 9 de dezembro, sempre às 19h. O investimento é de R$ 350.

PublishNews, Redação, 17/11/2020

Para entender melhor a história da América Latina, a escravidão e os seus efeitos para a sociedade, no mês da Consciência Negra, a Tocalivros Social junto com a Linha da Cultura do Metrô de São Paulo, lança o audiolivro A autobiografia do poeta-escravo (Tocalivros / Hedra, 310 min – Narração: Eduardo Silva). O poeta afro-cubano Juan Francisco Manzano (1797-1854) aprendeu a ler e a escrever por conta própria, em um ambiente em que os escravizados que buscavam a alfabetização eram punidos e até assassinados. Este foi o único registro de um ex-escravizado latino-americano em uma autobiografia em cativeiro e o único registro de sua experiência dessas condições. Um dos poucos relatos dessa longa e terrível história de escravidão das Américas, já que os escravagistas não tinham interesse de registrar seus horrores e, os escravizados, as condições necessárias para fazê-lo.

PublishNews, Redação, 17/11/2020

Em Woody Allen – A autobiografia (Globo Livros, 328 pp, R$ 49,90 – Trad.: Santiago Nazarian), o escritor e cineasta esmiúça sua conturbada relação com a ex-companheira Mia Farrow, estrela de vários de seus filmes, incluindo as acusações de abuso sexual contra Dylan, a filha adotiva do casal; o polêmico casamento com Soon-Yi; o rompimento da amizade com o banqueiro brasileiro Jacqui Safra, financiador de vários de seus filmes e como a política do cancelamento atingiu sua vida e obra. O livro parte da infância do autor no Brooklyn passando pelo início da carreira como roteirista-assistente de grandes nomes da comédia televisiva norte-americana. Allen fala sobre as dificuldades desse processo, como quando fazia apresentações de stand-up em clubes obscuros, e relembra como migrou para o cinema com comédias pastelão que hoje se tornaram clássicos, como Um assaltante bem trapalhão.

“Eu conto histórias para quem nada exige e para quem nada tem. Para aqueles que conheço: os ingênuos, os pobres, os ignaros, sem erudição nem filosofias. Sou um deles.”
Ruth Guimarães
Escritora brasileira (1921-2014)
1.
Escolha sua vida
2.
Decida vencer
3.
A sutil arte de ligar o foda-se
4.
Mais esperto que o diabo
5.
Eu sou, eu posso!
6.
Do mil ao milhão
7.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
8.
Box Harry Potter
9.
O poder da autorresponsabilidade
10.
O milagre da manhã
 
PublishNews, Redação, 17/11/2020

Recordando quase duas décadas como colaborador e amigo de Stephen Hawking, o físico e autor best-seller Leonard Mlodinow retrata na obra Stephen Hawking: Histórias de física e de uma amizade (Zahar, 264 pp, R$ 69,90 – Trad.: Claudio Carina), um ser humano fora de qualquer expectativa. É através das memórias de Mlodinow que o leitor se encontra com Hawking, o icônico cientista que formulou uma teoria pioneira sobre os buracos negros, abrindo um novo caminho para a física investigar as origens do universo. Conheceremos também Stephen na vida privada, o homem e o amigo, acometido por uma doença que limitava sua capacidade de comunicação a seis palavras por minuto, mas que ainda assim conseguia pontuar suas conversas com humor. Exímio contador de histórias, Mlodinow revive os anos de parceria entre os dois e tudo o que essa amizade lhe trouxe — aprendizados sobre a natureza e a prática da física e um exemplo de superação.

PublishNews, Redação, 17/11/2020

Há mais de duas décadas Paula Macedo Weiss faz pontes culturais entre Brasil e Alemanha. Quando o Brasil foi convidado de honra da Feira do Livro de Frankfurt em 2013, por exemplo, foi a coordenadora local das atividades culturais brasileiras nos museus e entidades culturais alemães. Desde então, trabalha com o Instituto Inhotim, Sesc, Bienal de São Paulo, entre outros, promovendo a apresentação de artistas brasileiros por lá e de artistas alemães por aqui. Além de todo seu envolvimento com o mundo cultural, Paula lança seu livro de memórias, Entre nós (Folhas de Relva, 210 pp, R$ 42), dos tempos em que viveu no Brasil sob a ditadura civil-militar. A obra conta sua história pessoal misturada à história do país. Nascida em plena ditadura, acompanhou de perto o caminho que levou à abertura política. Seu pai, Osvaldo Macedo, foi um político que lutou sempre pela democracia e pelos direitos do cidadão brasileiro; e a herança política recebida dos pais dá o tom ao livro. É sobre lutas e crescimento que fala o livro. A chegada à vida adulta coincide com a volta à democracia. Aí, então, a narrativa se encerra, em suspenso – e em suspense sobre os rumos do país depois da última eleição para presidente, quando a democracia se vê novamente em risco.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.