Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 21/07/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei
PublishNews, Redação, 21/07/2020

Depois de 14 anos de história, a Pólen Livros, editora fundada por Lizandra Magon de Almeida, passa a se chamar Jandaíra. A mudança foi necessária por uma questão judicial: a editora foi notificada por uma empresa detentora de uma marca homônima, e, antes mesmo de ir à Justiça, resolveu se reinventar, sem perder a sua ligação com o mundo da apicultura. Jandaíra "dá nome a uma espécie brasileira, nordestina, de abelha melífera sem ferrão. Um nome de origem indígena que significa literalmente 'inseto que produz mel'”, conceituou a própria editora. A ideia é que a editora continue “polinizando o mundo dos livros”. "No início foi meio assustador ter que repensar uma marca que escolhemos com tanto carinho há quase 20 anos. Mas depois abraçamos mesmo a ideia, e decidimos que ia ser um bom momento para rever nossa história e começar um novo ciclo. E estamos começando muito bem", disse Lizandra ao PublishNews. O processo de reformulação criou uma expansão em todas as frentes e a editora chega com cara nova: nova marca, novas cores, nova loja on-line, novo site, espaço para criação e compartilhamento de conteúdos rápidos e gratuitos. Já os livros continuarão focando na representatividade – na autoria e nos personagens. O novo logo, criado pela designer Adriana Campos, traduz a ideia e, segundo a editora, se “alia com as lutas que se incorporam ao catálogo”. Clique no Leia Mais para conhecer o prelo da nova marca.

PublishNews, Redação, 21/07/2020

A Editora Bambolê, especializada em livros infantis e juvenis, está lançando dois novos selos. O primeiro deles é a Editora Opala, que publicará livros adultos de ficção e não-ficção, que tenham potencial de grande alcance, "candidatos a se tornarem best-sellers". Os três primeiros títulos, que serão lançados no segundo semestre, são: Faça o amor ser fácil, da digital influencer e terapeuta holística Thamires Hauch; o primeiro volume do romance distópico A rainha perdida, de Ana Cristina Melo; e Controle seu dinheiro antes que ele te devore, um livro sobre educação financeira para os jovens, também de Ana Cristina. O segundo selo da editora se chamará Elipse, que investirá na qualidade do produto final, pensando sempre num menor custo de produção e em pequenas tiragens. Segundo justificou a editora, esse formato permitirá que as editoras possam abrir mais espaço para autores iniciantes. Pela própria Bambolê, sairá no segundo semestre, o terceiro volume do livro O diário das fantásticas viagens de Giovana, de D.J. Galvão com ilustrações de Bruna Mendes; O olho do piolho e Uma aventura para três, este dois últimos da autora premiada Lucia Bettencourt.

PublishNews, Redação, 21/07/2020

O estúdio Obá Editorial – que presta serviços de gestão editorial, produção de conteúdo estratégico, edição e criação de projetos editoriais – abriu uma nova vaga para coordenador de arte. É necessário ter superior ou técnico nas áreas de Editoração, Artes Gráficas ou Design, conhecimento avançado do pacote Adobe, experiência com livros didáticos e projetos de grande porte e bom domínio de produção gráfica. O contratado irá coordenar a equipe de diagramadores, ilustradores e outros profissionais ligados ao departamento, auxiliar no desenvolvimento de processos que otimizem o fluxo e a distribuição de tarefas por projeto, ajudar na formação de equipes e na orientação aos colaboradores, realizar a gestão de prazos e orçamentos, atuar no atendimento a clientes internos e colaborar na captação de novos projetos. Os interessados devem enviar currículo para e portfólio para vagas.arte@obaeditorial.com.br, mencionando o título da vaga no assunto. O trabalho será realizado de forma remota durante a quarentena.

PublishNews, Redação, 21/07/2020

A Feira do Livro de Porto Alegre, que tradicionalmente ocupa a Praça da Alfândega, no centro da capital gaúcha, terá que ser virtual em 2020 | © DivulgaçãoRecentemente, o PublishNews noticiou que o Sebrae do Rio Grande do Sul fechou parceria com a Câmara Riograndense do Livro para capacitar livreiros e editores. A ideia era prepará-los para a próxima edição da Feira do Livro de Porto Alegre, que, até então, aconteceria de forma “híbrida”, combinando programações presenciais e a distância. No entanto, a decisão foi revista e a Feira – um dos mais longevos eventos literários do país – deverá ocorrer somente no formato virtual, neste ano tão atípico. Os tradicionais encontros com autores e bate-papos que compõem a programação do evento serão realizados no formato de lives. A feira segue marcada para acontecer entre os dias 30 de outubro e 15 de novembro. Uma plataforma específica – que está sendo criada – receberá as atividades. A venda de livros será realizada por meio dos expositores parceiros, em seus respectivos e-commerces. A parceria com o Sebrae funcionará como uma alavanca para aqueles expositores que ainda não dispõem de uma plataforma de venda pela internet. Em entrevista ao G1, Isatir Bottin Filho, presidente da Câmara, estimou que cerca de 50% dos associados à entidade não possuem um canal de venda on-line próprio.

PublishNews, Redação, 21/07/2020

Um dos festivais que, tradicionalmente, abre o calendário de eventos literários no Brasil, o Flipoços teve que se reinventar neste ano em que completaria seu 15º aniversário. Por conta da pandemia do novo coronavírus, teve sua edição especial adiada e ganhou as redes sociais. A curadoria – encabeçada por Gisele Ferreira, buscou alternativas e criou o Flipoços 15 anos perto de você, série de lives que, em duas edições, já trouxe importantes nomes da literatura para encontros com leitores. Agora, vem a terceira temporada do evento, reunindo nomes como Katia Canton, Susana Ventura, Rick Chester, Walcyr Carrasco, Pablo Lapidusas, Patrícia Campos Melo, Vera Magalhães e Mario Sergio Cortella. Toda a programação poderá ser acessada pelos canais do Flipoços (Facebook e YouTube) além das páginas dos parceiros como: LeV – Literatura em Viagem (Matosinhos, Portugal); Vila Literária de Óbidos (Portugal), Feira do Livro de Braga (Portugal), Museu da Língua Portuguesa, PublishNews, Secult Poços e Descubra Poços. Mais informações no site do Festival.

PublishNews, Redação, 21/07/2020

A partir desta terça (21), às 18h, a autora Nara Vidal ministra o curso Macbeth: a representação da vilania através da mulher. Em duas aulas – a segunda acontece no dia 28 –, serão discutidas e apresentadas Lady Macbeth e as Três Bruxas numa contextualização histórica. O programa inclui uma breve apresentação da tragédia, sua contextualização histórica e temas como a alegoria da bruxaria, a ameaça da mulher e sua histeria, a representação do gênero feminino como símbolo de punição e morte, a transferência da culpa, as consequências da ambição entre Macbeth e Lady Macbeth e manipulação. Haverá ainda uma apresentação sobre a real Lady Macbeth e sua representação na tragédia de Shakespeare. Nara lembra que não é um pré-requisito a leitura na íntegra de Macbeth, mas é recomendado que os participantes se familiarizem com a obra. O investimento é de R$ 130 podendo ser dividido em duas vezes. Para se inscrever é só clicar aqui.

PublishNews, Redação, 21/07/2020

Dentro de casa (Aletria, 28 pp, R$ 32) conta a história de aventura de um menino que viu sua casa crescer de uma hora para a outra. O pequeno protagonista conta ao leitor uma “coisa muito estranha” que aconteceu em sua casa e o convida a passar pelos cômodos e, junto com ele, enxergar lagoa no lugar do banheiro, montanha onde era quarto e um grande pomar na cozinha. Dentro de casa foi escrita e ilustrada por Bruna Lubambo durante o período de quarentena da covid-19 e apresenta o olhar sensível de criança sobre a experiência do isolamento social na pandemia. A autora destaca que a ideia do livro não é dizer aos pais que eles precisam "transformar a quarentena numa grande aventura dentro de casa". É uma obra sobre a generosidade das crianças com as pequenas coisas.

PublishNews, Redação, 21/07/2020

Clara e o homem na janela (Amelí, 48 pp, R$ 49 – Trad.: Lenice Bueno) narra a história de Clara, uma menina que vive em um pequeno vilarejo e ajuda a avó em seus trabalhos diários. Em uma das entregas, Clara se depara com a figura de um homem que vive em reclusão com medo de sair de casa e se expor diante da luz do mundo. A partir daí, surge uma relação de confiança entre os personagens. No livro, a argentina María Teresa Andruetto – vencedora do Hans Christian Andersen – e Martina Trach apresentam Clara como uma menina de pés no chão, que nada tem de medrosa e que usa sua ingenuidade de criança de forma astuta, para arrancar um homem infeliz da "morte em vida".

“A literatura é uma amante cruel.”
Carlos Ruiz Zafón
Escritor catalão (1964-2020)
1.
DNA da cocriação
2.
Mais esperto que o diabo
3.
Decida vencer
4.
Box Harry Potter
5.
Morte a Vossa Excelência
6.
Pequeno manual antirracista
7.
Do mil ao milhão
8.
O milagre da manhã
9.
A sutil arte de ligar o foda-se
10.
O poder da autorresponsabilidade
 
PublishNews, Redação, 21/07/2020

Não é todo dia que a gente começa ouvindo uma frase dessas: “Tome banho, vista roupa nova e passe perfume. Fique bem bonito, porque hoje você vai conhecer o seu pai”. Por muito tempo, Pedrinho sonhou em conhecer seu pai biológico, ausente desde antes de seu nascimento. Agora, o sonho vai se tornar realidade e o garoto terá que aprender que aquilo que vive em nossa imaginação, nem sempre corresponde à realidade. E que, independentemente de qualquer coisa, a vida segue... Sempre. Escrita pelo autor Luís Pimentel, Vida que segue (Editora do Brasil, 40 pp, R$ 50,40 – Ilustração: Cátia Vidinhas) é uma história sensível e emocionante sobre o quão complexas podem ser as relações humanas. No canal da Editora do Brasil no YouTube, Pimentel explica mais sobre seu novo livro ao público.

PublishNews, Redação, 21/07/2020

Na década de 1970, o Brasil atravessava uma ditadura militar que impedia famílias inteiras de viverem em plena liberdade. Do outro lado do Atlântico, Moçambique alcançava a sua independência política, implementando mudanças sociais significativas. É nesse cenário que se passa a história de Lila, uma criança brasileira que viveu a infância com os pais e os irmãos em Moçambique. As únicas notícias que chegavam do Brasil vinham por cartas de parentes e serviam para matar a saudade do que nunca havia visto. Mesmo assim, Lila vive uma infância alegre entre brincadeiras, amizades, soldados e uma culinária que deixaram boas lembranças, compartilhadas no livro. Lila em Moçambique (Quase Oito, 40 pp, R$ 49,90 – Ilustração: Camilo Martins) é o livro de estreia de Andreia Prestes. Historiadora de formação, a escritora nasceu no exílio de seus pais, e as memórias da sua infância foram a principal inspiração para escrever o livro infantil.

PublishNews, Redação, 21/07/2020

Estão contratando funcionários para trabalhar em uma nova mansão. Clemente é um sujeito normal e acha que será fácil conseguir o emprego porque todos os concorrentes lhe parecem muito esquisitos. Mas, as aparências enganam e nem tudo é o que parece ser, então quem conseguirá o posto? Esquisito (Moderna, 32 pp, R$ 45 – Trad.: Ana Astiz), criado pelo autor e ilustrador colombiano Canizales, ensina a valorizar a própria identidade e propõe uma reflexão sobre o que consideramos normal e... esquisito.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.