Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 14/07/2020
Editora focada em publicações Jurídicas e Literárias, Prestação de Serviços para Produção Editorial e Gráfica, como foco na Divulgação, Distribuição e visibilidade para o autor em todo o mercado editorial nacional
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
O Estúdio Sopros oferece suporte editorial para editoras e autores
PublishNews, Redação, 14/07/2020

Mais seis editoras conseguiram na Justiça que a Saraiva devolvesse parte dos seus estoques consignados à varejista | © Divulgação / SaraivaEm abril, um grupo de 21 editoras entrou na Justiça pedindo que a Saraiva devolva parte de seus estoques consignados à varejista. Na época, o juiz Paulo Furtado de Oliveira Filho, responsável pela condução do processo de recuperação judicial da empresa, decidiu atender a este pedido alegando que “se a Saraiva não consegue vender pelas lojas físicas (...) claro que não há mais sentido econômico em manter o atual estoque de livros em prejuízo das editoras”. Nesta primeira leva, havia a estimativa de que a Saraiva deveria devolver mais de um milhão de exemplares. Depois desta decisão, um segundo grupo de 26 editoras fizeram o mesmo pedido e novamente obtiveram respaldo da Justiça. O volume de pedidos de recolha foi tão intenso que o juiz decidiu abrir um “incidente processual” para discutir assuntos relacionados a essas devoluções. Nesta semana, o magistrado estendeu os efeitos das suas decisões anteriores a mais seis editoras: Autêntica, Publifolha, VR, DCL, NC Editorial e BV. Agora, a Saraiva deverá apresentar a essas editoras um cronograma de devolução dos exemplares.

PublishNews, Redação, 14/07/2020

Os criadores filiados à Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (Aeilij) já podem enviar as capas dos seus livros lançados ao longo de 2020 para compor o Anuário da instituição que será lançado no início de 2021 em formato digital. As especificações devem seguir as orientações: imagem da capa do livro (com cerca de 950 pixels de altura); sinopse de até 500 caracteres (caso a capa seja horizontal ou quadrada, manter até 300 caracteres); autoria de texto e ilustrações; editora; ISBN; formato (tamanho em centímetros: largura x altura) e número de páginas. As informações devem ser enviadas para o e-mail oalexgomes@hotmail.com, com cópia para elianahmartins@gmail.com. A entrega das capas e das informações deverá ser feita até o dia 15 de dezembro de 2020.

PublishNews, Redação, 14/07/2020

Frederico Leipner e André RaymundiCom um olhar otimista com relação à retomada do mercado editorial no segundo semestre, a Rocco reforçou seu time comercial e contratou dois gerentes de vendas para o lugar de Corina Campos, que em junho se juntou ao time da Melhoramentos. Com experiência de sete anos no Submarino e em três na DarkSide, o executivo Frederico Leipner, formado em Direito pela UCP e com especialização em negócios pelo Insper, vai ocupar a gerência de e-commerce e novos canais digitais da editora. Já André Raymundi que começou a carreira na LeYa e que estava na área comercial da Somos há seis anos vai ser o gerente comercial responsável pelas livrarias físicas, canais educacional e institucional. Ambos vão fazer parte da estrutura comercial de Bruno Zolotar e têm como objetivo manter o ritmo de crescimento de mercado que a editora de Harry Potter está obtendo esse ano.

PublishNews, Redação, 14/07/2020

A Carochinha Editora, especializada na publicação de livros infantis, abriu uma vaga para analista de e-commerce. Pede-se que os candidatos tenham experiência na área de e-commerce e marketing digital, conhecimentos de SEO e CRM e Excel avançado. É desejável também experiência com o mercado editorial e nível de inglês intermediário para escrita. As funções do cargo incluem colaborar para o desenvolvimento de campanhas de marketing digital e outras atividades relativas ao e-commerce, monitorar sites de parceiros para atualização de conteúdos, efetuar vendas por telefone, montar os pedidos no sistema da editora, preparar relatórios de análises das vendas, e monitorar o estoque de produtos disponíveis nos sites e plataformas. Os interessados devem enviar os currículos para o e-mail vagas@carochinhaeditora.com.br.

PublishNews, Redação, 14/07/2020

O Núcleo de Estratégias e Políticas Editoriais (Nespe) está com inscrições abertas para três cursos remotos ao vivo. O primeiro deles é o de Tradução editorial, com início das aulas no dia 6 de agosto. O curso ensina não apenas a traduzir livros, mas forma profissionais que desejam aprimorar suas técnicas e se tornar mais eficientes. O segundo, também com início no dia 6, é sobre Roteiro audiovisual, que ensinará os alunos a estruturar, desenvolver e escrever suas histórias e apresentar um roteiro profissional. Já o curso de Produção de e-books tem início no dia 5 de agosto e tem como objetivo ensinar os alunos a fazer e comercializar livros digitais. Cada curso possui 80 horas de aula e os três estão com valor promocional até 15 de julho.

PublishNews, Redação, 14/07/2020

Vencedor da categoria Livro do Ano do British Book Awards de 2019 e integrante da lista de obras favoritas de Barack Obama, o livro Pessoas normais, de Sally Rooney, publicado por aqui pela Companhia das Letras, virou série televisiva na plataforma Starzplay. A adaptação do best-seller vai contar a história de amor moderna entre Marianne e Connell, interpretados por Daisy Edgar-Jones e Paul Mescal. Em uma escola em uma pequena cidade a oeste da Irlanda, Connell é um jovem popular, bonito e atlético jogador de futebol. Marianne é uma garota solitária intimidadora, orgulhosa e nada popular que evita ativamente seus colegas de classe e questiona a autoridade de seus professores. Uma atração desperta entre eles quando Connell vai buscar sua mãe Lorraine em seu trabalho na casa de Marianne. Uma conexão profunda e inquebrável cresce entre os dois adolescentes — uma que eles estão determinados a esconder de seus colegas. Ao longo de 12 episódios, a produção acompanha o casal entrando e saindo um da vida do outro, explorando como a intimidade e o amor jovem podem ser complicados. Produzida pela Element Pictures, a série estreia na plataforma de streaming no dia 16 de julho e já recebeu elogios pelo elenco e roteiro, que Rooney ajudou a adaptar.

PublishNews, Redação, 14/07/2020

Damas da lua (Moinhos, 240 pp, R$ 65 – Trad.: Safa Jubran), romance de Jokha Alharthi, vencedora o Man Booker Internacional Prize em 2019, se passa na vila de al-Awafi, em Omã, onde moram três irmãs: Mayya, que se casa depois de ter seu coração partido; Assmá, que também se casa por um senso de dever, e Khawla, que rejeita todas as ofertas enquanto espera por seu amado, que emigrou para o Canadá. “O triunfo na narrativa se dá através da escolha das vozes e do tempo que vai e volta, um trânsito brilhante e inteligente escolhido pela autora que nos proporciona imprevisibilidade no âmago melancólico dos personagens, com destaque para a insegurança do patriarca Abhdul, a única narrativa em primeira pessoa”, define Nara Vidal na orelha da obra. O romance joga luz sobre questões geracionais, patriarcado, relações de amor fracassadas e o domínio opressor da religião através de prática cultural inquestionável.

PublishNews, Redação, 14/07/2020

Cândido é especialista em piratear filmes na internet. Conhece os formatos dos arquivos, os fóruns onde encontrá-los e os grupos amadores que os legendam. A ocupação de "pirateiro", no entanto, é quase acidental, e os filmes servem para alimentar sua mãe, com quem o químico de quase 40 anos mora desde que se separou. A atividade oficial de Cândido é dar aulas de química em um cursinho. Curitiba ainda vive sob os efeitos das operações policiais e do judiciário que colocaram a cidade no centro da crise política que assola o país, efeitos que Cândido sente no seu dia a dia: seja na hora do intervalo, dividida com uma colega bolsonarista, seja nas constantes discussões que dividem amigos, famílias e colegas de trabalho. Sentado em um banco de parque, sem dar notícias há dias, ele vê todas essas pontas se encontrarem e se desenrolarem: o fim amargo do antigo casamento, as pretensões profissionais esmagadas, o novo afeto negado, a vida que se dissolve num caldo de guerra política e social. Em A tensão superficial do tempo (Todavia, 272 pp, R$ 64,90), Cristovão Tezza usa o momento recente do país para investigar os pontos de contato entre público e privado, política e intimidade, e desejo e solidão.

“Uma boa biblioteca nunca vai ser muito arrumada, ou muito empoeirada, porque alguém vai estar sempre lá, tirando livros das prateleiras e ficar acordado até tarde para lê-los.”
Lemony Snicket
Pseudônimo de Daniel Handler - escritor americano
1.
DNA da cocriação
2.
Mais esperto que o diabo
3.
O poder do sangue de jesus
4.
Obrigada, de nada
5.
Decida vencer
6.
Box Harry Potter
7.
Do mil ao milhão
8.
O milagre da manhã
9.
A sutil arte de ligar o foda-se
10.
O fim em doses homeopáticas
 
PublishNews, Redação, 14/07/2020

Vitória (Dublinense, 392 pp, R$ 59,90 – Trad.: Hilton Lima) foi finalizado em maio de 1914, mas publicado apenas no ano seguinte, já em meio à Primeira Guerra Mundial. Apontado como o último grande livro de Joseph Conrad (1857-1924), a obra traz temas como a solidão, a inconformidade com o mundo e o conflito entre o mal e a esperança. Seu protagonista, Axel Heyst, instala-se em uma ilha no Sul asiático, em total isolamento, após um fracasso comercial que não abala sua aceitação resignada do destino. Mas a aparição de uma jovem musicista desperta nele um instinto de proteção que o levará a uma crise de identidade e, mais tarde, ao enfrentamento de grandes perigos. O prefácio inédito do livro levanta dúvidas sobre as ideias de Conrad e faz apontamentos que convidam os leitores a significar e ressignificar Vitória por si mesmos.

PublishNews, Redação, 14/07/2020

Georgiana Bridgerton nunca foi contra a ideia de se casar. Ela só achava que sua opinião seria levada em conta na hora de escolher o noivo. Mas quando sua reputação está por um fio, Georgie precisa decidir: ou aceita ser uma solteirona pelo resto da vida ou se casa com o vigarista que a sequestrou de olho em seu dote. Mas, ela pode ter uma terceira opção: quarto filho de um conde, Nicholas Rokesby está estudando medicina em Edimburgo e não tem o menor interesse em arrumar uma esposa nesse momento. Mas quando descobre que Georgie, sua amiga de infância, corre o risco de ficar arruinada para sempre, ele sabe o que deve fazer. Ao embarcarem num jogo de conquista nada convencional, eles podem acabar se vendo como mais que apenas bons amigos. Uma noiva rebelde (Arqueiro, 272 pp, R$ 39,90 – Trad.: Thaís Paiva), de Julia Quinn, encerra a série Os Rokesbys.

PublishNews, Redação, 14/07/2020

Uma cidade com milícia, racismo, fake news, delação premiada, conservadorismo, fanatismo religioso e ruas sujas. Parece 2020, mas esse é o caótico Rio de Janeiro de 1732, ano no qual está ambientado o romance histórico Nada digo de ti, que em ti não veja (Pallas, 200 pp, R$ 43), terceiro livro de Eliana Alves Cruz. Dentre os temas tratados no livro, saltam aos olhos a transexualidade, raras vezes presente em uma trama de época; as notícias falsas, através de cartas anônimas que ameaçam revelar alguns dos segredos mais bem guardados dos integrantes das duas famílias ricas que se fazem parte da história, e a corporeidade. Nada digo de ti, que em ti não veja é também, como adiantou Elisa Lucinda na apresentação, a história de um amor impossível, forte e verdadeiro.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.