Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 28/04/2020
Há 49 anos servindo a cultura e educação, é uma das maiores distribuidoras de livros para o ensino de idiomas, técnicos e científicos.
A Transpo Express é uma transportadora que já atua há 10 anos focada completamente no segmento editorial. Faz entregas e coletas em editoras, distribuidoras, livrarias, gráficas e grandes redes. A área de atuação atualmente engloba São Paulo (Capital), grande São Paulo, Jundiaí, Campinas e todo o estado do Rio de Janeiro.
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
PublishNews, Redação, 28/04/2020

Matchmaking presencial entre editores | © DivulgaçãoOs principais eventos de negócios da indústria do livro foram suspensos em 2020 por conta da pandemia do novo coronavírus. Os que ainda não foram adiados ou cancelados, são dúvida. A Feira do Livro de Frankfurt (14 a 18/10), por exemplo, declarou que deverá tomar a decisão de manter ou não a sua programação original no mês de junho, quando poderá ter uma "imagem mais clara" da situação. Um dos compromissos de editores e agentes literários que frequentam essas feiras é a participação de reuniões com outros grupos composto também por editores e agentes internacionais. São os chamados matchmakings. O Brazilian Publishers (BP) é o responsável por organizar diversos desses matchmakings nas feiras para onde segue com delegações ou estandes coletivos. Diante da impossibilidade de realizar estes encontros presencialmente, o BP acaba de lançar um aplicativo que está disponível no Google Play ou na Apple Store. Por ele, será possível a participação de matchmakings virtuais. Uma primeira rodada de negócios está aberta até o dia 30 de abril e conta com 35 editoras internacionais de países como EUA, Canadá, América Latina e China, já inscritas na plataforma. Clique no Leia Mais e saiba como funciona este matchmaking virtual.

PublishNews, Redação, 28/04/2020

Com as medidas de isolamento, pipocaram lives e encontros virtuais. O PublishNews inclusive criou uma página onde estão reunidos muitos desses eventos. Os grandes artistas conseguiram monetizar suas lives que reúnem milhares de pessoas, vendendo espaços publicitários e merchands. Mas e os editores? Como eles podem conseguir levantar algum dinheiro dessas lives e eventos virtuais? Esta é a principal pergunta que Leonardo Neto, editor do PublishNews, deverá fazer para Cassia Carrenho (LabPub) e Raquel Menezes (Oficina Raquel) no sétimo episódio da ColabPublishNews, série do PublishNews que busca apresentar soluções que podem minimizar os efeitos da pandemia na economia do livro. A conversa será transmitida pela página do PublishNews no Facebook logo mais, às 14h. Depois, o conteúdo estará disponível na PublishNewsTV e também nos aplicativos de podcast: Spotify, iTunes, Google Podcasts e Overcast.

PublishNews, Redação, 27/04/2020

Tratado de Marrakesh foi assinado pela então presidente Dilma Rousseff em dezembro de 2015 | MinCAssinado em 2015 e promulgado no Brasil em 2018, o Tratado de Marrakesh tem como objetivo facilitar o acesso a obras publicadas às pessoas cegas, com deficiência visual ou com outras dificuldades para aceder ao texto impresso. A proposta é criar condições para a disseminação de obras intelectuais em formatos acessíveis, no esforço de combater a carência de livros – e de outras obras – vivenciada pelas pessoas com deficiência em todo o mundo. E além de possibilitar a criação de cópias de obras em formatos acessíveis, o tratado permite aos países signatários adotarem o intercâmbio transfronteiriço dessas obras por intermédio de entidades autorizadas. Por sua natureza de direitos humanos, o tratado internacional foi ratificado pelo Brasil com status de emenda constitucional, que agora precisa ser regulamentada. Para isso, é necessária a edição de um decreto regulamentador para garantir a segurança jurídica e contribuir para a efetiva participação das pessoas com deficiência e com outras dificuldades. Para debater este assunto, a Secretaria Especial da Cultura (Secult) abriu uma consulta pública para coleta de informações, sugestões e comentários da sociedade a respeito de minuta de decreto para a regulamentação do Tratado. As contribuições à consulta pública podem ser feitas clicando aqui.

PublishNews, Redação, 28/04/2020

Sem uma Bienal do livro desde 2013, Salvador planeja retomar o evento em 2020. Marcada para acontecer de 4 a 13 de setembro, no Centro de Convenções Salvador, a Bienal do Livro Bahia acaba de anunciar Josélia Aguiar como a curadora do Café 360°, espaço que deverá abrigar as discussões que relacionam obras clássicas e contemporâneas com o atual cenário do Brasil e do mundo. Baiana de nascimento, Josélia é autora da premiada biografia sobre Jorge Amado (Todavia), vencedora do Jabuti de 2019. Mesmo diante do cenário de pandemia, a Bienal do Livro Bahia, organizada pela GL Events, diz que espera receber cerca de 150 mil pessoas nos dez dias do evento. Segundo Tatiana Zaccaro, diretora da GL events, praticamente todo o espaço já foi vendido para expositores. “Começamos a desenhar a edição deste ano da Bienal do Livro Bahia em dezembro e temos 90% de área já ocupada”, disse. Além do Café 360°, a organização do evento divulgou que terá um espaço dedicado ao público jovem batizado de Arena Futuro e outro para o público infantil. A programação será divulgada em breve, afirmam os organizadores.

PublishNews, Redação, 28/04/2020

Termina nesta sexta (1º) o prazo de inscrições para os Prêmios Literários Cidade de Manaus. Os prêmios serão concedidos mediante concurso, pelo Conselho Municipal de Cultura. No total, são 20 categorias, 14 delas em nível nacional - que inclui romance, conto, poesia, crônicas, jornalismo literário, literatura infantil, entre outros -, e seis em nível regional que também premiará o melhor romance, conto, poesia, ensaio sobre tradições populares, melhor livro de memória e literatura infantil. O edital completo pode ser lido clicando aqui.

PublishNews, Redação, 28/04/2020

Jurema ama ficar deitada na grama à noite, admirando o céu estrelado. Até o dia que, sem perceber, o engole com lua, estrelas e tudo. Enfim, o céu estrelado é dela. Mas o mundo irá suportar um sol escaldante o dia inteiro? A menina sai com seu melhor amigo, o bode Damião, em busca de ajuda na capital, onde dizem que se encontra a solução para os problemas. No caminho para lá, encontrarão uma mulher peixe com duas cabeças que vive numa pedra, um vaqueiro mudo montado num burro falante e até um senhorzinho míope cuidando de um jardim de flores de fuxico. Apesar de tão diferentes têm em comum o fato de terem sido enganados por um tal de Cabeção, que lhes exigiu algo em troca da realização de um grande desejo. Em A menina que engoliu um céu estrelado (Cepe Editora, 72 pp, R$ 45 – Ilustração: Renato Alarcão), seu livro de estreia, Gael Rodrigues revisita suas raízes nordestinas e as reinventa numa voz lírica, cheia de cores e otimismo.

PublishNews, Redação, 28/04/2020

O livro Confusões de um ano desastroso (Rocco Jovens Leitores, 320 pp, R$ 54,90 – Trad.: Sofia Soter) acompanha o drama de Chloe Snow. Depois de sua mãe decidir que não vai voltar para casa, Chloe está ignorando todos os seus e-mails. Ela ainda tem que lidar com a evolução do namoro do pai com sua professora preferida e as negociações do divórcio dos seus pais, que está um desastre. Como se não bastasse o drama familiar, ela percebeu que estava apaixonada por Grady tarde demais e agora ele está namorando Reese, a garota mais popular do segundo ano. Para piorar ainda mais, a única coisa que parecia inabalável em sua vida – o teatro da escola – vai por água abaixo depois de uma audição catastrófica. Conforme o ano vai passando, Chloe precisa aprender a lidar com o caos que sua adolescência está e sobreviver ao ensino médio, claro, registrando tudo em seu diário. Escrito por Emma Chastain, é o segundo livro da série O diário de Chloe Snow, que começou com Confissões de uma garota desastrada.

PublishNews, Redação, 28/04/2020

Murph Cooper está com um problemão. Sua família acaba de se mudar para uma cidade nova, o que já é ruim o bastante, e ainda por cima ele foi matriculado por engano em uma escola secreta e estranha. Todos os seus colegas têm alguma habilidade inesperada: voar, controlar o clima ou até mesmo fazer cavalinhos aparecerem do nada. Mas Murph é apenas um garoto normal. Quando ele começa a se encaixar, sua nova escola é ameaçada pelas duas coisas mais odiosas e malignas que existem: vespas e supervilões. E sua mãe está falando em se mudar de novo. Então, com ou sem poderes, ele precisa dar um jeito de salvar o dia se quiser continuar na escola mais incrível de todas junto com seus novos amigos. No primeiro volume da série SuperNormal (Intrínseca, 336 pp, R$ 44,90 – Trad.: Erica Salcedo | Ilustração: Marina Vargas), escrita por Greg James e Chris Smit, o leitor acompanha o surgimento dos SuperZeróis — uma equipe de combate ao crime um tanto inusitada.

“A literatura serve para o que serviu sempre: para criar gente livre, para criar gente disposta a viver a vida que quer viver.”
Javier Cercas
Escritor espanhol
1.
Tamo junto
2.
Decida vencer
3.
Mais esperto que o diabo
4.
21 lições para o século 21
5.
Box - Alice no país das maravilhas
6.
Sapiens ( edição de bolso)
7.
Como fazer amigos e Influenciar pessoas - Edição comemorativa 80 anos
8.
Drácula
9.
Pai rico, pai pobre - Edição de 20 anos
10.
Box Nórdicos
 
PublishNews, Redação, 28/04/2020

Dave é um monstro solitário que mora sozinho em uma caverna. Um dia, ele encontrou um pequenino cavaleiro, Sr. Percival, o Forte. As coisas entre eles não começaram muito bem, será que um cavaleiro pode se tornar amigo de uma fera? Em Dave: O monstro solitário (Paz & Terra / Record, 32 pp, R$ 59,90 – Trad.: Bhuvi Libnio), o pequeno leitor vai descobrir a resposta acompanhando uma história que fala sobre a importância de sermos gentis uns com os outros e ainda descobrir por que todos nós podemos colocar uma pitada de monstro em nossa vida, para deixá-la mais colorida e feliz. A obra foi escrita por Anna Kemp e ilustrada por Sara Ogilive, autoras de Cachorros não dançam balé e A pior princesa do mundo.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.