Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 20/02/2020
A Fino Verbo é uma empresa de revisão, redação e preparação de textos para diversos segmentos, ou seja, se tem texto, nós podemos ajudar.
A BOOKPartners é uma distribuidora completa: atende toda a cadeia do livro e seus devidos processos. Em sua estrutura reúne cerca de 220 colaboradores, dois centros de distribuição, e-commerce e marcas voltadas a segmentos específicos de leitores.
A área de Soluções em Acessibilidade é uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos criada para oferecer o mais amplo portfólio de produtos e serviços acessíveis a empresas que desejam não apenas se adequar à lei, mas atender a todos os seus clientes com a mesma atenção e respeito!
PublishNews, Redação, 20/02/2020

A Editora Ágape, selo cristão do Grupo Novo Século, amplia a sua área de atuação, indo para o varejo e inaugurando quiosques onde comercializará variedades de Bíblias, livros e outros produtos exclusivos, como camisetas, canetas e artigos para presentes. O primeiro desses estabelecimentos será inaugurado no próximo dia 7, no Parque Shopping Barueri, na Grande São Paulo, e um segundo já está previsto para abril. Além do braço varejista, a empresa fechou uma parceria com a Convicção, editora oficial da Convenção Batista Brasileira, que reúne cerca de três milhões de cristãos evangélicos batistas de todo o país. O acordo prevê que a editora Ágape será a editora exclusiva de suas obras. Para dar conta dessa nova fase, a empresa contratou Omar Souza, editor com mais de 20 anos de experiência editorial, oito deles como diretor da Thomas Nelson Brasil, selo cristão da HarperCollins. Clique no Leia Mais e tenha acesso à íntegra desta nota.

PublishNews, Redação, 20/02/2020

O escritor cearense Sidney Rocha é o novo presidente do Conselho Editorial da Cepe | © Anny Stone / DivulgaçãoDepois da mudança na sua direção, com a saída de Wellington de Melo e a chegada de Diogo Guedes, a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) troca o comando do seu conselho editorial. O colegiado responsável pela seleção das obras que serão lançadas pela editora passa a ser capitaneado pelo escritor cearense Sidney Rocha. A escritora e pesquisadora Maria Alice Amorim e a professora Brenda Carlos de Andrade, da Universidade Federal (UFPE), também se juntam ao conselho que é completo pelo jornalista Marcelo Pereira e por Luiz Arrais, superintendente de produção editorial da empresa. Os dois últimos já faziam parte do colegiado. Sidney defende a pluralidade e a diversidade de pensamento, misturando a produção local e a nacional como seu principal direcionamento para o conselho. “A Cepe se tornou uma das maiores editoras do país. Ela abriga selos, coleções, revistas, jornais importantes no Brasil. Vamos propor mais, no sentido de ampliar os grandes debates no Brasil e no mundo. O que está em risco hoje no mundo? As liberdades individuais, a perda de direitos coletivos. Penso que uma editora, pública ou privada, pode contribuir muito para esse debate e luta, entregando ao leitor pontos de apoio e de reflexão, contra este mundo cinzento do autoritarismo", sinaliza.

PublishNews, Leonardo Neto e Talita Facchini, 20/02/2020

João Scortecci é o entrevistado da semana do PublishNews Entrevista | © André ArgoloJoão Scortecci é um homem de muitos chapéus. Ele pode usar o de escritor (acaba de lançar Dos cheiros de tudo – memórias do olfato), o de editor, de gráfico ou de livreiro. Mais do que atuar nos diversos elos da cadeia do livro, ele briga pelos interesses de cada um deles, mesmo quando a briga é antagônica. Nesses momentos, entra a figura do conciliador, uma das marcas do profissional. Scortecci, prestes a comemorar 50 anos de história no livro, está no sofá do PublishNews Entrevista, programa da PublishNewsTV que quer formar um arquivo da memória do mercado editorial brasileiro. Clique no Leia Mais para ter acesso à íntegra desta nota e ainda ouvir ou assistir ao programa.

PublishNews, Redação, 20/02/2020

As inscrições para a categoria especial Profissional de Marketing e de Vendas do Prêmio PublishNews terminam nesta sexta (21). A categoria tem como objetivo dar reconhecimento a um profissional que conseguiu se destacar em seu trabalho no último ano. Para se inscrever, ou ser indicado, é necessário enviar e-mail para premioprofissionaldoano@publishnews.com.br com os dados pessoais do candidato, além de um testemunhal apresentando resultados, números e ações empreendidas na área. Nesta edição, o vencedor será levado para a Argentina, onde terá a chance de acompanhar as Jornadas Profissionais da Feira do Livro de Buenos Aires (28 a 30/04), que entra na edição de 2020 como apoiadora do prêmio junto com a Câmara Brasileira do Livro (CBL). A equipe do PublishNews fará a avaliação de cada um dos dossiês e elegerá cinco finalistas que serão anunciados no dia 27 de fevereiro. A partir daí, eles serão submetidos à votação popular, que terá peso 1 na contagem dos pontos, e aos representantes das 17 livrarias que compõem a lista dos mais vendidos. Os votos dos livreiros terão peso 2. A somatória dos pontos definirá o ganhador que será conhecido no dia 23 de março, na cerimônia do prêmio. O evento acontecerá no Goethe-Institut (Rua Lisboa, 974 – São Paulo / SP) a partir das 18h30. Para acompanhar a cerimônia, é necessário fazer uma inscrição prévia clicando aqui.

PublishNews, Talita Facchini, 20/02/2020

A 15ª edição do Festival Literário de Poços de Caldas (Flipoços), marcada para acontecer de 25 de abril a 03 de maio, divulgou a sua programação completa. Abrindo o calendário de eventos literários de 2020, o Flipoços este ano tem como tema Mulher e Literatura: da poesia ao poder e como homenageada a autora Ana Maria Machado. A abertura do festival para o público acontece no dia 25 de abril, às 9h, no Espaço Cultural da Urca e logo em seguida, às 10h30, haverá o "Encontrão dos Escritores Sulfurosos", que irá reunir 20 autores de Poços de Caldas. O evento terá ainda encontros do Leia Mulheres, mostra de cinema, encontros com autores dos mais diversos temas – de poesia a finanças –, exposições, lançamento de livros, mesas sobre mercado, política, literatura infantil, contemporânea, sobre filosofia e diversos outros assuntos. Ainda estão confirmados nomes como a jornalistas Patrícia Campos Mello e Flavia Mantovani, Sandra Espilotro, Raquel Menezes, Zoara Failla, Nara Vidal, Ricardo Mituti, João Gabriel Paulsen, Mansur Bassit, Antonio Carlos Secchin e Leonardo Neto, editor do PublishNews. Clique no Leia Mais para conferir os destaques do evento.

PublishNews, Redação, 20/02/2020

O GEN, especializado em publicações e conteúdos científicos, técnicos e profissionais, abriu uma vaga para designer gráfico. É necessário formação em desenho industrial, design gráfico ou publicidade, ter noções de motion design, conhecimento de softwares gráficos como pacote Adobe (Photoshop, Illustrator, InDesign), HTML e pacote Office avançado. Desejável ter conhecimento em After Effects. As funções do cargo incluem colaborar na concepção e implementação de campanhas, captar, editar e finalizar materiais audiovisuais e desenvolver layouts. Os interessados devem enviar currículos com pretensão salarial para o e-mail eliane.gomes@grupogen.com.br até 21 de fevereiro.

PublishNews, Redação, 20/02/2020

Europa, 1940. Milhões de judeus estão condenados. Não há saída: o resto do mundo não os quer. Para a maioria, a morte é certa. Brasil 1941. Um jovem intelectual judeu, Paulo Rónai, que deixou a Hungria no fim do ano anterior, chega à segurança do Brasil. Não vem clandestinamente, com documentos adulterados e nome falso. Vem com o impossível visto legalmente obtido. Como o conseguiu? A resposta é tão inusitada quanto toda sua vida e carreira, rastreadas passo a passo e narradas por Ana Cecilia Impellizieri Martins nesta biografia, O homem que aprendeu o Brasil: A vida de Paulo Rónai (Todavia, 384 pp, R$ 69,90). Inacreditavelmente, o que valeu a Rónai o salvo-conduto foi aprender português sozinho em Budapeste e publicar, às vésperas da Segunda Guerra, uma antologia de poesia brasileira que reunia Bandeira, Cecília Meirelles, Mário de Andrade e Drummond. Alguns deles se tornariam seus amigos pessoais e ele, paladino e intérprete de suas obras. Chegando ao Brasil, dedicou-se a duas tarefas: resgatar sua noiva e sua mãe, que ficaram na terra natal; e prosseguir seu trabalho literário. Enquanto isso, provavelmente sem sequer percebê-lo, o judeu húngaro se metamorfoseou: tornou-se brasileiro, um dos grandes intelectuais brasileiros do século XX.

PublishNews, Redação, 20/02/2020

“Você lembra da sua Mãe?”. Essa é uma pergunta que o produtor musical João Marcello Bôscoli escuta há muitos anos. O filho mais velho de Elis Regina decidiu então, escrever tudo ao alcance da sua memória no livro Elis e Eu (Planeta, 192 pp, R$ 41,90) e compartilhar tudo com os leitores como se fossem amigos com quem ele tem intimidade. Bôscoli ainda avisa: “Não houve pesquisa externa, consultas biográficas ou conversas; apenas minhas lembranças. Dos primeiros anos há imagens, passagens, sensações. Com meu crescimento, vêm curtas-metragens mentais, diálogos mais longos. Elis Regina é a parte pública da minha mãe, uma de suas faces. Embora suas entrevistas e canções iluminem muitas coisas, o olhar de uma criança, de um filho, durante 11 anos, seis meses e dois dias podem revelar outros contornos da mulher que me deu a vida, da mulher que é o amor da minha vida. E o amor, que aprendi com Ela, é a única força realmente transformadora. Amo ser filho da minha Mãe”.

“Existe uma distância muito grande entre o texto escrito e publicado para o mundo do leitor.”
João Scortecci
Editor, livreiro, gráfico e escritor em entrevista para PublishNewsTV
1.
A sutil arte de ligar o foda-se
2.
Do mil ao milhão
3.
Mais esperto que o diabo
4.
O milagre da manhã
5.
Essa gente
6.
Seja foda!
7.
Escravidão
8.
Como fazer amigos e influenciar pessoas
9.
O futuro do dinheiro
10.
Os segredos da mente milionária
 
PublishNews, Redação, 20/02/2020

Quando Martinho Lutero pregou uma folha de papel na porta da igreja de uma pequena cidade universitária alemã, no dia 31 de outubro de 1517, iniciou-se um processo que mudaria para sempre o mundo ocidental. As ideias de Lutero se propagaram rapidamente. Seu ataque à igreja logo convulsionou a Alemanha, dividiu a Europa e polarizou as crenças, desencadeando perseguições religiosas, agitação social e guerra. A longo prazo, suas ideias, paradoxalmente, ajudaram a romper o domínio da religião em todos os âmbitos da vida. No entanto, o homem que iniciou a Reforma era cheio de falhas, um fundamentalista religioso, antissemita e politicamente reacionário. Crente fervoroso, atormentado pelas dúvidas e polemista cruel, Lutero libertou a sexualidade humana do estigma do pecado, mas, ao mesmo tempo, insistiu que as mulheres permanecessem em um lugar secundário. Lyndal Roper apresenta em Martinho Lutero: Renegado e profeta (Objetiva, 568 pp, R$ 99,90 – Trad.: Denise Bottmann) uma figura de carne e osso, com todas as suas nuances, e revela como um pequeno ato de protesto se converteu em uma luta que transformaria para sempre a igreja e marcaria o começo de um novo mundo.

PublishNews, Redação, 20/02/2020

Bert Hellinger é uma das personalidades mais bem-sucedidas no ambiente psicoterapêutico, mas também uma das mais controversas e polêmicas. O que marcou sua trajetória? Quais experiências o levaram a se ocupar tão intensivamente de traumas que muitas vezes influenciam dinâmicas familiares por gerações? Em Bert Hellinger – Meu trabalho. Minha vida. (Cultrix, 312 pp, R$ 59 – Trad.: Karina Jannini) ele fala sobre suas vivências particulares e conta em detalhes sua experiência durante o período em que atuou como missionário na África do Sul, suas formações em psicoterapia e a criação do seu método de Constelação Familiar, permitindo que nos aprofundemos em seus pensamentos e conhecimentos a respeito do que adoece as famílias e impede seus membros de terem uma vida plena.

 
©2001-2020 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.