Caso não consiga visualizar corretamente esta mensagem, clique aqui.
PublishNews 14/05/2019
Aldeia dos Livros oferece serviços que vão desde a revisão de textos em geral; tradução do inglês e espanhol; copydesk; pareceres; contatos com editoras; eventos nacionais e internacionais; criação de capas de livros, branding e coaching criativo para autores.
HiDesign Estúdio é um estúdio editorial focado em design. Entre os trabalhos oferecidos pelo estúdio estão: capas, projetos gráficos, diagramação e ilustração para projetos de editoras e autores independentes.
A Beluga Editorial presta diversos serviços de produção do livro, incluindo revisão, copidesque, diagramação, capa e projeto gráfico. Atendemos tanto editoras quanto autores.
PublishNews, Talita Facchini, 14/05/2019

Jorge Amado | © DivulgaçãoA Lista Nielsen PublishNews, que apura os livros de autores nacionais mais vendidos em livrarias, lojas de autoatendimento e supermercados monitorados pela Nielsen, e que se refere ao período que vai de 25 de março até 21 de abril trouxe somente uma novidade, mas foi uma novidade de peso. Quem apareceu na lista de Ficção pela primeira vez foi a obra Capitães da Areia, de Jorge Amado. Publicada pela Companhia das Letras em 2008, a obra só tinha aparecido nas listas do PN na versão de bolso, e em 2012 também temos registro de Gabriela, cravo e canela dando as caras por aqui. Capitães da Areia garantiu o 17º lugar da lista e conta a história de meninos pobres e infratores que moram num trapiche abandonado no areal do cais de Salvador. Já quem lidera a categoria ainda é Augusto Cury com a dobradinha de O homem mais inteligente da história e O homem mais feliz da história. Em terceiro lugar está a edição especial de 50 anos de O meu pé de laranja lima, de José Mauro de Vasconcelos. Em Não Ficção, nenhuma novidade, mas a obra de Thiago Nigro, Do mil ao milhão (HarperCollins) subiu para o primeiro lugar da lista. Seja foda! (Buzz), de Caio Carneiro, ficou com a prata e Brincando com Luccas Neto (Pixel), com o bronze. Clique no Leia Mais para conferir outros detalhes da Lista.

PublishNews, Redação, 14/05/2019

Nesta segunda-feira (14), o British Book Awards 2019 revelou seus ganhadores e a autora irlandesa Sally Rooney venceu na categoria Livro do Ano com a obra Normal People. O livro já havia ganhado o prêmio na categoria Livro de Ficção do Ano, enquanto Canção de ninar (publicado por aqui pela Tusquets / Planeta), de Leila Slimani, venceu a categoria Ficção de estreia. O conto de Rooney fala sobre dois amigos de faculdade que cresceram em Dublin e foi chamado de "lindamente observador e profundamente comovente" por Alice O'Keeffe, editora do The Bookseller, que revelou ainda que foi a obra foi "unanimemente elogiada" pelos juízes. Sally tem apenas um livro traduzido para o português: Conversas entre amigos (Alfaguara). Já Minha história (Objetiva), autobiografia de Michelle Obama ganhou em duas categorias, Não Ficção do Ano e Audiobook do ano. O escritor de suspense Lee Child, publicado por aqui pela Bertrand, foi nomeado Autor do ano, enquanto Judith Kerr foi presenteado como Ilustrador do ano.

PublishNews, Henrique Rodrigues, 14/05/2019

Vivemos a era das curadorias. O termo, utilizado desde meados do século passado para designar o gerenciamento de exposições de artes visuais, se estendeu a outras áreas, apontando toda a complexidade inerente a essa função. Cabe ao curador realizar pesquisa, relacionamento, diálogo, seleção e combinação, fazendo todo o meio de campo entre a arte e o público. Pensando bem, professores da área também fazem parte dessa lista, mas sem o conceito de refinamento e o “valor agregado” ao mundo das artes. Ou não? Talvez se a categoria tivesse mudado o nome de “professor” para “curador de personal content branding” não estivesse nessa penúria hoje. Aliás, a área de marketing, sempre antenada, já conta a atividade “curador de conteúdo” como um serviço bem valorizado. Na área da literatura, especialmente após a explosão de eventos literários nos últimos 15 anos, surgiu certo protagonismo para o escritor, que antes não aparecia tanto em público e não precisava dominar a difícil arte de falar para diferentes plateias. Mas também houve grande valorização da pessoa que seleciona os nomes para as feiras ou festas literárias. Hoje há diferentes formatos de eventos. Em alguns, a figura do curador pode ser determinante para que se ateste, especialmente para a mídia cultural, a qualidade do menu apresentado. Clique no Leia Mais para ler a íntegra da coluna.

PublishNews, Redação, 14/05/2019

Com quatro missões já realizadas este ano – nas feiras de Londres, Bolonha, Buenos Aires e Bogotá – o Brazilian Publishers, projeto setorial fruto da parceria da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e Apex Brasil, já tem os resultados das feiras das duas últimas: Buenos Aires e Bogotá. Em Buenos Aires, as oito editoras que participaram da missão realizaram 73 reuniões com editoras da Argentina, Espanha, Uruguai, Índia, Colômbia, México, Alemanha e EUA, mas levando em conta o a situação econômica do país e o número menor de brasileiros que foram para o evento, o valor fechado durante a feira e estimado para os próximos 12 meses é de US$ 239 mil, no ano passado este valor foi de US$ 297 mil. Já na Feira de Bogotá participaram quatro editoras brasileiras que contando com os negócios já fechados e a estimativa para os próximos 12 meses esperam alcançar o valor de US$ 122 mil. Lembrando que as 18 editoras brasileiras que participaram da Feira do Livro de Bolonha geraram US$ 816 mil na venda de livros e direitos autorais.

PublishNews, Redação, 14/05/2019

Para quem aprecia a literatura judaica, o Salão Adolpho Bloch, do Clube Hebraica (Rua Hungria, 1000 – São Paulo / SP) recebe neste domingo (19), das 9h às 20h, a 4ª edição da Feira do Livro Judaico. O evento, organizado e coordenado pela Editora Maayanot, com participação das editoras Sêfer, Bait, Beit Lubavitch, Makron Books, espera receber público superior a três mil pessoas e será uma boa oportunidade de se encontrar importantes livros em português, inglês e hebraico, de diversas editoras e com descontos a partir de 30%. Além disso, a programação contará com palestras dos mais variados temas que vão da inquisição ao holocausto, legislação brasileira e judaica, entre outros e o homenageado dessa edição será Nachman Falbel, Professor Titular da Universidade de São Paulo. A programação completa você confere clicando aqui.

PublishNews, Redação, 14/05/2019

O clássico 1984, do escritor inglês George Orwell (1903-1950), completa 70 anos em 2019. Aproveitando a efeméride, o Cândido de maio convidou Ignácio de Loyola Brandão para escrever sobre o romance. Em texto com a verve que marca seus melhores momentos na ficção, o autor de Zero e recém-eleito imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL) relaciona alguns dos temas mais urgentes levantados em 1984 (repressão, manipulação de informação, vigilância do Estado) com o momento vivido no Brasil e no mundo, onde em muitos sentidos a ficção de Orwell se torna cada vez mais real. A trajetória pessoal do autor de A revolução dos bichos também ganha espaço. Um perfil biográfico mostra como Orwell, que morreu de tuberculose aos 46 anos e cujo nome real era Eric Arthur Blair, teve uma existência meteórica e intensa: foi funcionário da Polícia Imperial Indiana, lavador de pratos em Paris, jornalista da BBC e soldado voluntário na Guerra Civil Espanhola (1936-1939) — onde levou um tiro na garganta. Ainda no jornal, o fotógrafo Eduardo Macarios apresenta imagens da mostra Por dentro da Biblioteca, com fotos da Biblioteca Pública do Paraná que exploram o projeto arquitetônico do interior do prédio e evidenciam o contraste entre o antigo e o moderno na instituição, que em março completou 162 anos.

PublishNews, Redação, 14/05/2019

Nesta quinta (16), acontece no Goethe Institut (Rua Lisboa, 974 – São Paulo / SP), mais uma edição do Passaporte: Literatura. Nesse terceiro encontro, a convidada é a escritora Angélica Freitas, que falará sobre literatura contemporânea e a sua relação com autores de língua alemã. No encontro ela ainda lerá e comentará obras que foram importantes na sua formação. Angélica publicou, entre outros livros, o premiado volume de poesias Rilke shake, além do recente Um útero é do tamanho de um punho. O projeto Passaporte: Literatura tem como objetivo conhecer melhor os escritores-leitores, suas bibliotecas particulares e fazer com que eles sirvam de inspiração para tantos outros leitores. O encontro gratuito e aberto ao público acontece na Biblioteca do Goethe, às 19h.

PublishNews, Redação, 14/05/2019

Considerado o romance fundador da literatura moderna norte-americana, Aventuras de Huckleberry Finn (Zahar, 408 pp, R$ 79,90 – Trad.: José Roberto O’Shea) é a obra-prima de Mark Twain e ua das joias da ficção mundial de todos os tempos. Huckleberry Finn – o parceiro de Tom Sawyer – escapa de casa para embarcar em uma série de aventuras junto com o escravo fugitivo Jim. A bordo de uma jangada, os dois sobem o Mississippi e vivem situações extraordinárias com personagens inesquecíveis – como o “Rei” e o “Duque”, uma das maiores duplas de vigaristas da literatura. Narrado em primeira pessoa pelo próprio Huck, essa viagem de formação atravessa questões sérias e profundas que continuam a nos desafiar: o racismo e a escravidão, a brutalidade das relações humanas no “mundo adulto” e o puritanismo religioso e cultural. Em conflito com os valores corruptos e hipócritas da sociedade, Huck enfrenta o dilema de salvar o amigo ou entregá-lo às autoridades.

“Os livros têm os mesmos inimigos que o homem: o fogo, a umidade, os bichos, o tempo e o próprio conteúdo.”
Paul Valéry
Poeta francês (1871-1945)
1.
DNA milionário
2.
O poder oculto
3.
A sutil arte de ligar o foda-se
4.
O milagre da manhã
5.
Brincando com Luccas Neto
6.
Seja foda!
7.
Do mil ao milhão
8.
Me poupe!
9.
O poder da autorresponsabilidade
10.
O poder do hábito
 
PublishNews, Redação, 14/05/2019

Senna sempre teve uma vida perfeita. Uma autora mundialmente famosa, uma boa casa, uma vida confortável, mas faltava algo. O que ela não imaginava é que do dia para noite sua vida iria virar um verdadeiro enredo de terror. Senna acordou numa casa estranha, com roupas que não eram suas, trancada por um maníaco que espalhou diversas referências de seus livros e sua vida pessoal nos cômodos da cabana. Mas ela não está sozinha e há muito mais escondido por trás daquele sequestro. O lado obscuro (Faro Editorial, 288 pp, R$ 44,90), é o novo livro de Tarryn Fisher. Conhecida por criar personagens extremamente reais, cheios de falhas e controvérsias e escrever sobre mulheres fortes, Tarryn apresenta no livro uma personagem que vai redescobrir o valor da sua própria vida no exato momento em que perde todo poder sobre ela.

 
©2001-2019 por Carrenho Editorial Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Fidalga 471, Conjunto 3 | Vila Madalena | São Paulo | SP | Brasil | 05432-070
O conteúdo deste site não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.